• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

TJ determina prisão preventiva de ex-tenente acusado de matar Iarla

José Ricardo da Silva Neto estava em liberdade desde 5 de fevereiro de 2018. Ele é acusado de matar a estudante e ferir outras duas mulheres.

30/01/2019 17:22h

A 2ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí decidiu nesta quarta-feira (30) revogar a liberdade provisória do ex-tenente do Exército Brasileiro, José Ricardo da Silva Neto, acusado de matar a namorada Iarla Lima Barbosa e disparar vários tiros contra a irmã de Iarla, Ilana Lima Barbosa, e a amiga, Joseane Mesquita da Silva. A informação foi confirmada ao O DIA pela assessoria de comunicação do TJ/PI.

Iarla Lima Barbosa e José Ricardo da Silva Neto. (Foto: Reprodução)

Com o julgamento do recurso impetrado pelo Ministério Público pela revogação da prisão preventiva do ex-tenente, o acusado deverá ser preso e aguardar julgamento no sistema prisional. José Ricardo da Silva Neto havia sido solto no dia 5 de fevereiro de 2018, após ter a prisão preventiva revogada pelo juiz de direito da 1ª Vara do Tribunal do Júri, Antônio Reis de Jesus Nollêto.

Segundo o TJ/PI, um recurso impetrado pela defesa do ex-tenente também foi julgado hoje e dado como indeferido. A previsão é de que o acórdão - a decisão final proferida sobre um processo por tribunal superior - seja publicado ainda nesta quinta-feira (31). Com isso, um novo mandado de prisão deve ser emitido.

Na ocasião da concessão da liberdade provisória, o acusado informou ao Tribunal de Justiça que passaria a residir na cidade de Recife, no estado de Pernambuco. O ex-tenente será julgado pelo Júri Popular pelo crime de homicídio consumado e por dupla tentativa de homicídio, por motivo fútil, sem possibilidade de defesa das vítimas e pela condição das vítimas pertencerem ao sexo feminino (feminicídio).

Confira cobertura do ODIA sobre o caso:

Ex-tenente do Exército que confessou matar Iarla Lima é solto pela Justiça 

Ex-tenente conta em detalhes como ocorreu o feminicídio de Iarla Lima 

STJ nega habeas corpus e mantém preso ex-tenente acusado de feminicídio 

'Ela ia terminar o namoro no dia em que foi morta', afirma irmã de Iarla 

Família de Iarla faz ato contra feminicídio e protesta em frente ao 2º BEC 

Acusado de matar Iarla Lima será transferido para presídio comum 

Tenente demonstrou relação de menosprezo à mulher, diz promotor em denúncia 

Amigos e familiares de jovem morta por militar fazem caminhada por justiça 

Juiz determina prisão preventiva de tenente acusado de matar namorada

Irmã de jovem morta por tenente ainda não sabe sobre o assassinato 

Tenente do Exército mata a namorada e fere mais duas mulheres 

Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário