• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Pablo Henrique alega doença e diz não lembrar da morte de Vanessa

Pablo afirmou que soube da morte de Vanessa pelos policiais que realizaram sua prisão

22/11/2019 14:42h - Atualizado em 22/11/2019 16:03h

Pablo Henrique Campos afirmou durante audiência de instrução nesta sexta-feira (22), no Fórum Criminal de Teresina, não se lembrar de ter atropelado a ex-namorada Anuxa Leite e sua amiga Vanessa Carvalho no domingo, 29 de setembro, na Avenida Homero Castelo Branco.


Leia também 

Homem atropela namorada e mata amiga após discussão na zona Leste 

Após atropelar namorada, agressor fica calado em depoimento 

Juiz mantém prisão de homem que atropelou namorada e matou amiga 

Familiares e amigos homenageiam Vanessa Carvalho em missa 

"Ele acabou com a vida da nossa família", diz prima de Vanessa 

"Não foi um atropelamento qualquer. Ele premeditou", diz pai de Vanessa 

Familiares e amigos de Vanessa Carvalho pedem justiça em ato 

“Eu pedi calma e ele começou a xingar muito”, diz testemunha 

Delegado confirma para juiz que Pablo puxou o carro para cima das vítimas 

Anuxa Alencar entra para depor de muletas e com ajuda de servidores do TJ 


Ao juiz Antônio Nolleto, Pablo relatou que viu a ex-namorada dançando com o cantor da banda que animava a festa de casamento que participavam e, depois disso, só voltou a consciência quando já estava na Central de Flagrantes. “Eu lembro de ter visto ela dançando com o cantor, continuei bebendo e depois disso não lembro mais nada. Quando lembro eu já estava na Central de Flagrantes”, disse.

Pablo Henrique Campos atropelou ex-namorada e amiga no mês de setembro (Foto: Divulgação PM)

O acusado se justificou ao revelar que possui Diabetes e que nas últimas vezes que ingeriu bebida alcoólica sofreu de “apagão” na memória. Pablo afirmou que soube da morte de Vanessa pelos policiais que realizaram sua prisão.  “Quando os policiais disseram que eu matei, eu fiquei tentando lembrar, mas não conseguia, isso mexeu com a minha cabeça, mas não consigo me  recordar. Eu sofro de diabetes e quando eu bebia dava aquele apagão na minha memória. Nas últimas vezes, eu não lembrava nem se tinha vindo de carro”.

Pablo Henrique comentou que bebeu muito durante a festa que participava com as duas amigas e terminou se responsabilizando pela morte de Vanessa Carvalho. “Não é querendo fugir da minha responsabilidade, estou aqui para assumir que sou o culpado pela morte da Vanessa, mas lembrar, eu não lembro. Em minha defesa, eu alego embriaguez, eu bebi demais e infelizmente com esse acontecido é que fui cair na minha mente que bebida e direção não combina", afirmou.

Audiência de instrução de Pablo Henrique no Fórum Criminal de Teresina ( Foto: Nathalia Amaral/O Dia)

A audiência

A audiência de instrução começou no Fórum Criminal de Teresina com uma hora de atraso. Anuxa Alencar foi a primeira pessoa a ser ouvida. Ela chegou de muletas e precisou contar com a ajuda de servidores do Tribunal de Justiça para se deslocar. Ela deu detalhes da discussão protagonizada pelo então namorado e disse temer por sua vida caso Pablo seja solto.

A Justiça espera ouvir 10 testemunhas. No entanto, apenas sete, sendo quatro da acusação e duas da defesa, compareceram. O juiz Antônio Nolleto estabeleceu o prazo de 30 dias para que as outras três testemunhas que estão morando fora de Teresina possam ser ouvidas. 


“Eu pedi calma e ele começou a xingar muito”, diz testemunha 

Delegado confirma para juiz que Pablo puxou o carro para cima das vítimas 

Anuxa Alencar entra para depor de muletas e com ajuda de servidores do TJ 

Por: Otávio Neto, com informações de Nathalia Amaral

Deixe seu comentário