• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

Tenente demonstrou relação de menosprezo à mulher, diz promotor em denúncia

Acusado de matar Iarla Barbosa foi denunciado pelo promotor Ubiraci Rocha por homicídio triplamente qualificado e tentativa de duplo homicídio

18/07/2017 11:09h

O promotor Ubiraci Rocha apresentou a denúncia contra o tenente José Ricardo da Silva, acusado de matar a estudante Iarla Lima Barbosa e tentar matar a irmã e a prima da vítima Ilana Lima Barbosa e Josiane Mesquita da Silva.


O tenente foi denunciado por homicídio triplamente qualificado por motivo fútil, pelo feminicídio em razão de menosprezo ou discriminação à condição de mulher e pela utilização de recurso de dificultou ou tornou impossível a defesa de Iarla. Ele também poderá responder por tentativa de duplo homicídio.

Para o promotor, o mais grave nesse crime foi a relação de menosprezo à condição da mulher. “Isso foi levado a cabo pelo sentimento de superioridade do acusado em relação à vítima”, afirmou Ubiraci Rocha, referindo-se ao fato de que o tenente matou a namorada após acusá-la de ter dançado com outros homens na boate onde estavam.

O entendimento do promotor é comum nos casos de feminicídio, mas ele acrescenta que também pode ocorrer outras interpretação. “Em face de discriminação do sexo feminino e dentro de um contexto doméstico ou familiar”, destacou.

Na denúncia oferecida à justiça, Ubiraci Rocha frisou que o acusado agiu de forma premeditada, pois só manifestou o intuito de matar após as vítimas se encontrarem no interior de seu veículo, aguardando o deslocamento para as suas respectivas residências. “Foram subitamente surpreendidas por disparos disparos de arma de fogo efetuados “a queima roupa”, restando assim indubitável a caracterização da impossibilidade por completo de suas defesas”, disse.

O tenente tem 10 dias para apresentar sua defesa. Caso a justiça acate a denúncia, José Ricardo deve ir a júri popular.


Veja denúncia na íntegra  Por: Nayara Felizardo

Deixe seu comentário