• Campanha Mobieduca
  • Teresina shopping
  • HEMOPI - Junho vermelho
  • ITNET
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att

Notícias Água Branca

10 de dezembro de 2015

Curva da morte em Água Branca está de boca aberta para tragar vidas

Essa curva é histórica em acidentes, inclusive farais. Como se encontra, pior ainda

                    Essa é a perigosa curva na saída de Água Branca rumo a Teresina nas proximidades do posto de combustíveis Junior Neivão. A empresa BM Engenharia, executora do sistema de esgotamento sanitário de Água Branca, cerca de dois meses vem escavando e tapando por várias vezes esse mesmo trecho que vem apresentando problemas na tubulação de escoamento das águas servidas das residências para as lagoas de tratamento.

                    O mais grave mesmo é o perigo que estão submetidos os condutores de bicicletas, de motos e carros que trafegam por ali, visto que não foi colocada nenhuma placa de advertência e nenhum cone entre as escavações e a pista por onde passam os transportes automotivos.

                    Sempre que se passa por aquele local, durante todo o trabalho executado pela BM Engenharia, nunca, em nenhum momento, se viu um fiscal de obras da prefeitura de Água Branca acompanhando aquele serviço, nem mesmo na zona urbana da cidade. 

                    O perigo é patente aos condutores que ali trafegam, visto que a citada construtora, não colocou placas de advertência, nem um cone sequer e nenhum outro meio de aviso ou proteção. As valas estão expostas a céu aberto. Os veículos passam bem próximos das valas. Aliás, a única placa existente no local da obra, é de propaganda da construtura BM Engenharia. Nada mais. Só perigo pela frente.

                    As imagens de hoje nessas fotos vem se repetindo por vários meses.

02 de novembro de 2015

Um cidadão brasileiro vivendo no Velho Mundo um mundo novo

Um cidadão brasileiro vivendo no Velho Mundo um mundo novo

Um cidadão aguabranquense no Velho Mundo

         Radicado em Água Branca, cidade da Microrregião do Médio Parnaíba Piauiense, geograficamente encravada na Região do Território Entre Rios, Luís Oblanche se notabilizou, por sua determinação e perspicácia usando métodos de autodidata para concretizar seus objetivos.

          Um sonhador como qualquer mortal que vislumbra um futuro tornando-o  presente pela disposição de sair ao encontro dele. Eis o diferencial entre a persona de Luís Oblanche e milhares de outros. O vocábulo comodismo não faz parte do seu vocabulário, embora sendo parte integrante do nosso léxico.

           Sobre a importância da relação professor e aluno, na década de 80  conheci Luis Oblanche, em uma escola da cidade de Água Branca, sentado em uma sala de aula, como todos os demais, ainda adolescente. Eu professor novato, com pouco tempo de magistério em sala de aula, mas trazendo uma experiência de quem frequentou os bancos de escolas da capital do Piauí, Teresina. A minha dedicação à leitura me fez alargar o cérebro no acúmulo de conhecimento. Livros e periódicos era meu alimento intelectual. Além dos programas noticiosos do rádio e da televisão. Vivíamos em período tenebroso da nossa história onde prevalecia a força bruta das armas e uma censura que nos silenciava.

            Vi esse adolescente passar muitas vezes em minha rua. Ele frequentava a casa de amigos, que, assim como ele, explorava a inteligência, inata de todo ser humano. Eu ouvia falar dos seus sonhos, mas confesso,  que os achava milhões de anos luz de distância. Porém nunca o desestimulei. Só assim me comportando, penso que contribuí com a efetivação dos seus sonhos se materializarem. Luis afirma: O professor não está apenas em sala de aula, nos ensinando apenas conteúdo escolar, ele nos ensina sobre a vida, como podemos lidar com determinadas situações e nos ajuda a acreditar que podemos desafiar a nós próprios, pois muitas vezes essa relação está permeada pela paciência e benevolência.

             O certo é que o hoje Luís Oblanche,  sumiu da minha ótica por algum tempo. E logo fiquei sabendo que ele havia viajado para fora do Brasil. Em cidade pequena como a nossa, logo tudo se sabe pelos comentários.

              Esse cidadão, um exemplar anônimo entre nós, peça rara de um museu da vida, tornou-se um exemplo de perseverança, determinação e de luta, muita luta e vontade de vencer. Ele pratica o Budismo de Nitiren Daishonin e recita o mantra Nam-myoho-rengue-kyo de onde retira sua inspiração.

               Luís Oblanche hoje vive desenvolvendo suas atividades profissionais em vários países do Velho Mundo (Europa). Um autodidata poliglota. Fala sete idiomas fluentemente. Um indivíduo de muitas facetas usando seu talento como editor de entretenimento – jornalista, tradutor, blogueiro ( http://www.oblanche.com )  além de um trabalhar para uma multinacional no ramo das telecomunicações, o mesmo pensa ainda se aperfeiçoar em estilista pessoal, devido as muitas indagações sobre moda masculina enviadas por muitos internautas  a seu facebook.

               Uma de suas orientações preferidas escrita por seu mentor Daisaku Ikeda diz:  "..Mesmo se alguém lhe disser: fuja, desista! Deve responder-lhe; jamais! Viva jovial e corretamente cada dia, sempre."  Conheça um pouco mais de sua história nesse vídeo https://www.youtube.com/watch?v=Tzpqk2lVc7o

30 de outubro de 2015

Margareth entrega Secretaria de Saúde

Sucessão municipal em Água Branca

          Margareth Pimentel, Secretária Municipal de Saúde de Água Branca, ex-primeira dama e esposa do ex-prefeito Zito, entrega ao prefeito Jonas Moura de Araújo, aquela pasta, afastando-se definitivamente da atual gestão. Fica no cenário político municipal em Água Branca, uma leitura que pode ser lida por vários ângulos.

           O grupo político liderado pelo Zito que elegeu o atual prefeito Jonas Moura, pode está dando sinais da possibilidade de uma divisão. Aliás isso ficou patente desde que o Zito filiou-se em outro partido político, agora no segundo semestre de 2015. Naquela ocasião, dias depois da solenidade de filiação do Zito no partido do senador Ciro Nogueira, da deputada federal Iracema Portela e da vice governadora Margarete Coelho, o prefeito Jonas Moura convocou uma reunião em sua residência, com o objetivo de medir força política, para mostrar aos seus aceclas, que tem o domínio da situação na sucessão municipal de 2016. Para quem conhece o Zito, sabe muito bem que ele fez essa leitura e análise por esse prisma.

           A saída de Margareth Pimentel da atual gestão municipal não implica abandono da política, mas isso se configura apenas uma momentânea retirada. Um recuo, para, quem sabe, como mudança de estratégia, se fortalecer, com o povo se questionando e a procurando querendo explicações da sua saída da Secretaria Municipal de Saúde e da atual gestão automaticamente,  e depois retornar com força total como candidata a prefeita em Água Branca, com ou sem o apoio do atual prefeito Jonas Moura. Há fortes indícios que a saída de Margareth Pimentel, pode ser o início de uma série de outros correligionários do Zito também, em breve, abandonando o prefeito Jonas Moura. Nessa debandada inclui-se secretários e vereadores. Mas isso é coisa para o ano de 2016, lá para o mês de junho em diante, após as convenções partidárias, caso se confirme a real candidatura a prefeito de Margareth Pimentel. 

           O Zito, ex-prefeito e esposo de Margareth Pimentel, é um velho matreiro na política. Nunca perdeu uma eleição municipal em Água Branca, tanto estando na situação como na oposição. Quem viver verá o que estou analisando o atual cenário político de Água Branca.

19 de outubro de 2015

Água Branca está cheia de obras inacabadas

Obras que eram para serem entregues até o final do ano passado, ainda não tem prazo para conclusão

A cidade de Água Branca, localizada a 98 km ao sul de Teresina, está cheia de obras inacabadas. Basta circular pela cidade que logo se percebe a presença de diversas obras que ainda não tiveram sua conclusão. Entre elas estão: o Mercado dos Feirantes, localizado ao lado do Mercado Público Municipal, obra que seria fundamental para abrigar os feirantes que comercializam seus produtos; Quadras de esportes, que favoreceriam lazer a jovens e adolescentes, tirando-os a atenção das drogas e do submundo do crime; Terminal Rodoviário, onde possibilitaria o embarque e desembarque de passageiros e o Hospital, que antende a população em caso de urgência e ermegência.

Na placa afixada no Hospital, está o valor referente a  reforma e ampliação no montante de R$ 6.340.824,64 (Seis milhões, trezentos e quarenta, oitocentos e vinte e quatro mil e sessenta e quatro centavos). O início dessa obra está marcada para a data de 23 de junho de 2014. O seu término, deveria ter ocorrido no dia 20 de dezembro de 2014.

Hoje, estamos no final do ano de 2015 e, até agora não existe previsão para a conclusão. Como vemos nas imagens abaixo, a obra ainda está inacabada. Só nesta semana é que foi concluída a reforma de uma ala desse hospital.

Enquanto a reforma não é concluída, moradores da cidade de Água Branca reclamam do atendimento prestado pelo serviço público de saúde. Como a cidade é considerada a capital do Médio Parnaíba Piauiense, todos os casos complexos da região são encaminhados para o Hospital Dirceu Arcoverde que, por sua vez, envia os casos mais graves para Teresina. A população precisa de mais espaço para centros cirúrgicos, salas de atendimento e internação. 

Segundo alguns engenheiros pesquisados por este Portal, esse valor seria suficiente para construir outro hospital novo e com equipamentos para exames de última geração com centro cirúrgico moderníssimo.

Onde está o Poder Legislativo Municipal que não fiscaliza o andamento destas obras?

Denúncia: Praças públicas em Água Branca estão abandonadas

Denúncia: Praças públicas em Água Branca estão abandonadas

Praças abandonadas

O poder público municipal de Água Branca abandonou todas as praças da cidade. Nessas duas fotos, que são da praça capitão Jesuíno Barbosa Monteiro Neto, é um flagrante dos seus jardins completamente abandonados. Suas gramas estão secas, prontas para o fogo. O que antes era uma atração para turistas tirarem fotos e terem como recordação da cidade, agora virou palco do descaso e abandono. A falta d'água para fazer irrigação e a sujeira são dois pontos vistos pela nossa reportagem e pela população da cidade. Nunca se viu tamanho abandono da coisa pública em todo história de Água Branca. O que falta é apenas um funcionário da prefeitura ficar encarregado de acionar uma torneira e com uma mangueira cuidar da vegetação de nossas praças. Mas, se o problema é a falta de água na tubulação da Agespisa, por que não aderir a alternativas como, por exemplo, a utilização da água do açude para fazer a irrigação destas praças na cidade?

Fica aqui uma dica: Um caminhão tanque podia ficar se abastecendo todos os dias, ou quando fosse necessário, no açude de Água Branca e em seguida, percorria as praças da cidade para regar com água as árvores, plantas e gramas. Mas, como este governo não tem compromisso com a população e com a imagem de nossa cidade, nossas praças encontram-se nesta situação. Veja abaixo mais algumas imagens de outras praças em nossa cidade.

24 de setembro de 2015

Sucessão municipal em Água Branca: é o prato do dia

Sucessão municipal em Água Branca 2016

                    Hoje, quinta feira, 24 de setembro, o prefeito municipal de Água Branca, o bancário Jonas Moura de Araujo, reúne várias lideranças políticas(detentores de cargos comissionados) em sua residência. Ao que tudo indica, o cardápio que será servido aos convidados, é, como de praxe, relatar as obras realizadas na sua gestão e dizer aos presentes que esse trabalho lhe habilita a pleitear mais quatro anos de mandato ou então abdicar de concorrer com o ex-prefeito Zito ou com a atual secretária Municipal de Saúde, esposa do Zito, doutora Margareth Pimentel.

                     Ele deve apresentar oficialmente as lideranças políticas que foram adversárias no pleito passado e que hoje somam com ele. E, claro, pedir que cada agente público ali presente, seja um multiplicador, um propagandista da sua gestão. 

                    Na verdade, o prefeito Jonas Moura de Araujo deve ter ficado assustado com a multidão que o ex-prefeito Zito reuniu na solenidade de sua filiação e da sua esposa Margareth Pimentel, no último final de semana no PP do senador Ciro Nogueira e da deputada federal Iracema Portela, assim como também da atual vice governadora do Piauí Margareth Coelho. 

                    Isso é só começo da queda de braço que se apresenta no cenário político municipal em Água Branca. As oposições estão só assistindo tudo isso de camarote. Alguma coisa deve está sendo preparada para ser apresentado ao público, em breve, como alternativa eleitoral, em se tratando de nomes que se apresentarão como candidatos a prefeito e a vereadores para o pleito eleitoral de sucessão do prefeito Jonas Moura de Araujo em outubro de 2016 na prefeitura municipal de Água Branca. Ainda muitas águas vão rolar.

07 de setembro de 2015

Paradoxal: Água Branca sem água

Paradoxal: Água Branca sem água

Falta de água em Água Branca

          Nessa foto, estou diante do maior e mais espetacular manancial de águas naturais do município de Água Branca. Esse é o açude de Água Branca. Suas águas encontram-se completamente poluídas. Inservíveis para uso e consumo humano. Suas margens estão servindo de lavatórios de carros e motos.

          A Secretaria Municipal do Meio Ambiente, fecha os olhos para esse grave problema ecológico. A prefeitura é omissa por não exigir uma intervenção das autoridades ambientais municipais em realizar estudos de impacto à saúde pública, tendo em vista que pessoas continuam a mergulhar e pescar no açude público municipal.

           Para contrariar essa abundância de águas poluídas, os bairros Compasa, Residencial Macedo e o conjunto habitacional Francisco Leocádio de Melo, estão cerca de um ano ininterrupto sem água o suficiente para atender os moradores com suas necessidades básicas. 

          Vejam só a que ponto chegou a gravidade da situação. Uma moradora me disse que vai colocar sua casa à venda e comprar outra nas imediações do açude. Lá os terrenos são inclinados e não tem falta de água.

          A AGESPISA, empresa pública do governo do estado do Piauí, responsável pelo sistema de abastecimento de Água em Água Branca, tem se mostrado insensível com essa caótica situação.

          Um ano ou mais não é brincadeira, os moradores de três bairros de Água Branca entregues ao abandono, tendo que passar às noites em claro à espera de alguma água que possa aparecer na torneira nas madrugadas, isso quando acontece de aparecer pelo menos de madruga, que às vezes, nem de madrugada. 

Com a palavra as autoridades constituídas.

24 de julho de 2015

12 de julho de 2015

PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO

PACTO NACIONAL PELO FORTALECIMENTO DO ENSINO MÉDIO

Seminário

            É no Gran Hotel Arrey, em Teresina capital do Piauí, onde acontece o II e III Seminários Estaduais do Curso de Formação dos Professores e Coordenadores Pedagógicos de Escolas Públicas Estaduais de Ensino Médio do Piauí, do programa federal Pacto Nacional Pelo Fortalecimento do Ensino Médio. O evento é organizado e coordenado pela Universidade Federal do Piauí - UFPI.

           Os dois seminários acontecem no auditório do próprio hotel onde os professores de várias regiões do Piauí se hospedam, desde domingo à tarde do dia 12, quando se dá a abertura às 19h:00, oportunidade em que autoridades da Ufpi, SEDUC, UESPI, PNFEM, falam aos participantes presentes.

          Na segunda feira, dia 13, a professora Dra., Sandra Regina de Oliveira Garcia, da UEL, estado do Paraná, é a responsável para tratar com os participantes sobre o tema: As Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio e as Perspectivas da Política Curricular para essa Etapa da Educação Básica. E ainda pela manhã, será feita a apresentação da Avaliação Geral da Formação Continuada no Estado Piauí.

          Na terça, dia 14, prossegue com a apresentação da Avaliação Geral da Formação Continuada no estado do Piauí, sob a responsabilidade dos professores, coordenadores pedagógicos e os professores Orientadores do programa em suas respectivas GRES e escolas. E na tarde do mesmo dia, dá-se o encerramento, após uma plenária final, a cargo da Coordenação Geral do Pacto Nacional Pelo Fortalecimento do Ensino Médio - PNFEM, no estado Piauí.


11 de julho de 2015

Trânsito humanizado em Água Branca

Trânsito humanizado em Água Branca

Sinalização das ruas de Água Branca

          A prefeitura municipal de Água Branca está sinalizando todas as ruas asfaltadas da cidade. O serviço está sendo executado pelo Dnit. É uma parceria da prefeitura com o Detran-Pi. Além da sinalização com placas de advertência, as ruas pavimentadas com asfalto, estão sinalizadas com faixas amarelas e brancas nas ruas e avenidas de mão única e dupla,  assim como também, as ruas e avenidas estão sendo sinalizadas com faixas de pedestres naqueles lugares de maior fluência de pessoas. Só está faltando agora, a prefeitura municipalizar o trânsito e montar uma Guarda Municipal de trânsito para a repressão aos condutores irregulares e os transportes irregulares. Uma outra coisa que está faltando em alguns cruzamentos urbanos de Água Branca, são os semáforos, para melhor humanizar e disciplinar o trânsito e os condutores.

           Quanto à PI que liga Água Branca à BR 343 e à cidade de Lagoinha do Piauí, está toda sinalizada com as faixas amarelas e brancas, faltando apenas a sinalização com placas de advertência. Agora sim, com a sinalização, embora incompleta, oferece mais segurança aos condutores nas ruas e avenidas de Água Branca, assim como também na PI que liga nossa cidade à BR 343.

          Uma observação feita por essa reportagem, fato curioso e intrigante, é concernente às faixas de pedestres. Por exemplo, no local de maior circulação de pessoas, no caso, estudantes, é na travessia da pista enfrente ao Colégio Boson. Merecia ter sido feita outras faixas de pedestres na passagem da praça capitão Jesuíno Barbosa Monteiro Neto, onde é mais utilizado pelos estudantes na chegada e na saída da escola diariamente, em grande quantidade de pessoas. Assim como também enfrente ao Educandário Bonus, não foram feitas as faixas de pedestres. Só que, ao lado do Bonus, fizeram as faixas de pedestres enfrente a uma escola pública da rede estadual, a Escola Menino Jesus. Por qual motivo, não se sabe, mas que merecia ter sido feito, isso sim, pois lá também, embora uma escola da rede privada, nessa escola estudam crianças e adolescentes assim como as demais, públicas. 

28 de junho de 2015

Sucessão municipal 2016 em Água Branca

Sucessão municipal

              A prefeitura municipal de Água Branca, na questão da renovação da rede elétrica com iluminação pública de qualidade, acumula uma dívida antiga com a população, já que a população é quem paga a conta da iluminação pública, faz-se necessário que se ofereça esse serviço de qualidade para quem paga a conta, a população. Outras avenidas precisam receber essa melhoria, tal qual a avenida José Miguel. Cito, por exemplo, a venida principal e a mais antiga da cidade, a Neco Teixeira, que é o centro comercial. A avenida João Ferreira, outra das mais antigas.

               Ainda tem as avenidas Getúlio Vargas e Felix Pacheco, que são vias públicas mais modernas, planejadas, com mão e contra mão, essas sim, é que necessitam mesmo. E ainda a avenida Boa Esperança que completa o anel viário ligando-se à Br 343 e a todas as outras avenidas. Se esse atendimento chegar ainda nessa gestão, o prefeito Jonas Moura resgata a credibilidade do seu governo, permitindo-lhe uma possível renovação do seu mandato por mais quatro anos. Uma possibilidade, visto que há ainda outros pesos e outras medidas que pesam negativamente ao seu governo, e ainda muitas águas passarão por debaixo da ponte.

                 Apesar de que não se tem, até agora, uma confirmação nem tampouco uma negação da sua pretensão em postular uma candidatura à reeleição para um segundo mandato à frente da prefeitura municipal de Água Branca. Primeiro ele tem que resolver problemas domésticos, dentro do próprio grupo político, que, historicamente é capitaneado pelo ex-prefeito João Luís Lopes de Sousa, o Zito. Apesar de que se sabe nos bastidores, que o Zito está recebendo a Comissão Provisória de um outro partido político, com qual intenção não se sabe ao certo, apenas se desconfia de uma possível "trairagem", e assim, não ficaria sem uma sigla para um plano "B", para não acontecer como o que ocorreu com o vice prefeito do seu último mandato, o professor Cipriano, que após romper com o grupo do Zito, ficou sem partido e sem tempo para se filiar em outro, amargando quatro anos sem mandato.