• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Notícias Política

27 de janeiro de 2020

Teresa Britto nega preferência do PV por Charles da Silveira

Teresa Britto nega preferência do PV por Charles da Silveira

A parlamentar diz que o diretório municipal do partido tem autonomia, mas citou que Silvio Mendes e Luciano Nunes também possuem a simpatia da sigla.

A deputada estadual Teresa Britto, presidente regional do PV, negou que a sigla tenha preferência pelo presidente da Fundação Municipal de Saúde, Charles da Silveira, na disputa para escolher quem será o candidato a prefeito pela base do Palácio da Cidade. A parlamentar diz que o diretório municipal do partido tem autonomia, mas citou que Silvio Mendes e Luciano Nunes também possuem a simpatia da sigla.

“A escolha tem que ver quem é o melhor e as pesquisas sempre podem refletir bem o cenário. É preciso ver quem tem a melhor desenvoltura, temos nomes excelentes como o próprio Charles da Silveira, além do Silvio Mendes e Luciano Nunes. Todos tem uma grande capacidade de gerir bem Teresina. Não temos dificuldades com nenhum dos nomes, mas temos sempre que conversar, participar da elaboração do plano de governo e ouvir o próprio diretório municipal”, pontuou Britto.

A deputada citou que há três anos o PV se articula para aumentar o número de filiados e que a expectativa é eleger de dois a três vereadores em Teresina neste ano. Aliada do grupo que comanda a Prefeitura de Teresina, ela defendeu a comparação entre as gestões municipal e estadual como forma de apresentar ao eleitor o modelo de governar dos grupos políticos que vão disputar o Palácio da Cidade.

Teresa Britto exemplificou a questão da saúde. Ela citou que enquanto o município de Teresina gasta 36% das receitas com a área, o Estado se esforça para atingir o percentual estipulado pela Constituição, que é de 12%.  “Teresina teria que contribuir apenas com a alta complexidade, mas não, no interior a situação é de sofrimento e a Capital acaba fazendo mais do que sua obrigação”, diz ela.

Enzo Samuel diz que não é do histórico do PC do B expulsar filiados

Enzo Samuel diz que não é do histórico do PC do B expulsar filiados

Mas reconhece que a proximidade com o PT faz com que a tese de aliança entre os dois partidos seja majoritária entre os comunistas.

O vereador Enzo Samuel, atualmente no PC do B, diz que o futuro a Deus pertence e que não é do histórico do partido optar por expulsar filiados. Em entrevista a O DIA TV, o parlamentar afirmar que mantem um bom diálogo com a direção e a militância do partido e defende a permanência da sigla na base do prefeito Firmino Filho. No entanto, ele reconhece que a proximidade com o PT faz com que a tese de aliança entre os dois partidos seja majoritária entre os comunistas.

“O PC do B tem um histórico de credibilidade, tem uma vida orgânica, sabe dialogar, conversar e algo no sentido de expulsão não passa de especulações. Até porque para expulsar um filiado, é preciso que se cometa uma falha grave e eu não vejo no presente caso”, diz Enzo Samuel. 

O vereador argumenta ainda que neste ano o partido já vem se preparando para as eleições de outubro e o presidente regional Osmar Júnior coordena os trabalhos em todo o estado. Enzo Samuel explica ainda que a decisão do partido em aderir à base do prefeito Firmino Filho foi coletiva e partidária. 

Em relação a sua permanência na sigla, ele diz que tudo pode acontecer. “A política é dinâmica, o que é hoje pode não ser amanhã. Tudo depende das conversas, de como as coisas se desenrolam. Eu sou filho da casa do PC do B. O futuro a Deus pertence e eu o que eu quero é que saindo ou não, não tenha briga. Até porque eu só tenho a agradecer ao partido”, pontua.


26 de janeiro de 2020

Firmino confirma que atua na formação das chapas proporcionais de aliados

Firmino confirma que atua na formação das chapas proporcionais de aliados

O chefe do executivo municipal tem papel de conselheiro e ajuda aliados a definir rumo político

O prefeito Firmino Filho confirmou que tem atuado diretamente junto aos partidos de sua base aliada para a formação das chapas proporcionais que vão disputar cadeiras no legislativo municipal na eleição do próximo mês de outubro. Agindo como conselheiro, o chefe do executivo da capital tem peso significativo na elaboração das estratégias.

“O meu papel é de conselheiro. Todo candidato, nesse momento, tem muita projetos, muitos sonhos, e tem muitas alternativas, principalmente de filiação partidária. O meu papel é, basicamente, ouvir e participar do diagnóstico da situação de cada um dos projetos, e, eventualmente, apoiar o vereador ou o pré-candidato na escolha que ele fizer”, afirmou.

Apesar de confirmar a participação dos diálogos das chapas proporcionais, Firmino faz questão de deixar claro que não impõe nenhuma condição aos membros de sua base aliada, que tem total liberdade, segundo ele, para escolher e definir seus futuros partidários.

“Se alguém disser que foi para o partido ‘tal’ porque o Firmino pediu está faltando com a verdade.  Eu nunca vou fazer esse tipo de colocação. Na verdade, vou sempre buscar descobrir qual a melhor alternativa para aqueles que fazem parte da nossa base aliada, no caso os vereadores, e para aqueles que estão de fora e querem ser candidatos nas eleições desse ano”, destacou o chefe do executivo municipal.

Atualmente, a base aliada do Palácio da Cidade conta com, pelo menos, 22 vereadores que estão distribuídos entre oito siglas partidárias. 

Vereador lança APP para atender demandas da comunidade

Vereador lança APP para atender demandas da comunidade

A ideia é buscar uma maior aproximação com a comunidade através da ferramenta tecnológica

O suplente de vereador Ismael Silva resolveu aderir ao uso da tecnologia para alcançar uma maior aproximação com a comunidade. Ele lançou neste domingo (26) o aplicativo ‘Meu Suplente’, que permite aos usuários enviar demandas e sugerir ações.

Através da plataforma, disponível para download na Play Store, também é possível ter acesso aos projetos já defendidos por Ismael Silva nos últimos anos.

Ismael Silva ajudou a intermediar demandas das comunidades da zona norte (Foto: Reprodução/Facebook)

Mesmo sem ter alcançado uma vaga na câmara municipal em 2016, quando obteve quase 2 mil votos, Ismael tem se destacado nos últimos anos por sua atuação junto ao poder público municipal, na tentativa de buscar solução para demandas da comunidade, principalmente na região da Santa Maria da Codipi, zona norte de Teresina.

“Mesmo não tendo sido eleito em 2016, permaneci trabalhando em prol da população durante todos estes anos e, encontrei nesta ferramenta digital, uma forma de aproximar-me ainda mais da população teresinense”, relata.

Advogado e professor universitário, Ismael é um dos nomes que deve fazer parte da chapa proporcional do PSD, que terá como candidato à prefeito o deputado estadual Georgiano Neto. O grupo trabalha para eleger até três parlamentares para a próxima legislatura. 

Aplicativo 'Meu Suplente' está disponível na PlayStore( Foto: Divulgação)


25 de janeiro de 2020

Aliança pelo Brasil realiza encontro em Teresina

Aliança pelo Brasil realiza encontro em Teresina

O evento será realizado no Antlantic City na manhã deste domingo, 26 de janeiro.

O primeiro encontro de apoiadores do Aliança pelo Brasil em Teresina acontece na manhã deste domingo, 26 de janeiro. O evento será realizado no Antlantic City e, segundo a organização, deve reunir aproximadamente 1 mil simpatizantes da direita, além de contar com a presença de nomes nacionais, como os deputados General Girão, Delegado Cavalcante e André Fernandes.

O evento também contará com a participação do presidente Jair Bolsonaro, que falará à militância através de vídeo chamada, direto da Índia, onde cumpre agenda desde a última sexta-feira.

O encontro de apoiadores do Aliança pelo Brasil é organizado pela advogada Rubenita Lessa, articuladora da criação da sigla no Piauí. Segundo ela, as bandeiras estabelecidas são as mesmas defendidas por Jair Bolsonaro na campanha presidencial de 2018.


Aliança pelo Brasil realiza encontro em Teresina. Foto: Assis Fernandes

“É um partido que tem como base os princípios conservadores, que tem como base a defesa da vida, desde a concepção, é um partido contra a legalização do aborto, é um partido que defende a família como fundamento maior da sociedade, é um partido que defende a proteção da infância, é um partido que é contra a ideologia de gênero. Na parte econômica, é um partido que preza pela liberdade do empresário, que gera emprego e gera renda. É um partido que é contra o comunismo e o socialismo”, explicou Rubenita.

Durante o encontro, também será realizada a coleta de novas assinaturas para a criação do Aliança pelo Brasil. No Piauí, a meta é alcançar a marca de aproximadamente 18 mil assinaturas até o próximo mês de abril, o que possibilitará a participação da sigla nas eleições municipais do próximo mês de outubro.

24 de janeiro de 2020

Adriana Sousa diz que é soldada de Jair Bolsonaro

Adriana Sousa diz que é soldada de Jair Bolsonaro

A médica disse que esteve com o presidente e tratou, entre outros assuntos, dos rumos do Aliança pelo Brasil.

A médica piauiense Adriana Sousa, que atualmente ocupa a direção do Departamento de Saúde Digital da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde, se reuniu na última quarta-feira (22) com o presidente Jair Bolsonaro. Durante a agenda, ela informou que além de tratar sobre questões inerentes a pasta, também conversou sobre política e mais especificamente dos rumos que terão o Aliança pelo Brasil.

“Ele pediu que a gente fortalecesse o engajamento para que o partido seja criado em tempo hábil para essas eleições. Me coloquei a disposição para contribuir com a sigla no Piauí. Sou representante de um movimento médico nacional e quero me mobilizar. Se entenderem que o meu nome pode assumir algo na sigla, sou soldada do presidente”, afirmou Adriana Sousa.

Sousa explicou ainda que mesmo sendo de um lado político antagônico ao governo do Piauí, tem conversado com o secretário estadual de Saúde, Florentino Neto e com gestores municipais piauienses sobre formas de destravar recursos para o governo estadual e prefeituras. Ela avalia que é necessário uma maior aproximação e que sua pasta tem conseguido orientar gestores piauienses a encaminhar projetos, acompanhar andamento de propostas no Ministério da Saúde.

“Alguns gestores estão indo até a gente para sentar, discutir e vê como podemos minimizar problemas. Tenho uma reunião agendada com o ministro Mandetta, da Saúde, para tratar de assuntos do Piauí e temos como fazer muito para melhorar a assistência à saúde, mas tem que ser uma via de mão dupla. Independentemente de sigla partidária, temos o objetivo de tentar orientar e apoiar a saúde do Piauí no governo federal”, pontua ela.


Silvio Mendes confirma filiação ao PSDB, mas não garante candidatura

Silvio Mendes confirma filiação ao PSDB, mas não garante candidatura

Ele filiou-se ao Progressistas em 2017 e deixou a sigla em 2018.

O ex-prefeito Silvio Mendes confirmou que vai se filiar ao PSDB. No entanto, ele diz que a filiação não garante que ele vai ser o candidato a prefeito de Teresina nas eleições deste ano. A decisão foi tomada pelo médico que já governou a cidade pelo partido de 2005 a 2010. Ele filiou-se ao Progressistas em 2017 e deixou a sigla em 2018. 

Atualmente, Silvio Mendes está sem partido político. Nos últimos dias o nome dele começou a despontar como pré-candidato a prefeito depois que o empresário João Vicente Claudino afirmou que aceita ser vice em uma chapa encabeçada por Silvio Mendes, independentemente do partido a qual o médico estivesse filiado. 


Leia também

Firmino não descarta diálogo com Silvio Mendes sobre candidatura 

Silvio Mendes prega cautela e evita consolidar destino político 

Sílvio Mendes descarta candidatura em 2020: “Não estou disponível” 

Silvio Mendes admite chance de candidatura ano que vem 


“O PSDB foi o partido que me elegi prefeito de Teresina. Tive uma passagem rápida pelo PP pela crítica que o PSDB sempre recebeu de ser um partido da capital, sem capilaridade no interior, combinado com o Firmino e Ciro. Como na campanha eleitoral apoiava o Luciano Nunes e o PP era base do governo do Wellington, me desfiliei, combinado com o Ciro. Voltar a ter filiação partidária é apenas pra garantir o direito cidadão de poder ser candidato, o que não significa que serei”, disse Silvio Mendes.

A informação de que ele não impôs candidatura e que sua filiação é apenas um efeito prático para caso ele seja o escolhido e queira ser o candidato, foi confirmada pelo presidente do diretório municipal do PSDB na Capital, vereador Edson Melo. 

Marcelo Castro diz que não há hipótese de Luiz Lobão ser expulso do MDB

Marcelo Castro diz que não há hipótese de Luiz Lobão ser expulso do MDB

O dirigente afirmou que não existe a hipótese do vereador de Teresina ser expulso e nem precisa tratar do assunto com o diretório municipal.

O senador Marcelo Castro, presidente estadual do MDB, reagiu aos interesses de que quer a expulsão de Luiz Lobão do partido. O dirigente afirmou que não existe a hipótese do vereador de Teresina ser expulso e nem precisa tratar do assunto com o diretório municipal. Castro ainda ironizou os comentários sobre infidelidade partidária por parte de Lobão e afirmou que se a eleição é só em outubro, “não tem cabimento expulsá-lo” alegando infidelidade.

“Qual a razão da expulsão? Por uma expectativa de que ele vai trair o partido? Nunca vi isso. Tem clima sim para ele continuar na sigla. Lógico que vou defender. Se ele quiser sair do partido ele sai por conta dele. O partido vai expulsar por qual pretexto? Ele já declarou que vota no Dr. Pessoa para prefeito de Teresina. Eu não vou tá defendendo o que não tem o maior cabimento. Não tem lógica. Ele já declarou que vai votar no MDB”, pontuou o parlamentar, em tom de revolta.

Atualmente, Luiz Lobão pertence a sigla emedebista, mas é aliado político de Firmino Filho, de quem o atual presidente do diretório municipal do MDB de Teresina, Themístocles Filho, é adversário político ferrenho. Themístocles também é o principal articulador da pré-campanha de Dr. Pessoa a prefeitura da Capital. O deputado estadual João Mádison também é um dos que declararam publicamente que o MDB pensa em expulsar Luiz Lobão. 

A defesa de Marcelo Castro ao vereador é natural. Em 2018, Lobão coordenou em Teresina a campanha de Castro ao Senado e foi um dos responsáveis pela adesão de todos os vereadores da Capital ao emedebista. Foi também por meio de Lobão que Firmino Filho apoiou Marcelo Castro ao Senado.

TCE retira sigilo de processo de suspeição

TCE retira sigilo de processo de suspeição

A decisão foi motivada após um pedido do próprio Luciano, que se manifestou durante a sessão e cobrou o fim do sigilo.

O Pleno do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) decidiu retirar o sigilo do processo de suspeição contra o conselheiro Luciano Nunes, ingressado pelo governador Wellington Dias. A decisão foi motivada após um pedido do próprio Luciano, que se manifestou durante a sessão e cobrou o fim do sigilo. 

“Eu, como réu no processo, faço questão de me manifestar e peço que o processo seja aberto. Eu quero que o processo seja discutido às claras. Não quero sigilo”, argumentou o conselheiro. 

O processo agora será encaminhado para o Ministério Público de Contas para manifestação conclusiva. Posteriormente, o caso volta a ser analisado pelo conselheiro Olavo Rebelo, relator do caso, e depois ao plenário, para votação. A expectativa é que a decisão final aconteça na próxima semana. 


TCE define relator do processo de suspeição de Luciano Nunes 

Wellington pede suspeição de conselheiro do TCE-PI 


O caso 

Em Agosto de 2019, o  governador Wellington Dias entrou com pedido de suspeição para afastar o conselheiro Luciano Nunes  e outros quatro técnicos das ações de fiscalização de contas do estado realizadas pelo Tribunal de Contas do Estado-TCE, utilizando como justificativa o fato de os citados atuarem como motivação política. 

Luciano Nunes é pai do ex-deputado Luciano Nunes Filho(PSDB), que disputou o governo do Estado em 2018, contra Wellington Dias, que na oportunidade acabou reeleito ainda no primeiro turno. 


Ex-governador Zé Filho toma posse na presidência da Fiepi

Ex-governador Zé Filho toma posse na presidência da Fiepi

Ao ser reconduzido para a função, o ex-governador informou sobre investimentos em educação e busca de benefícios para o setor produtivo.

O ex-governador Zé Filho foi reconduzido na noite desta quinta-feira (23) à presidência da Federação das Indústrias do Piauí (Fiepi). A solenidade aconteceu no auditório da sede da instituição e contou com a presença de autoridades e representantes do setor produtivoAo ser empossado, Zé Filho prometeu dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos e anunciou novos investimentos na capital e no interior. 

Ao ser empossado, Zé Filho prometeu dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos. (Foto: Jailson Soares/O Dia)

"Vamos trabalhar para dar continuidade as ações da Federação aqui no estado, com objetivo de fazer com que as coisas aconteçam para o setor produtivo. Estamos trabalhando para inaugurar duas novas escolas do Sistema S, uma na região da Primavera e outra na região sul. Além disso, outras ações também vão ser feitas em todo o estado", ressaltou. 

Presente na solenidade, o governador Wellington Dias (PT) ressaltou a parceria do poder executivo com o setor produtivo e prometeu fortalecer ações que beneficiem o desenvolvimento do Estado. O chefe do executivo estadual também teceu elogios a Zé Filho pela gestão a frente da Fiepi.


"Só o fato de ter sido eleito por unanimidade já demonstra a importância do trabalho que ele tem feito para desenvolver os mais diferentes setores da indústria do nosso estado", disse o governador. Zé Filho estará a frente da Federação das Indústrias do Piauí durante o triênio 20202023. A diretoria da instituição também é composta por empresários e membros do setor produtivo. A diretoria inclui o presidente, vice-presidentes, tesoureiros, secretários, delegados e respectivos suplentes. 

23 de janeiro de 2020

Ciro sobre nota do O Antagonista: “Só acredito se ouvir de Lula”

Ciro sobre nota do O Antagonista: “Só acredito se ouvir de Lula”

O site disse que o Lula não concorda que o Partido dos Trabalhares apoie o projeto de Ciro Nogueira de concorrer ao governo do estado nas eleições de 2022

O senador Ciro Nogueira (Progressistas) atacou o site nacional O Antagonista depois da publicação de uma nota, na semana passada, de que o ex-presidente Lula teria pedido que o governador Wellington Dias (PT) se distanciasse de Ciro no Piauí.

O site disse que o Lula não concorda que o Partido dos Trabalhares apoie o projeto de Ciro Nogueira de concorrer ao governo do estado nas eleições de 2022, já que o principal nome do partido para concorrer é a vice-governadora Regina Sousa. O Antagonista citou que Ciro vai se licenciar do Senado para acompanhar de perto as eleições municipais no Piauí e que o político se reelegeu numa chapa petista.

Em evento que reuniu a bancada de senadores do estado, o senador Ciro Nogueira comentou rapidamente as informações veiculadas pelo site. Ele afirmou que O Antagonista atua para afetar Lula e que não acredita que o ex-presidente tenha feito essa recomendação a Wellington Dias.

“O site O Antagonista é um site direcionado apenas para prejudicar a imagem do presidente Lula. Eu só acredito nisso quando o presidente Lula vier falar. O site não tem respaldo do presidente Lula”, declarou.

Senador Ciro Nogueira durante evento que reuniu senadores e empresário do Piauí (Foto: Elias Fontinele / O Dia)

Eleições em Picos

O senador negou que tenha convidado do coronel Edwaldo Viana para compor com Gil Paraibano na disputa da prefeitura da cidade de Picos. Ciro não escondeu elogios ao ex-comandante da Polícia Militar de Picos – exonerado depois que fez apologia a morte de criminosos  em vídeo  – e classificou a exoneração de Edwaldo como um erro grave.

“O coronel é uma referência hoje principalmente na grande região de Picos pelo excelente trabalho que ele fez no combate a marginalidade. Foi uma perca inexplicável ele ter saído do comando, foi um erro gravíssimo. Temos que respeitar o comando da Polícia, mas foi um erro. Só vai revolver em junho se será candidato. O que é fato é que ele vai estar com a gente apoiando a oposição na cidade de Picos”, disse. 


Nova diretoria da FIEPI toma posse nesta quinta-feira

Nova diretoria da FIEPI toma posse nesta quinta-feira

O presidente Zé Filho foi reconduzido ao cargo por unanimidade.

Uma solenidade nesta quinta-feira (23) vai empossar a nova diretoria da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI), eleita em julho do ano passado para o mandato relativo ao quadriênio 2020-2023. O evento acontece às 19h, no auditório Senador Fernando Bezerra, em Teresina, e contará com a presença de empresários, políticos e presidentes de federações de indústrias.

O presidente Zé Filho foi reconduzido ao cargo por unanimidade. A FIEPI é maior entidade representativa do setor industrial do Piauí. Aos 65 anos de existência, o sistema é composto pelo Serviço Nacional da Indústria (SENAI), Serviço Social da Indústria (SESI) e Instituto Euvaldo Lodi (IEL).

“São várias ações que o sistema tem no Piauí, principalmente na educação profissionalizante através do Sesi e outros cursos que estão disponíveis no mercado, tanto em Parnaíba como nos municípios de Picos, Piripiri, Floriano, Teresina e outras unidades. A nossa meta para o novo mandato é poder duplicar a oferta dos serviços que temos hoje com investimentos que temos feito em reformas das escolas que chegam a quase 25 milhões de reais”, conta Zé Filho.

O presidente disse ainda que as reformas fazem parte do processo de inovação e modernização do sistema no Estado. “Nossas escolas serão totalmente modernizadas, com todos os equipamentos, não iremos ficar devendo em nada no que diz respeito às escolas do Sul e Sudeste do país. O que tiver de mais atualizado no mercado serão implantas no Sesi e Senai do Piauí”, concluiu.

Fábio Abreu rebate Firmino e diz que quer apoio de Wellington Dias

Fábio Abreu rebate Firmino e diz que quer apoio de Wellington Dias

Na última semana, o prefeito classificou os candidatos que estarão na oposição ao Palácio da Cidade como ‘laranjas’ do governo estadual.

O secretário de Segurança Pública e deputado federal licenciado, Fábio Abreu, oficializou sua pré-candidatura à Prefeitura de Teresina nessa quarta-feira (22), durante a solenidade de inauguração da nova sede do diretório do PL. O evento contou com a presença de lideranças políticas de diversos partidos, como o Progressistas e PT. 

Em sua primeira entrevista como pré-candidato, Abreu rebateu as declarações do prefeito Firmino Filho (PSDB), que na última semana classificou os candidatos que estarão na oposição ao Palácio da Cidade como ‘laranjas’ do governo estadual. 


“Sou um candidato do PL, sou um candidato da população de Teresina. Isso é inquestionável. Essa é a resposta que dou. Até mesmo acho que é um desrespeito você rotular uma oposição por inteiro como candidatos laranjas, acho que isso não faz parte de uma política justa e correta que a população de Teresina merece”, pontuou. 

Apesar de reconhecer que o Partido dos Trabalhadores já possui um pré-candidato a prefeito, Fábio Abreu afirmou que ainda pretende contar com o apoio direto do governador Wellington Dias na disputa pela Prefeitura de Teresina. “A gente tem essa boa relação, tenho esse contato, faço parte do governo exercendo a função de secretário de Segurança e tenho certeza que, naquilo que não venha a comprometer o próprio partido dele, o governador vai estar à disposição”, disse. 


Secretaria de Segurança

Ainda durante o lançamento da pré-candidatura, Fábio Abreu afirmou que ainda não sabe quando vai se afastar da Secretaria de Segurança Pública, pasta que comanda desde o ano de 2015. Pela legislação, ele tem até o mês de abril para deixar o cargo que ocupa no executivo estadual. 

“Vou fazer uma avaliação muito bem feita a respeito desse aspecto. É preciso destacar para as pessoas que, enquanto eu estiver a frente da gestão, vou dar prioridade à gestão. É lógico que vamos buscar fazer essa diferença, buscar fazer a gestão e, naquilo que a lei permitir, estaremos trabalhando a pré-candidatura”, destacou. 


Presidente do PL diz que Fábio Abreu vence eleição no primeiro turno 

O presidente estadual do PL, deputado Fábio Xavier, demonstrou empolgação ao falar sobre a oficialização da pré-candidatura de Fábio Abreu à Prefeitura de Teresina. Na avaliação do dirigente da sigla, o secretário de Segurança deve crescer nas pesquisas de intenção de votos e vencer a eleição municipal do próximo mês de outubro ainda em primeiro turno. 

“Eu acredito que o Fábio Abreu vence a eleição ainda no primeiro turno. É um homem que tem uma experiência de vida muito grande, uma experiência pública também muito grande também, além de ser um ser humano de qualidades excepcionais. Então, ele tem o total e integral apoio, simpatia e trabalho do nosso partido. A gente tem certeza que o deputado Fábio Abreu terá um desempenho consistente e vitorioso nessa eleição”, avaliou o presidente do PL. 

Fábio Xavier também avaliou que as críticas direcionadas à segurança pública não devem trazer grandes dificuldades à pré-campanha e campanha de Fábio Abreu à Prefeitura de Teresina. “Ele vai ter menos dificuldades par responder as questões relacionadas à Segurança Pública do que o candidato oficial da prefeitura vai ter para explicar os problemas do saneamento básico de Teresina, por exemplo”, pontuou. 


Empresários cobram ações efetivas e conclusão de obras estruturantes

Empresários cobram ações efetivas e conclusão de obras estruturantes

A ideia do grupo é buscar uma maior aproximação com a bancada federal do Piauí, em busca de ações efetivas que possibilitem o desenvolvimento econômico.

Durante o encontro com os senadores, o presidente do Movimento Empreender Piauí (MOVE), Arthur Feitosa, realizou a leitura de um manifesto elencando as principais demandas do setor produtivo no Piauí na atualidade. De acordo com ele, a ideia do grupo é buscar uma maior aproximação com a bancada federal do Piauí, em busca de ações efetivas que possibilitem o desenvolvimento econômico.

Foto: Arquivo O Dia

 "O setor produtivo do estado do Piauí está acompanhando o trabalho dos parlamentares federais. Lamentamos a falta de ação nesses setores que são muito caros ao nosso desenvolvimento e esperamos que possamos dar continuidade a esse diálogo, mais na frente também com os deputados federais. O MOVE fala uma língua só sobre um tema que é muito caro a toda a cadeia produtiva, que é desenvolvimento e empreendedorismo”, destacou. 

Citando como exemplo o Centro de Convenções de Teresina, o presidente do MOVE também fez críticas a demora para conclusão de obras que são fundamentais para o desenvolvimento do Piauí. 

“Qualquer obra no Piauí demora 12 anos. O que a gente quer é que as obras estruturantes tenham começo, meio e fim. Teresina já foi um grande centro de eventos e não é mais porque nós não temos estrutura nenhuma”, disse Arthur Feitosa. 

Entre as demandas apresentadas no evento, os empresários também reforçaram a cobrança por melhorias no setor de distribuição de energia elétrica, estradas, e saneamento básico. Os membros do MOVE também defenderam que os parlamentares federais utilizem suas emendas individuais para ajudar a amenizar os problemas no setor. 

Senadores participam de debate com representantes do setor produtivo

Senadores participam de debate com representantes do setor produtivo

O encontro com os três senadores piauienses foi promovido pelo Movimento Empreender Piauí (MOVE).

Os senadores Ciro Nogueira (Progressistas), Elmano Ferrer (Podemos) e Marcelo Castro (MDB) participaram na noite desta quarta-feira (22) de debate sobre o desenvolvimento econômico do estado do Piauí. O encontro foi promovido pelo Movimento Empreender Piauí (MOVE) e contou com a presença de empresários e representantes do setor produtivo. 

Foto: Elias Fontenele

Entre outros temas, os senadores debateram com os presentes a utilização de recursos federais para a realização de obras estruturantes no Piauí, além de responderem a questionamentos dos empresários e convidados que participaram do evento. Para o senador Ciro Nogueira, o encontro foi positivo e uma oportunidade de estreitar o diálogo com o setor produtivo do estado, o que pode resultar em ações efetivas. 

“É muito importante. Parabenizo a classe por estar se envolvendo e por discutir, principalmente, essas questões de infraestrutura. Esse diálogo com os três senadores, e com a bancada, é muito importante para que possamos construir um estado mais moderno e com uma maior capacidade de atrair investimentos”, avaliou. 

Já o senador Elmano Ferrer elogiou a iniciativa do Movimento Empreender Piauí e avaliou que falta empenho da classe política para a solução dos problemas de infraestrutura enfrentados. “Um evento dessa natureza tem a mais alta relevância. Nós, políticos, temos que estar ligados às aspirações da população. Temos que ouvir a sociedade, permanentemente”, ressaltou. 

Marcelo Castro (MDB) reconheceu a legitimidade das demandas apresentadas pelo setor empresarial, mas também fez questão de ressaltar que o estado do Piauí tem avançando em diversos aspectos nos últimos anos. “O Ideb cresceu, o índice de desenvolvimento melhorou. Evidentemente, temos que trabalhar mais para melhorar ainda mais”, pontuou.

22 de janeiro de 2020

Firmino não descarta diálogo com Silvio Mendes sobre candidatura

Firmino não descarta diálogo com Silvio Mendes sobre candidatura

O prefeito e o ex-prefeito são amigos, mas politicamente demonstram certo distanciamento. Silvio conversa com oposição.

O prefeito Firmino Filho (PSDB) não descarta a possibilidade de conversar com o ex -prefeito Silvio Mendes (Sem Partido) sobre a sucessão municipal, que acontece no próximo mês de outubro. 

Questionado sobre a possibilidade, o chefe do executivo municipal negou que o encontro já tenha sido marcado, como circulou amplamente nos bastidores da política local nos últimos dias. “Nada marcado”, disse Firmino, ao deixar a possibilidade em aberto. “Será sempre um prazer conversar com o Silvio”, completou o prefeito. 

Firmino Filho não descarta a possibilidade de conversar com o ex -prefeito Silvio Mendes. (Foto:  Arquivo O Dia)

Nas últimas semanas, o nome de Silvio Mendes ganhou força para a sucessão municipal. Além de setores do PSDB, partidos de oposiçãocomo PSD e PTB, também manifestaram interesse na filiação do médico, que tem demonstrado o desejo de participar do processo eleitoral do próximo mês de outubro.

 Já o prefeito Firmino Filho deixou claro que só vai apresentar o nome para representar o seu grupo político na disputa após o carnaval. Além de Silvio, também aparecem como opções o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Charles da Silveira; o secretário Municipal de Educação, Kleber Montezuma; e o secretário municipal de Governo, Fernando Said. 

PL inaugura sede hoje e lança nome de Fábio Abreu à PMT

PL inaugura sede hoje e lança nome de Fábio Abreu à PMT

O partido vai oficializar o início da pré-campanha do atual secretário de Segurança Pública à Prefeitura de Teresina e organizar chapa de vereadores

O Partido Liberal realiza nesta quarta-feira (22) a inauguração da nova sede de seus diretórios estadual e municipal. O prédio, localizado no bairro Noivos, zona leste de Teresina, também vai servir como comitê geral das campanhas de Fábio Abreu à Prefeitura de Teresina, e da chapa proporcional da sigla, que trabalha para eleger até três vereadores para a próxima legislatura. 

A solenidade de inauguração nesta quarta-feira também deve ser marcada pela oficialização da pré-candidatura do deputado federal licenciado e atual secretário de Segurança ao Palácio da Cidade. Motivado pelos resultados das pesquisas de intenção de votos, a sigla trabalha para fortalecer ainda mais o nome de Abreu como alternativa mais forte. 

PL lança nome de Fábio Abreu à PMT. (Foto: Arquivo O Dia)

“Estamos tentando organizar o partido em Teresina e em todo o estado do Piauí. A nova sede servirá de apoio para a pré-candidatura de Fábio Abreu. Vamos tentar, daqui, organizar o partido e dar suporte ao Fábio e a todos os candidatos do PL, na capital e no interior do estado do Piauí”, informou o deputado estadual Carlos Augusto, que preside o diretório municipal do PL. 

A solenidade de inauguração da nova sede do PL deve reunir alguns dos nomes importantes do cenário político do Estado, como o governador Wellington Dias (PT), o senador Elmano Ferrer (POD) e o presidente estadual do PTB, João Vicente Claudino

Chapa proporcional 

O presidente municipal do PL, Carlos Augusto, negou que a sigla esteja enfrentando dificuldades para concluir a formação da chapa proporcional, que irá disputar cadeiras no legislativo municipal de Teresina em Outubro. Segundo ele, novas filiações devem ser consolidadas nas próximas semanas. “Vamos ter os 43 candidatos, que é o número permitido pela lei. Estamos montando uma chapa sem a presença de vereadores com mandato, mas todos serão bem vindos, no PL ou nos partidos que faremos as tratativas o deputado Fábio Abreu daqui pra frente”, destacou.

21 de janeiro de 2020

Elmano só vai se definir depois que conhecer candidato de Firmino Filho

Elmano só vai se definir depois que conhecer candidato de Firmino Filho

O senador afirmou que vai continuar no senado e não vai ser candidato a prefeito de Teresina

O Podemos só deve definir sua posição para as eleições municipais desde ano depois que Firmino Filho (PSDB) relevar quem será seu pré-candidato a prefeito de Teresina. Porém, uma das possibilidades está descartada: a do presidente estadual da sigla, o senador Elmano Férrer, ser candidato.

Em entrevista a O Dia Tv nesta terça-feira (21), o senador disse que vai seguir no senado federal e que já deu sua contribuição com a Capital. Elmano não escondeu críticas ao PT, enquanto por outro lado, enalteceu a gestão do prefeito Firmino Filho.


“Não serei candidato. Me orgulho muito de ter dado meu trabalho por Teresina. Quem é o candidato do PSDB? Ninguém sabe. Vamos aguardar esse momento, é uma decisão interna do partido”, afirmou. O senador defendeu um nome técnico como pré-candidato ao Palácio da Cidade.

“Teresina se orgulha de ter tido bons prefeitos. Vamos ter a grande responsabilidade de escolher aquele que tem conhecimento, tem vivência para administrar a cidade. O Firmino Filho está fazendo a melhor das quatro administrações que ele já passou em Teresina. Não podemos escolher pelo populismo”, pontuou.

Senador Elmano elogiou gestão de Firmino e descartou possibilidade de ser candidato ( Foto: Elias Fontinele / O Dia )

Críticas

Elmano intensificou as críticas ao governador Wellington Dias depois que apareceu numa foto com os deputados Marden Menezes (PSDB), Teresa Brito (PV), Gustavo Neiva (PSB) e o presidente do PSDB Luciano Nunes. O senador atacou a gestão do governador para justificar o encontro com a oposição.

“O Wellington é uma pessoa carismática, cativante. Mas como gestor tem muito a desejar. O estado do Piauí hoje tem problemas sérios na área da segurança pública, saúde, educação. O Wellington cumpriu a missão dele nesses quatro mandatos. O Wellington cansou. O Piauí exige muito mais do que o Wellington fez. Ele é político, faz tudo pela política, acho que ele deveria pensar mais no povo”, disse.

Pedido de suspeição do Conselheiro Luciano Nunes será julgado quinta

Pedido de suspeição do Conselheiro Luciano Nunes será julgado quinta

O relator do caso, Conselheiro Olavo Rebelo, vai apresentar o seu posicionamento a respeito da denúncia de uso político da estrutura do TCE pelos membros citados

O plenário do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) deve julgar na próxima quinta-feira (23), o pedido de suspeição contra o conselheiro Luciano Nunes e outros quatro técnicos da corte de contas, apresentado pelo governador Wellington Dias. Durante a sessão, o relator do caso, Conselheiro Olavo Rebelo, vai apresentar o seu posicionamento a respeito da denúncia de uso político da estrutura do TCE pelos membros citados. 

De acordo o presidente da corte, Abelardo Villanova, o processo seguiu todos os ritos legais, respeitando o direito ao contraditório e a defesa das partes envolvidas. Segundo ele, a expectativa é que a discussão não cause grandes dificuldades aos trabalhos do TCE, que retomou as suas atividades nos últimos dias. 


Luciano Nunes é pai do ex-deputado Luciano Nunes Filho (PSDB), que disputou o governo do Estado em 2018, contra Wellington Dias

“O professo está instruído, está pronto para ser levado à pauta, e está pautado para a nossa próxima sessão, na quinta-feira. Não tenho conhecimento ainda do teor da proposta do relator, mas esse caso seguiu todo o processo legal, com o contraditório e posicionamento do conselheiro Luciano e do governo do estado. Espero que na quinta-feira tenhamos um consenso para resolver a questão da melhor forma possível”, destacou Aberlado Villanova. 

O caso 

Em Agosto de 2019, o governador Wellington Dias entrou com pedido de suspeição para afastar o conselheiro Luciano Nunes e outros quatro técnicos das ações de fiscalização de contas do estado realizadas pelo Tribunal de Contas do Estado-TCE, utilizando como justificativa o fato de os citados atuarem como motivação política. 


Leia também

Wellington pede suspeição de conselheiro do TCE-PI 


Luciano Nunes é pai do ex-deputado Luciano Nunes Filho (PSDB), que disputou o governo do Estado em 2018, contra Wellington Dias, que na oportunidade acabou reeleito ainda no primeiro turno.


Paes Landim diz que espera ter decisão do DEM quanto a filiação

Paes Landim diz que espera ter decisão do DEM quanto a filiação

As informações foram dadas pelo próprio Paes Landim em entrevista ao programa Bom Dia News, da O DIA TV.

O suplente de deputado federal Paes Landim afirmou que tem conversado com líderes nacionais do DEMOCRATAS e espera ter uma definição quanto a seu destino partidário em até 15 dias. Atualmente no exercício do mandato, Landim informou que manteve conversas com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, com o líder do DEM na Câmara, Efraim Filho, e também com o prefeito de Salvador, ACM Neto, uma das principais lideranças do partido no país. As informações foram dadas pelo próprio Paes Landim em entrevista ao programa Bom Dia News, da O DIA TV.


O parlamentar ainda analisou o quadro político brasileiro, em que fez questão de dizer que o grande número de siglas atrapalha, às vezes, a democracia brasileira, pois causa uma fragmentação do sistema político.  “Esse modelo permite o caciquismo partidário, há excesso das comissões executivas provisórias, em que os líderes partidários não são eleitos para mandato fixos, e neste caso ficam a mercê do cacique partidário nacional”, avaliou ele.

Paes Landim também avaliou o quadro de polarização política existente no país e elogiou a postura de Wellington Dias (PT) quanto a forma de condução no diálogo com o governo federal. Ele citou que o governador piauiense tem assumido naturalmente o perfil de representar os governadores nordestinos no diálogo com Brasília.

O deputado federal piauiense ainda avaliou o primeiro ano de governo federal e fez crítica ao comportamento do presidente da República, Jair Bolsonaro. “O presidente tem um contato difícil, fui seu amigo de parlamento durante 28 anos e ele não mudou seu comportamento”, diz o deputado, afirmando que apesar das falas polêmicas do presidente, o grupo que comanda a política econômica tem conseguido apresentar bons resultados e o mercado não tem se envolvido com as polemicas presidenciais.


Piauí receberá R$ 1,9 bi em investimentos dos Fundos Constitucionais

Piauí receberá R$ 1,9 bi em investimentos dos Fundos Constitucionais

O recurso é gerido pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e concedido por meio de bancos públicos nacionais.

O estado do Piauí vai ter acesso a R$ 1,9 bilhão referente aos Fundos Constitucionais no ano de 2020. O recurso, administrado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e concedidos por meio de bancos públicos, tem como objetivo aquecer a economia, além de gerar emprego e renda nas áreas atendidas.

Governador Wellington Dias. (Foto: Jailson Soares/O Dia)

A região nordeste receberá 29,3 bilhões, sendo R$ 19 bilhões diretamente destinados a investimentos nas unidades federativas. Em todo o Brasil, será aplicado R$ 46,3 bilhões Embora as operações de crédito sejam voltadas, prioritariamente, a atividades de pequeno e médio porte, também são asseguradas condições atrativas de financiamento a grandes investidores.

São apoiados investimentos em setores como agricultura, pecuária, indústria, agroindústria, turismo, comércio, serviços e infraestrutura. Os Fundos Constitucionais foram criados para implementar a política de desenvolvimento regional e reduzir as desigualdades entre as diferentes áreas do País. 

As operações de crédito possibilitam, em condições atrativas, o financiamento de projetos para abertura do próprio negócio, investimentos para expansão das atividades, aquisição de estoque e até para custeio de gastos gerais relacionados à administração – aluguel, folha de pagamento, despesas com água, energia e telefone. 

Para o setor rural, as taxas de juros são as mais baixas de mercado e contemplam agricultores familiares por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Para ter acesso ao financiamento, interessados devem procurar os bancos públicos operadores do crédito: o Banco do Brasil atende o Centro -Oeste, o Banco do Nordeste é o responsável na região homônima, enquanto o Banco da Amazônia opera na região Norte.

20 de janeiro de 2020

Wellington Dias (PT) reage declarações de Bolsonaro sobre o Piauí

Wellington Dias (PT) reage declarações de Bolsonaro sobre o Piauí

Governador aproveitou a oportunidade para pedir respeito ao Piauí.

A citação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), durante uma live na última quinta-feira (16), sobre o Piauí ser o estado mais pobre da federação e que a gestão estadual impede a exploração do mineral vanádio por uma empresa australiana, gerou reações. O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), reagiu as declarações na manhã desta segunda-feira (20), no Plenário do Tribunal de Justiça.

Confira o trecho da live onde o presidente Jair Bolsonaro fala sobre o Piauí. 


Governador também pediu respeito ao Piauí. Foto: Arquivo O Dia.

“Foram levantadas informações que não são verdadeiras. Sobre o investimento na área de vanádio, foi pedido uma licença para a pesquisa, ela foi liberada, demorou o prazo estabelecido, não foi pedido renovação. O estado sabe a importância que tem de atender, claro, com base na legislação aquilo que é importante para o empreendedor”, disse.

“O Piauí tem hoje uma situação em relação a erradicação da pobreza muito melhor, graças a Deus, por tudo aquilo que aconteceu de melhoras neste século, principalmente no Estado do Piauí”, completou.

O governador pediu ainda respeito ao presidente. “Um presidente eleito eu quero tratar sempre com respeito. E o que queremos é isso também, especialmente, ao povo do Piauí”, disse.

Eleições 2020

Sobre a corrida eleitoral, Wellington Dias (PT) pretende trazer à capital o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Essa será uma das estratégias assumidas pelo governador em prol da pré-campanha do deputado Fábio Novo ao comando do Palácio da Cidade. Contudo, a presença de Lula vai depender de sua agenda que contempla todo o país.

Dudu diz que PT não deve ficar refém só de um nome

Dudu diz que PT não deve ficar refém só de um nome

O parlamentar teresinense elogia a postura política de Lula e Wellington Dias, mas avalia que o PT não pode ter apenas um nome

O vereador Dudu (PT) defendeu a oxigenação do Partido dos Trabalhadores por meio do surgimento de novas lideranças políticas em âmbitos estadual e nacional. O parlamentar teresinense elogia a postura política de Lula e Wellington Dias, mas avalia que o PT não pode ter apenas um nome para promover um debate nacional e acrescentou que o mesmo serve para o Piauí.

O petista disse que o momento é viável para a construção de novos quadros que possam servir as gerações futuras. “Quando eu digo que não podemos ficar reféns de um único nome eu me refiro que o PT não pode deixar de formar líderes, inclusive para suceder o legado encabeçado por Wellington Dias no Piauí”. 


Dudu disputou as eleições internas do PT, em que concorreu a presidência do partido no Piauí e foi derrotado pelo deputado federal Assis Carvalho. O vereador aproveitou para criticar o atual comando do partido. “O grupo está há seis mandatos na presidência, que é o mesmo do governador Wellington e o mesmo a nível nacional”, pontuou.

O vereador citou, por exemplo, que Fernando Haddad poderia ter alçado ao patamar de presidente do partido, tendo em vista que conseguiu nacionalizar seu nome na disputa pela presidência. No entanto, segundo o vereador, há uma espécie de tolhimento de novas lideranças e citou que o governador Wellington Dias também sofre com isso, uma vez que em a nível nacional, há um eixo Rio Janeiro -São Paulo – Minas Gerais que comanda os processos.

Regina diz que Fábio Novo tem condições de chegar ao 2º turno

Regina diz que Fábio Novo tem condições de chegar ao 2º turno

Para a vice-governadora, o deputado estadual possui todas as condições de chegar ao segundo turno e vencer a disputa eleitoral.

Ao falar da disputa pela Prefeitura de Teresina nas eleições de 2020, Regina Sousa voltou a defender a pré-candidatura de Fábio Novo, nome apresentado pelo Partido dos Trabalhadores para o Palácio da Cidade

Para a vice-governadora, o deputado estadual possui todas as condições de chegar ao segundo turno e vencer a disputa eleitoral do próximo mês de outubro. 

Vice-governadora Regina Sousa. (Foto: Arquivo O Dia)

“Com todas as candidaturas que estão postas, com certeza, em Teresina vamos ter segundo turno, e o nosso candidato vai estar lá. Fábio é o novo, até no nome. Ele é criativo, é animado, então, tem tudo pra dar certo. Ele está bem, está evoluindo, faz um bom trabalho na Secretaria de Cultura, que é um instrumento de desenvolvimento. É um dos poucos gestores desse estado que apreendeu a matemática de fazer mais com menos”, afirmou Regina. 

A vice-governadora também assegurou que o Partido dos Trabalhadores deve apoiar integralmente a candidatura de Fábio Novo, seguindo a orientação da direção nacional da sigla. Ainda de acordo com ela, a manutenção de uma candidatura própria também auxilia na formação da chapa proporcional

“Eu, particularmente, sempre defendi candidatura própria, porque é uma forma de fortalecer o partido”, declarou.

“É uma onda no Brasil inteiro”, avalia comandante sobre candidatos

“É uma onda no Brasil inteiro”, avalia comandante sobre candidatos

Comandante da PM afirma que a categoria vem ganhando uma maior representatividade nos espaços de poder nos últimos anos.

O comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, vê como natural a participação de militares no processo político e nas disputas eleitorais. Ele ressalta que a categoria vem ganhando uma maior representatividade nos espaços de poder nos últimos anos, ocupando cargos no legislativo e no executivo, em várias esferas. 

“É uma onda no Brasil inteiro. Os policiais despertaram para essa necessidade de representar a categoria, os colegas. Não há nenhuma dificuldade, o comando vê isso com naturalidade, como acontece em qualquer categoria profissional”, avalia. 

Policiais militares que desejam ser candidatos devem ficar atentos ao que diz a legislação eleitoral brasileira. A lei estabelece uma série de prazos diferenciados, como por exemplo o da filiação partidária, que, ao contrário dos demais candidatos, precisa ser feita apenas no momento das convenções, realizadas no início de agosto. 

Comandante da PM, coronel Lindomar Castilho. (Foto: Arquivo O Dia)

Outro ponto que chama atenção, é o fato de que militares que ainda não alcançaram a chamada estabilidade, após dez anos de serviço, poderão ser exonerados da função, caso sejam eleitos. 

“O militar, diferente do candidato civil, ele tem determinadas situações que podem ter consequência. Por exemplo, se ele não tiver estabilidade e for eleito, ele é exonerado e sai dos quadros da corporação. Quando terminar o mandato, ele volta a ser civil. Se ele tiver estabilidade, ele vai para a reserva de forma compulsória e vai receber um valor proporcional ao tempo de contribuição”, explica. 

Ainda de acordo com o comandante da Polícia Militares, os militares que desejam ser candidatos precisam ficar atentos para não cometer excessos durante o período da chamada pré-campanha. “A nossa orientação é sempre cumprir com a legislação que nós temos, sobretudo o nosso estatuto. Nós temos a corregedoria que está atenta a qualquer desvio de conduta, e, além disso o Ministério Público”, pontua. 

'Fortalecimento da direita favorece candidaturas', diz cientista político

'Fortalecimento da direita favorece candidaturas', diz cientista político

Segundo ele, a pressão por renovação dos quadros políticos e o fortalecimento dos partidos mais à direita são alguns dos fatores que explicam o fenômeno.

Na avaliação do cientista político Vitor Sandes, doutor em Ciência Política, o crescimento do número de policiais candidatos é um processo que vem sendo construído ao longo dos últimos anos. Segundo ele, a pressão por renovação dos quadros políticos e o fortalecimento dos partidos mais à direita são alguns dos fatores que explicam o fenômeno. 

'Fortalecimento da direita favorece candidaturas', diz cientista político. (Foto: Arquivo O Dia)

“As corporações policiais se identificam com pautas que têm possuído ressonância na sociedade brasileira, como a violência, a criminalidade e o combate à corrupção. Em grande medida, isso justifica o crescimento do número de candidaturas de policiais. Além disso, o nosso sistema eleitoral incentiva candidaturas centradas no candidato e não no partido, por ser um sistema eleitoral de lista aberta, ou seja, o eleitor tende a votar em candidatos e não em partidos. Isso é evidenciado pela pequena quantidade de votos de legenda em relação aos votos em candidatos”, explica. 

Ainda de acordo com o cientista político, o presidente da República Jair Bolsonaro foi um dos principais beneficiados com o cenário de crescimento das candidaturas de policiais. 

“O crescimento das candidaturas de policiais não dependeu, necessariamente, do fenômeno Bolsonaro, mas o fenômeno Bolsonaro foi muito mais consequência da demanda por candidaturas com defesa pelas pautas citadas. Como um processo que se retroalimenta, o fenômeno Bolsonaro também pode levar novos policiais a serem candidatos”, destaca o especialista. 

“O PSL, um partido bastante identificado aos policiais e com grande potencial para financiar candidatos, por ter o maior Fundo Partidário dentre todos os partidos do país, por exemplo, pode ser um espaço maior a este tipo de candidatura”, completa Vitor Sandes. 

Chapa da Segurança: PL quer lançar 10 nomes ligados à área policial

Chapa da Segurança: PL quer lançar 10 nomes ligados à área policial

A intenção da sigla é ter, pelo menos, 10 policiais, militares e civis, disputando cadeiras na Câmara Municipal de Teresina.

O Partido Liberal, que deve ter como candidato a Prefeitura de Teresina o deputado Capitão Fábio Abreu, também trabalha para lançar uma chapa proporcional recheada de nomes ligados ao setor da segurança pública. A intenção da sigla é ter, pelo menos, 10 policiais, militares e civis, disputando cadeiras na Câmara Municipal de Teresina nas eleições de 2020

Delegada Anamelka entre as lideranças do Partido Liberal - Foto: Divulgação.

“A gente identifica as lideranças que tem viabilidade, e, naturalmente, a gente faz o convite. Nós teremos na cidade de Teresina, seis policiais militares e entre quatro e cinco policiais civis, na chapa do PL”, pontua o deputado estadual Coronel Carlos Augusto, presidente do diretório municipal do PL e ex-comandante da Polícia Militar do Piauí. 

Entre os nomes que devem compor a chapa proporcional do PL, estão alguns membros de destaque das forças de segurança, como o major Audivam Nunes, coordenador da Força da Tarefa da Secretaria de Segurança, o cabo Avelar Mota, e a delegada Anamelka Cadena, subsecretária de Segurança Pública. 

Para o deputado Carlos Augusto, a representatividade de setores ligados às policias nos espaços de poder é importante e traz reflexos positivos para a sociedade. “Ter representantes nos poderes é importante para discutirmos as questões da segurança. Como a política é presente em todos os segmentos, é muito importante para a sociedade ter representantes da área da segurança nas casas legislativas”, destaca.

Número de policiais candidatos deve crescer nas eleições municipais

Número de policiais candidatos deve crescer nas eleições municipais

Dados do TSE das eleições de 2016, apontam que 19 PMs e 5 policiais civis disputaram mandatos em Teresina.

O crescimento do número de policiais (militares e civis) na disputa por cargos eletivos vem chamando atenção nos últimos anos. Como parte de um movimento de avanço de ideias conservadoras no país, onda que ajudou a eleger o presidente da República, Jair Bolsonaro, os membros das forças de segurança buscam, cada vez mais, ocupar espaços no legislativo e no executivo. 

Em Teresina, também é possível identificar essa realidade de crescimento na participação de policiais na política partidária. Militares, das mais diversas patentes, e agentes e delegados da Polícia Civil, encaram o processo eleitoral e se colocam à disposição para serem testados nas urnas eletrônicas. Alguns, conseguem êxito, outros, não. 

Deputado Carlos Augusto e o deputado federal Fábio Abreu. (Foto: Arquivo O Dia)

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 19 policiais militares e 5 membros da Polícia Civil disputaram as eleições de 2016 em Teresina. Na oportunidade, PT do B e PTC foram as siglas com maior número de candidaturas de policiais, com 4 e 5 candidatos, respectivamente. 

Ao final da apuração, três candidatos ligados às forças policiais acabaram eleitos: Major Paulo Roberto (Solidariedade) e Neto do Angelim (PSDC) [cabo da PM], pela Polícia Militar; e delegado Samuel Silveira (PSDB), representando a Polícia Civil. Ao longo da atual legislatura, o suplente Sargento R. Silva (PP) também foi convocado para assumir o mandato. 

Os números de 2016 são bem maiores do que os registrados em nas eleições de 2012, quando, de acordo com o TSE, foram apenas nove candidatos ligados à Polícia Militar e dos ligados à Polícia Civil. Ao final da apuração, apenas dois destes foram eleitos. A ascensão do então capitão do Batalhão de Rondas Ostensivas de Naturezas Especiais (RONE), Fábio Abreu, em 2014, ao cargo de deputado federal, também é um dos exemplos emblemáticos da participação de militares em disputas eleitorais. 

Em 2018, ele conseguiu a reeleição e ainda ajudou a eleger o ex-comandante da Polícia Militar, Coronel Carlos Augusto, ao cargo de deputado estadual. Abreu, inclusive, é pré-candidato à Prefeitura de Teresina em 2020, em uma eleição que deverá contar com uma maior participação de membros das forças de segurança, como membros da Polícia Militar e da Polícia Civil. A expectativa é que o número chegue perto de 30, o que seria o maior já registrado nas disputas da capital.

19 de janeiro de 2020

Vereadores deixam o Patriota e acertam filiação ao Progressistas

Vereadores deixam o Patriota e acertam filiação ao Progressistas

Os parlamentares, que faziam parte do grupo montado no Patriota, anunciaram o destino político após conversas com o prefeito Firmino Filho.

Os vereadores Valdemir Virgino, Pedro Fernandes e Gustavo de Carvalho vão se filiar ao Progressistas para disputar as eleições de 2020. Os parlamentares, que faziam parte do grupo montado no Patriota, anunciaram o destino político após conversas com o prefeito Firmino Filho. 

Os futuros membros do Progressistas devem fazer parte de uma chapa que já conta com nomes como os vereadores Aluísio Sampaio, Graça Amorim, R. Silva e Inácio Carvalho. A sigla trabalha para eleger até cinco parlamentares para a próxima legislatura.

Ao confirmar a filiação ao partido presidido pelo senador Ciro Nogueira, Valdemir Virgino declarou que não teme dificuldades para conquistar a reeleição na disputa do próximo mês de outubro. 

“Em virtude de não ter coligação, é necessário estar em um grupo em um partido. Não temos que ter medo de disputar a eleição para vereador da nossa cidade, até porque o trabalho vai dizer. É natural isso acontecer. Com certeza vamos eleger quatro ou cinco, e eu quero estar no meio desses quatro ou cinco”, disse Valdemir. 

Já o suplente Pedro Fernandes confirmou que, nos quadros do Progressistas, vai permanecer na base do prefeito Firmino Filho (PSDB). “A gente pensa em um projeto de crescimento de Teresina, ajudar o prefeito e pensar em rumo só. Nós temos serviço prestado, moramos em bairros simples, e a população conhece”, afirmou Pedro Fernandes. 

Os outros três membros do grupo, Neto do Angelim, Nilson Cavalcante e Zé Filho, conversam com outras siglas, como PSL e PL. 


Firmino desafia oposição e diz que não teme laranjas

Firmino desafia oposição e diz que não teme laranjas

O chefe do executivo municipal também ressaltou que seu grupo político não teme a comparação com a oposição.

Ao falar da disputa eleitoral e das articulações a respeito da sucessão municipal, o prefeito Firmino Filho (PSDB) subiu o tom e desafiou a oposição a comparar o modelo de gestão do governo do Estado com o modelo aplicado no Palácio da Cidade. O chefe do executivo municipal também ressaltou que seu grupo político não teme a comparação, que, na avaliação dele, é positiva para ajudar o eleitor no momento de decidir o voto. 

“A oposição está muito preocupada porque teme a comparação com o nosso modelo de administração. Eles podem ficar tranquilos, porque vão ser comparados e porque vão prestar contas do jeito que eles administram e o que pensam para a cidade. Eles podem ter certeza disso, nós vamos estar unidos para defender o nosso modelo de administração e para comparar com o estrago que eles estão fazendo no governo do estado”, disparou Firmino. 

O prefeito da capital também afirmou que o grupo ligado ao Palácio de Karnak vai apresentar candidaturas ‘laranjas’ na disputa eleitoral do próximo mês de outubro. “A gente não vai se negar a se comparar com essa oposição e com os vários laranjas que vão representar essa oposição”, completou. 

A fala de Firmino Filho foi interpretada como um recado direcionado às pré-candidaturas de Fábio Abreu (PL), Dr. Pessoa (MDB), Georgiano Neto(PSD) e Fábio Novo(PT), que pertencem a partidos que fazem parte da base aliada do governador Wellington Dias.


Firmino anuncia pesquisas e diz que candidato será definido em março 

Sobre a escolha do candidato a sucessão municipal que será apresentado pelo Palácio da Cidade, Firmino Filho declarou que serão utilizados os mesmos critérios de 2004, quando Silvio Mendes, então presidente da Fundação Municipal de Saúde, foi alçado ao posto de candidato e acabou vencendo o processo eleitoral. De acordo com Firmino, o anúncio oficial deve acontecer somente no mês de março. 

“Faremos um conjunto de pesquisas e conversas para ouvir a população sobre a situação da cidade, como a população está vendo a realidade da nossa cidade, como a população vê o papel da Prefeitura e seu desempenho das mais diversas áreas de atuação. A partir dessa análise, vamos escolher o candidato que melhor represente a nossa forma de administrar da nossa equipe”, explicou Firmino. 

Para o prefeito, a quantidade de opções de possíveis candidatos na equipe administrativa não causa dificuldades para a escolha final, mas representa, segundo ele, a qualidade da atual gestão. “São vários nomes que são fantásticos. Temos uma riqueza de nomes que podem ser bons candidatos e bons prefeitos. É a partir dessa análise que estamos fazendo que a gente vai consolidar um conjunto de critérios para que a gente possa chegar ao final desse processo”, ressaltou o chefe do executivo municipal.


18 de janeiro de 2020

Coronel Edvaldo Viana pode decidir destino partidário até o final do mês

Coronel Edvaldo Viana pode decidir destino partidário até o final do mês

O militar está em licença e neste momento afirma que está dedicado a projetos sociais que desenvolve na cidade.

Viana afirmou que até o final do mês deve ter definido em qual partido político deve se filiar para concorrer a Prefeitura de Picos. O militar está em licença e neste momento afirma que está dedicado a projetos sociais que desenvolve na cidade. O coronel foi exonerado do Comando do 4º Batalhão da Polícia Militar após viralizar um áudio em que ele afirmava que bandidos iam “descer nas cordas” caso reagisse à atuação da polícia.


“Eu já esperava a exoneração. Não tenho do que reclamar. Atendi o chamamento do povo. A mim foram dadas condições para permanecer, mas eu esse foi o momento de eu sair da vida militar para a vida política. Elas andam juntas, porque na vida militar você faz política pública e através da credibilidade que a gente tem o povo fez um chamamento”, avalia ele.

O tenente-coronel já se reuniu com vários partidos, pela legislação, ele pode se filiar apenas no prazo das convenções partidárias. O PSL e o Solidariedade estão entre os que demonstraram interesse na filiação de Edvaldo Viana. “Não posso revelar agora os partidos, é como um jogo de xadrez e isso faz parte da nossa estratégia”, pontua.

Coronel Edvaldo Viana pode decidir destino partidário até o final do mês. Arquivo O Dia

Viana diz que já coordena um grupo com vários jovens interessados em discutir o futuro da cidade e não tem interesse em entrar na disputa para causar desunião entre as forças políticas do município. Ele avalia que o momento pede união para enfrentar, segundo ele, os 30 anos de devastação pela qual a cidade passa.

“Minha ideologia é a da união. Estamos montando um plano de governo que será apresentado levando em conta o tripé da segurança, educação e saúde, com pessoas dispostas a fazer o nosso município crescer”, pontua ele.

Picos é o terceiro maior colégio do Piauí e a cidade exerce grande influencia em dezenas de cidades da região centro sul. Atualmente o município é comandado pelo PT e o Progressistas também tem interesse em candidatura majoritária à prefeitura.

17 de janeiro de 2020

Luciano diz que pré-candidato indicado por Firmino vai ser filiado ao PSDB

Luciano diz que pré-candidato indicado por Firmino vai ser filiado ao PSDB

O presidente do PSDB trabalha para filiar o ex-prefeito Silvio Mendes até o mês de março

O pré-candidato a prefeito de Teresina indicado por Firmino Filho será obrigatoriamente filiado ao PSDB. A declaração contundente é do presidente do diretório estadual do partido Luciano Nunes, que revelou que o acordo tem o consenso da base aliada do Palácio da Cidade e é uma decisão já definida.

Luciano Nunes soltou a informação em meio a elogios que fazia ao nome de Washington Bonfim como possível candidato indicado de Firmino Filho.


“O nome do professor Washington Bonfim sempre esteve entre os possíveis nomes. O que se entende é que caso ele seja o escolhido e se firme como pré-candidato, que ele possa vir para o PSDB. Nós temos o entendimento que o candidato a prefeito será do PSDB. Isso já está pacificado, inclusive com manifestações do prefeito nesse sentido. Não teria razão para o candidato não ser do PSDB”, disse o presidente da sigla.

Apesar de comentar o avanço do nome de Bonfim nas últimas semanas, Luciano Nunes afirmou que os demais nomes seguem mantidos como pretensos candidatos. Sobre Silvio Mendes, ele pontuou que tem reforçado o convite para que o ex-prefeito volte a integrar o partido e acredita que até o mês de março Silvio esteja filiado.

“Não é de agora que convidamos o ex-prefeito Silvio Mendes para o PSDB. Temos a convicção que ele virá para o partido até o mês de março. Ele também é um nome forte que se destaca nas pesquisas de intenção de votos. É uma liderança reconhecida pela população”, disse Nunes.

A escolha do pré-candidato

Luciano Nunes espera que até o mês de março o prefeito Firmino Filho defina quem será o pré-candidato do grupo. Questionado sobre a influência das pesquisas de intenção de voto na escolha do nome, Luciano Nunes afirmou que as pesquisam apontam o perfil do candidato que o eleitorado da capital espera, contudo, não é a único ponto que deve ser analisado. A conversa com as lideranças políticas também é apontada como importante.

Lula quer PT afastado de Ciro Nogueira, diz site O Antagonista

Lula quer PT afastado de Ciro Nogueira, diz site O Antagonista

O site nacional O Antagonista publicou matéria informando sobre orientações do ex-presidente a Dias.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer que o Partido dos Trabalhadores se afaste e corte relações com o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, apontado como um dos partidos que deu sustentação ao impeachment de Dilma Rousseff (PT), em 2016. 

Wellington Dias e Lula. (Foto: Divulgação)

A informação é do site ‘O Antagonista’, que também afirma que a orientação do ex-presidente já teria sido repassada ao governador Wellington Dias (PT). Ainda de acordo com o site, Lula teme que o Partido dos Trabalhadores seja derrotado pelos Progressistas na disputa pela sucessão estadual de 2022, em que Ciro Nogueira já aparece como um dos candidatos naturais. 

O senador, inclusive, deve pedir licença de suas atividades no Congresso Nacional para acompanhar de perto as eleições municipais deste ano, que funcionam como uma espécie de termômetro para a disputa estadual. A relação entre Ciro e o grupo de Wellington Dias já está estremecida desde a divulgação e áudios atribuídos ao senador, que apontam um articulação sobre o processo eleitoral de 2022

A disputa eleitoral em Teresina também é um dos ingredientes que deve afastar ainda mais as duas lideranças, uma vez que Ciro estará no palanque do candidato indicado por Firmino Filho, que terá o Partido dos Trabalhadores como oposição. Questionado sobre a nota e o suposto pedido de afastamento direcionado ao PT no Piauí, Ciro preferiu não polemizar. “O presidente Lula é meu amigo”, disse. 

16 de janeiro de 2020

Prefeito de Bertolínia vai usar tornozeleira eletrônica

Prefeito de Bertolínia vai usar tornozeleira eletrônica

O desembargador proibiu ainda o prefeito de manter contato com agentes políticos, servidores e terceirizados de Bertolínia para que não prejudique no andamento das investigações.

O prefeito afastado de Bertolínia, Luciano Fonseca, vai usar tornozeleira eletrônica depois que ganhou liberdade nessa quarta-feira (15) com uma liminar proferida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Tofolli.

Na sua decisão, o presidente do STF autorizou o Tribunal de Justiça do Piauí a soltar Luciano Fonseca, contudo, recomendou que fossem aplicadas medidas cautelares. Nesta quinta (16), o desembargador Edvaldo Moura determinou uma série de medidas ao político suspeito de entregar uma ambulância do município para quitar dívida pessoal

Ao todo, são seis medidas cautelares impostas. A principal delas é o uso de tornozeleira eletrônica, que deve ser mantida por tempo integral. O prefeito também se recolherá a seu domicílio entre 22h e 6h e não poderá se ausentar sem prévia comunicação à Justiça.

Foto: Reprodução

O desembargador proibiu ainda o prefeito de manter contato com agentes políticos, servidores e terceirizados de Bertolínia para que não haja influência e prejudique no andamento das investigações. Está vedada até mesmo a presença de Luciano Fonseca nos órgãos públicos do município.

As medidas devem ser cumpridas até o final da instrução do processo. Edvaldo Moura alertou que o descumprimento de uma dessas determinações acarretará na prisão preventiva do prefeito.

Luciano Fonseca foi preso no âmbito da Operação Bacuri em dezembro de 2019. As investigações do Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Piauí apontou que o então prefeito praticou os crimes de lavagem de dinheiro através empresas fantasmas e fraude em licitações.

Partidos devem ter assessorias contábil e jurídica na pré-campanha

Partidos devem ter assessorias contábil e jurídica na pré-campanha

É possível responder por ações realizadas ainda durante o período conhecido como pré-campanha, que antecede o processo eleitoral.

Pré-candidatos e partidos políticos já devem começar a se preocupar com questões jurídicas e contábeis. O alerta é do advogado Carlos Yuri, especialista em direito eleitoral, que lembra que é possível responder por ações realizadas ainda durante o período conhecido como pré-campanha, que antecede o processo eleitoral.


Advogado Carlos Yuri explica cuidados que pré-candidatos devem ter. (Elias Fontenele/O DIA)

“É preciso ter cuidado com os gastos que são feitos durante a pré-campanha. Ano passado, O Tribunal Superior Eleitoral cassou uma senadora, exatamente porque ela gastou dinheiro demais na pré-campanha. O caso dela é muito emblemático para fazer com que esses pré-candidatos passem a contar com assessoria jurídica e contábil para mostrar de onde está saindo o dinheiro, como estão patrocinando posts, como estão andando, se esses gastos saem do partido ou do bolso do pré-candidato. É preciso ter uma organização jurídica desde agora”, alertou o advogado. 

Carlos Yuri lembra que, pela legislação, os gastos realizados na pré-campanha não precisam entrar na prestação de contas da candidatura, mas, apesar disso, é preciso ficar atento para evitar problemas futuros. 

“Apesar de não haver necessidade de declarar na prestação de contas de campanha, o ideal é que se deixe tudo organizado, para caso enfrente uma alegação desse tipo o pré-candidato tenha os meios para demonstrar a origem dos recursos”, explicou. 

Evaldo nega conversas com PL e descarta rompimento com Firmino

Evaldo nega conversas com PL e descarta rompimento com Firmino

Partidos começam a ser assediados por postulantes a candidaturas majoritárias e os diálogos devem ser intensificados até o período das convenções;

O presidente estadual do Solidariedade, deputado Evaldo Gomes, negou que esteja mantendo diálogos com o grupo do PL e o interesse em emplacar o candidato a vice na chapa que será encabeçada por Fábio Abreu, nas eleições do próximo mês de outubro. 

De acordo com Evaldo, não existe qualquer possibilidade de rompimento com o grupo do prefeito Firmino Filho, independente das cenário que será construído para a disputa pela sucessão municipal. 


O presidente do Solidariedade luta para o partido indicar o espaço de vice na chapa da situação. (Foto: Elias Fontenele/O DIA)

“Não teve nenhum tipo de conversa. O nosso compromisso é com o grupo do prefeito Firmino Filho, como já deixamos bem claro”, ressaltou Evaldo. 

O presidente do Solidariedade também ressalta que a sigla mantém o interesse em fazer parte da chapa majoritária indicada pelo Palácio da Cidade para as eleições de outubro. 

Segundo ele, o assunto ainda vem sendo tratado com o prefeito Firmino Filho e o senador Ciro Nogueira. 

“A formação da chapa majoritária vai ser tratada no momento oportuno. Estamos trabalhando para isso [indicar o vice], mas não vamos fazer cavalo de batalha para desestabilizar base. O prefeito é o condutor desse processo e ele que vai decidir”, pontuou.

Wellington Dias minimiza disputa entre aliados na eleição municipal

Wellington Dias minimiza disputa entre aliados na eleição municipal

Dias acredita que o confronto entre candidatos de partidos da base é positivo para garantir que aliados continuem no poder nesses municípios.

Ao comentar as articulações sobre o processo eleitoral do próximo mês de outubro, o governador Wellington Dias (PT) minimizou a possibilidade de disputas serem travadas entre partidos da base aliada, à exemplo do que ocorreu em 2016. Apesar de defender que o entendimento é o melhor caminho para manter a unificação, Dias acredita que o confronto entre candidatos de partidos da base é positivo para garantir que aliados continuem no poder nesses municípios. 

“Destaco ainda o fato de termos nesse processo disputa dentro da própria base. Tem problema? Não. Vamos pensar no lado bom, o que sair vencedor será da base do governo”, afirmou o chefe do executivo estadual.

Wellington Dias minimiza disputa entre aliados na eleição municipal. (Foto: Arquivo O Dia)

A disputa em Picos, entre PT e Progressistas, é o caso mais emblemático de confrontos eleitorais entre partidos da base aliada. Em 2016, a reeleição do atual prefeito, Padre Walmir Lima (PT), chegou a ser questionada na justiça pelo grupo do segundo colocado, Gil Paraibano(Progressistas). 

A tendência é que o acirramento se repita em 2020. De acordo com Wellington Dias, a eleição de 2018 será utilizada como parâmetro para definir o comportamento da base aliada estadual durante as disputas municipais. 

“Somos 11 partidos, com os quais temos aqui um compromisso de projeto de estado, como campo político. Nós vamos ter como referência a eleição de 2018. É claro que em alguns lugares onde há um entendimento é possível ter uma modificação. Estou animado porque em vários municípios já temos o entendimento antes de começar o processo eleitoral. O caminho vai ser o diálogo”, disse. 

Teresina 

Sobre a disputa eleitoral em Teresina, Wellington também mantém o discurso de cautela e prega o diálogo entre os partidos da base que pretendem lançar candidaturas próprias. “Devemos ter pelo menos três candidatos da base do governo. Como teremos segundo turno, são os partidos que, até a convenção, vão decidir a estratégia”, pontuou. 

15 de janeiro de 2020

Supremo autoriza soltura de ex-prefeito de Bertolínia Luciano Fonseca

Supremo autoriza soltura de ex-prefeito de Bertolínia Luciano Fonseca

Em fevereiro, a ministra relatora Rosa Weber deve reanalisar o caso do prefeito piauiense

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, deferiu liminar para soltar o prefeito da cidade piauiense de Bertolínia, Luciano Fonseca. O gestor foi preso na "Operação Bacuri”, desencadeada no dia 3 de dezembro de 2019 pelo Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Piauí.


Leia também

Prefeito que usou ambulância para pagar dívida pessoal é preso no Piauí 


Na decisão, Dias Toffoli autorizou o Tribunal de Justiça do Piauí a substituir a prisão por medidas cautelares. Porém, o ministro ressaltou no despacho que Luciano deve seguir afastado do cargo de prefeito do município. Após o recesso do STF no início de fevereiro, a ministra Rosa Weber, relatora do processo, deve analisar novamente se mantém a soltura de Luciano Fonseca.

“Assim, sem prejuízo de reexame posterior por parte da eminente Relatora, defiro a liminar para determinar ao Tribunal de Justiça estadual que substitua a prisão preventiva do paciente por medidas cautelares que julgar pertinentes serem aplicadas em conjunto com o afastamento da função pública já determinado (CPP, art. 319, VI).Comuniquem-se solicitando informações. Findo o recesso, remetam-se aos autos à ilustre Ministra Relatora para a sua competente reapreciação”, escreveu Dias Toffoli na liminar.

As investigações da Operação Bacuri apontaram que o então prefeito Luciano Fonseca entregou uma ambulância do município para pagamento de uma dívida pessoal. Foram encontrados ainda indícios de desvio de dinheiro público através de empresas fantasmas, lavagem de dinheiro e fraudes em processo de licitação. Ao todo, os investigadores acreditam que tenham sido desviados dos cofres públicos mais de R$ 3 milhões.

No mesmo dia da prisão de Luciano Fonseca, forma presos sua esposa, Ringlasia Lino Pereira dos Santos, a mãe, Eliane Maria Alves da Fonseca, e o pai, Aluízio José de Sousa

Ciro sinaliza simpatia pelo nome de Bonfim na disputa pela PMT

Ciro sinaliza simpatia pelo nome de Bonfim na disputa pela PMT

O senador avaliou Bonfim como responsável pelo planejamento de Teresina nos últimos anos e uma figura com grande relacionamento político

O senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, afirmou que vê com bons olhos a possibilidade de o ex-secretário municipal de Planejamento, Washington Bonfim, ser o candidato e escolhido pelo Palácio da Cidade para a sucessão municipal do próximo mês de outubro. 

Para Ciro, Bonfim possui o perfil ideal, que alia qualidades técnicas, capacidade administrativa e bom relacionamento político. “O prefeito até o momento não nos comunicou, e cabe a ele fazer a escolha, mas se for o professor Washington ficaremos extremamente felizes. É uma pessoa altamente capacitada. Foi o grande responsável pelo planejamento de Teresina nos últimos tempos, trabalhou diretamente na liberação de recursos, quando era secretário de Planejamento”, destacou Ciro. 


O senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas. (Foto: Assis Fernandes/O Dia)

Atualmente, Washington Bonfim é filiado ao Progressistas, mas caso realmente seja candidato a Prefeitura de Teresina, a tendência é que ele regresse ao PSDB, partido do prefeito Firmino Filho e do grupo que comanda o Palácio da Cidade. Para Ciro, a eventual mudança não causaria desconforto no relacionamento entre os membros da base aliada da gestão municipal. “Se o Washington vier a ser o candidato, vai ser pelo PSDB”, sentenciou o presidente nacional o Progressistas. 

Apesar dos elogios direcionados a Bonfim, Ciro Nogueira faz questão de ressaltar que a parceria entre Progressistas e PSDB vai acontecer na próxima disputa eleitoral, independente do nome escolhido para encabeçar a chapa majoritária. “Qualquer outro nome que ele [Firmino] venha a escolher, se for o Kleber Montezuma, Silvio Mendes, Fernando Said, Charles, Marco Antônio, também são grandes nomes e têm qualidades para ser um grande prefeito também”, avaliou. 

Governo do Estado divulga hoje edital para PPP da energia solar

Governo do Estado divulga hoje edital para PPP da energia solar

A empresa que vai explorar a parceria deve construir e gerir oito miniusinas de energia solar fotovoltaica.

A Superintendência Estadual de Parcerias e Concessões (Suparc) publicou o edital de licitação  da Parceria Público-Privada (PPP) que prevê a construção e gestão de oito miniusinas de energia solar fotovoltaica. O projeto tem modelagem pioneira no Brasil e a divulgação oficial do edital acontece nesta quartafeira (15), às 11h, no Palácio de Karnak, com a presença do governador Wellington Dias.

A licitação vai acontecer no dia 9 de março, às 9h, no auditório da SeadPrev. Serão quatro lotes e as cidades piauienses que vão receber as miniusinas vão ser definidas após a contratação das concessionárias. Os principais objetivos são gerar economia, a partir da autossuficiência de toda a demanda energética dos prédios da administração pública estadual, e incentivar o uso dessa nova matriz energética


Foto: Elias Fontenele

A expectativa é que a PPP das Miniusinas resulte em uma economia de R$ 7 milhões por ano nos gastos do Estado com energia elétrica, que, atualmente, custa cerca de R$ 44 milhões. Após a licitação, a previsão é que a contratação das empresas vencedoras aconteça ainda neste primeiro semestre e já comece a funcionar no inicio de 2021. 

Segundo o projeto, as oito miniusinas terão capacidade de produção de 5Mw cada. Essa geração será injetada na rede da concessionária de energia elétrica, que é a Equatorial Piauí, de modo que será implantado um sistema para gerenciar e compensar a energia produzida e a consumida pela administração estadual. A previsão total de investimentos da iniciativa privada é de cerca de R$ 175 milhões. 

“A redução dos gastos da receita estadual com energia elétrica vai viabilizar o uso desses recursos em investimento em setores essenciais. Além disso, as cidades contempladas receberão um incremento na receita com o aumento da arrecadação de impostos e a geração de emprego, que deve chegar a 640 vagas diretas e indiretas”, explica a superintendente da Suparc, Viviane Moura. 

Ela destaca que, além do aspecto econômico-social, há ainda o ganho ambiental, com o investimento em energia limpa e sustentável. Apesar de ainda nem estar em operação, o projeto da Miniusinas de Energia Solar já é destaque nacional pelo pioneirismo. “Ele une as premissas da PPP, que são a eficiência e economia, ao fator ambiental, a partir da utilização de formas sustentáveis de geração de energia”, afirma Viviane Moura. 

O resultado disso é que o projeto foi escolhido, durante o PPP Awards & Conference Brazil, como a segunda melhor modelagem de PPP do país em 2019. A premiação aconteceu no último mês de dezembro, em São Paulo (SP), e trata-se do principal evento do setor no país.

14 de janeiro de 2020

Georgiano prega que oposição converse sobre disputa à prefeitura

Georgiano prega que oposição converse sobre disputa à prefeitura

Deputado acredita que os partidos da oposição possam escolher juntos a melhor estratégia para o pleito

A oposição deve se reunir e avaliar a melhor estratégia para a disputa da prefeitura de Teresina. Isso é o que defende o pré-candidato a prefeito de Teresina e deputado estadual Georgiano Neto (PSD). Ele acredita que nesse momento de pré-campanha é difícil que alguém queira abrir mão da candidatura, mas que com a proximidade das convenções seja possível abrir um diálogo com todos os membros da oposição. 

 

“Estamos num período de pré-campanha. Cada partido tem seus nomes como pré-candidatos, cada um está buscando se viabilizar. Temos tido um diálogo buscando entendimento de que mais na frente, próximo às convenções, a gente possa sentar e avaliar qual a melhor estratégia para vencermos as eleições: se é se unindo em primeiro turno ou, então, se juntando no segundo turno”, afirmou.

Georgiano Neto nega que tinha retirado sua pré-candidatura em prol de Silvio Mendes. O deputado enaltece o ex-prefeito e explica que caso ele aceite a filiação no PSD, o partido deve observar o melhor nome.

“Não considero como ameaça. Primeiro, o ex-governador Hugo Napoleão é filiado ao PSD e tem nos orientado muito nesse fortalecimento do partido. Dr. Silvio Mendes é um grande líder político com relevantes serviços prestados a Teresina e ao Piauí. O PSD fez o convite para ele se filiar, ele se filiando o PSD sentará para avaliar qual o melhor nome que pode disputar para ganhar as eleições em Teresina”, declarou.

O deputado diz que o PSD teve participação importante  nas eleições de 2012 e 2016. Para este ano, a sigla quer eleger cinco vereador para Câmara Municipal de Teresina e sustentar a pré-candidatura à prefeitura. Para o interior do estado, a meta é lançar candidatura própria em 120 municípios.

Deputado Georgiano Neto em entrevista a O Dia Tv (Foto: Otávio Neto / O DIA)

Eleição na Alepi

A eleição para vice-presidente da mesa diretora da Assembleia Legislativa do Piauí, vaga aberta após a morte do deputado Fernando Monteiro, e que deve acontecer no retorno do recesso da casa no mês de fevereiro,  é vista por Georgiano como uma oportunidade para o parlamento se unir e buscar um nome de consenso.

“Existe dentro da casa um diálogo dos deputados para buscar um cenário que a casa possa ganhar. Toda disputa não é fácil. Conversei com vários parlamentares e acredito que até a eleição a casa terá um entendimento que fortalecerá e unirá cada vez mais os parlamentares”, finalizou. 

"Em 2020, o Piauí terá recorde histórico de investimentos"

O gestor informou que a expectativa é a de que o governo ultrapasse a marca de R$ 1 bilhão em obras e serviços.

O secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles, informou durante o Bom Dia News, exibido ontem (13) na O DIA TV, que em 2020 o Piauí terá um recorde histórico de investimentos. O gestor afirmou que a previsão é que a marca de R$ 1 bilhão em investimentos seja ultrapassada pelo governo. 

Fonteles diz que como a previsão da receita corrente líquida (soma de todo as receitas) para este ano é de cerca de R$ 9 bilhões, a ideia é que os investimentos representam mais de 10% do que é arrecado pelo governo. O secretário acrescentou que a prioridade do governador Wellington Dias para este ano é partir para um grande programa de investimentos que acelerem o desenvolvimento do estado. 

O secretário também defendeu controle nas despesas para garantir equilibrio. (Foto: Assis Fernandes/O DIA)

Rafael Fonteles foi ao programa comentar os números da Secretaria do Tesouro Nacional, que apontaram o Piauí como o segundo estado do Brasil em investimentos no ano de 2019. Pelos números, R$ 475 milhões foram investidos pelo governo. Os números representam 6% do total de despesas. O Piauí ficou atrás apenas do Ceará, que 7% ocupou a liderança. 

“A gente atribui isso as operações de crédito. Elas são importantes para a gente realizar obras. A população não pode esperar que o estado faça uma poupança para depois fazer algumas obras.  É melhor que se faça as obras antes, se utilizando o artificio das operações de credito, já que o Piauí é um dos estados menos endividados do país”, revelou o secretário de Fazenda. 

O secretário afirmou ainda que o resultado também é fruto de muito ajuste fiscal nas contas públicas. Ele afirma que como houve uma redução no custeio da máquina, muitos recursos foram jogados para investimentos.   

Governo trabalha para pagar servidores próximo a quinto dia útil 

Durante a entrevista ao Sistema O DIA, o secretário Rafael Fonteles informou ainda que a reforma da Previdência, aprovada recentemente no Piauí, é impopular, mas necessária. O gestor diz que é natural que a população demore a compreender, mas o fundamental é garantir o cumprimento da folha salarial dos ativos, aposentados e o governo trabalhar para trazer a tabela para mais próximo do final do mês trabalhado.

 “A ideia é que a gente consiga melhorar a questão do fluxo e consiga trazer a tabela para o mais próximo possível do quinto dia útil”, disse o secretário. Atualmente, servidores estaduais recebem salário de acordo com a faixa de remuneração. Quem ganha acima de R$ 1800,00 recebe de 12 a 14 do mês seguinte; os que ganham acima de R$ 3 mil chegam a receber até dia 19, em alguns meses. 

Rafael Fonteles lamentou apenas que a reforma da Previdência nacional não tenha incluído estados e municípios no texto. Segundo ele, vai haver divergência na hora de aplicar a lei. O secretário também comentou os investimentos que a Sefaz realiza em tecnologia e estrutura. Uma operação de crédito está sendo destinada exclusivamente para o aperfeiçoamento da gestão fiscal do governo. 

Júlio César reafirma interesse do PSD em filiar Silvio Mendes

Júlio César reafirma interesse do PSD em filiar Silvio Mendes

De acordo com Júlio César, caso aceite o convite e se filie ao PSD, Silvio Mendes já chegaria com status de pré-candidato da sigla.

O presidente estadual do PSD, deputado federal Júlio César, reafirmou que a sigla possui interesse em contar com o ex-prefeito Silvio Mendes (sem partido) como candidato ao Palácio da Cidade nas eleições do próximo mês de outubro. Os dois conversaram na última semana, oportunidade em que o convite para filiação de Silvio foi reafirmado. 

De acordo com Júlio César, caso aceite o convite e se filie ao PSD, Silvio Mendes já chegaria com status de pré-candidato da sigla para disputa pela Prefeitura de Teresina em 2020.  


O presidente estadual do PSD, deputado federal Júlio César. (Foto: Jailson Soares/O Dia)

“Eu disse para ele que o Georgiano é pré-candidato, mas ele tendo uma avaliação melhor que o Georgiano, com certeza nós vamos pela melhor avaliação. Se fosse hoje, ele teria a melhor avaliação, e, nesse caso, nós o escolheríamos como pré-candidato a prefeito de Teresina”, explicou o presidente estadual. 

Para tentar convencer Silvio Mendes, Júlio César conta com apoio do presidente nacional do PSD, o ex-ministro Gilberto Kassab, que se colocou à disposição para vir a Teresina tratar do assunto e dialogar com o ex-prefeito. 

“Antes de convidar o Silvio, eu conversei com o presidente nacional, o ex-ministro Gilberto Kassab, e ele demonstrou grande interesse. Ele está sintonizado e vai realmente trabalhar juntamente comigo e com o deputado Georgiano para convencer o Silvio a se filiar ao nosso partido”, ressaltou. 

Metas para 2020 

Sobre as metas do PSD para as eleições municipais de 2020, o presidente estadual, Júlio César, destacou que o objetivo é consolidar o partido como a segunda maior força política do estado do Piauí. “Na última eleição, elegemos 25 prefeitos, agora, a nossa meta é chegar a 50. Também elegemos 205 vereadores, e agora a nossa meta é chegar a 400 vereadores. Estamos muito alegres com essa expectativa de manter a condição de segundo maior, que já somos hoje no Piauí”, disse. 

Rooney descarta ceder presidência do DEM  para Paes Landim

Rooney descarta ceder presidência do DEM para Paes Landim

O deputado federal tem articulado a sua chegada ao Democratas via o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia. Mas Rooney tem apoio de Heráclito Fortes.

Nos últimos dias surgiu a informação de que deputado federal Paes Landim pode se filar aos quadros do Democratas. O parlamentar estaria negociando a ida para o partido diretamente com nomes do núcleo nacional, como o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM)

Questionado sobre a possibilidade, o presidente estadual da sigla, Rooney Lustosa, confirmou os diálogos para a filiação de Paes Landim, mas fez questão de ressaltar que, caso a negociação seja concretizada, o parlamentar não chegará para assumir o comando do diretório estadual, mas sim como um filiado comum. 

Rooney tem coordenado o partido no Piauí e reconhece que a sigla ganharia com a filiação do experiente deputado. (Foto: Elias Fontenele/O DIA)

“Ele tem interesse, a gente não descarta e recebe com maior prazer, se ele vier. Estamos aguardando. Essa negociação começou lá em Brasília. Quando ele vir, ele vem como filiado. A gente não objeção nenhuma, entretanto, não tem como ele vir para ficar no comando do partido, porque nós temos um diretório formado por convenção, que tem mandato até o mês de dezembro”, ressaltou. 

Apesar de rechaçar a possibilidade de ceder o comando estadual do Democratas a Paes Landim, Rooney Lustosa reconhece que a chegada do parlamentar representa um fortalecimento do partido à nível estadual, podendo ter reflexos nas próximas disputas eleitorais, de 2020 e 2022. 

“Ele é muito bem vindo. É um deputado que, embora não seja titular, fortalece o partido. Ele tem uma história política e uma tradição, especialmente na região sul do estado. Então, o grupo dele deve vir junto com ele, para participar das eleições, e isso não deixa de fortalecer o partido”, destacou o presidente estadual do Democratas. 

Democratas trabalha para voltar ter representação na Câmara Municipal de Teresina 

A direção do Democratas trabalha para que o partido volte a ter representação na Câmara Municipal de Teresina, a partir de 2021. De acordo com o presidente estadual, Rooney Lustosa, a expectativa é eleger, pelo menos, dois vereadores na capital na eleição do próximo mês de outubro. “Estamos formando uma chapa boa e competitiva e temos a expectativa de fazer dois vereadores e brigar pelo terceiro”, disse. 

Para alcançar o objetivo, a sigla pretende concluir nas próximas semanas a formatação da chapa, que conta, entre outros nomes, com Quem-Quem, Joaquim Júnior e Florêncio, que já foram candidatos em eleições passadas. De acordo com Rooney Lustosa, o Democratas deve eleger vereadores no próximo mês de outubro com desempenho eleitoral entre 2000 e 2200 votos. Para garantir a igualdade de condições, alguns critérios estão sendo estabelecidos internamente. 

“Fizemos os critérios para dar uma uniformizada na concorrência e diminuir um pouco a disparidade entre os candidatos”, explicou. 

13 de janeiro de 2020

"A instituição do juiz de garantias é natural dos países democráticos"

Em entrevista exclusiva ao O DIA, desembargador Sebastião Ribeiro Martins avaliou a implementação do juiz de garantias e comentou a legislação sobre abuso de autoridade.

O DIA conversou com o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Sebastião Ribeiro Martins. Na ocasião, ele conversou sobre as prioridades de sua gestão para este ano, avaliou a implementação do juiz de garantias e comentou a legislação sobre abuso de autoridade. Ribeiro Martins também avaliou sobre a estrutura de tecnologia do Judiciário piauiense e comentou e defendeu a necessidade de ampliar a bandeira da conciliação como forma de diminuir as demandas para o Judiciário. 

Desembargador, como o senhor avalia a legislação do pacote anticrime, aprovada pelo Congresso nacional e sancionada pelo presidente Bolsonaro? 

O pacote anticrime trouxe duas grandes modificações, uma na legislação penal e outra processual penal. Primeiro a figura do juiz de garantias, que já existe em Portugal, Espanha e aqui já foi discutido a implementação do juiz de garantias. Mas na época a grande dificuldade era que o Brasil de tamanho continental e assim se tornava difícil instituir, porque durante o inquérito policial o Brasil não tinha condições de ter tantos juízes para acompanhar os processos judicias. Mas hoje, com a modernidade, a tecnologia, então não é obrigado a ter um juiz em cada cidadezinha para acompanhar o processo judicial, porque através do processo eletrônico o delegado pode requerer ao juiz uma medida cautelar, que são a prisão preventiva, a prisão cautelar, a busca e apreensão, a quebra do sigilo fiscal e telefônico. Hoje é possível, diante da tecnologia, esta instituição do juiz de garantias. 


Foto: Assis Fernandes

É evidente que vamos ter dificuldade. Aqui no Piauí mais de 70% das comarcas só tem um juiz, e o substituto desse juiz é o magistrado da cidade vizinha. Por exemplo, quando estes dois juízes estiverem de férias quem vai substituir? Isso com certeza requer o pagamento de diárias para que o juiz se desloque para essas cidades.  A grande novidade é cada processo penal terá a presença de dois juízes, o de garantias que vai acompanhar o inquérito e o que vai julgar o processo, vai instruir e fazer a sentença final.  Obviamente isso vai requerer um gasto e nosso orçamento é reduzido. 

O juiz de garantias, aparentemente, é a maior alteração aprovada na lei. O senhor concorda com a instituição do juiz de garantias e como o Tribunal de Justiça vai atuar para implementá-lo? 

O juiz de garantias é o melhor instituto democrático que visa assegurar um principio constitucional. Todo cidadão tem direito a ampla defesa e ao contraditório e o juiz de garantias vem na pratica consolidar esses principio constitucional. As pessoas criticavam o fato de que aquele juiz que decretava a prisão preventiva, a quebra do sigilo telefônico, ele já tinha certa tendência a condenar o acusado. Agora é totalmente desvinculado. O juiz que vai julgar não vai nem examinar a parte processual. Ele vai ouvir as testemunhas e fazer todo o processo para dar a sentença final. É uma garantia dos países democráticos.

Desembargador, a lei do abuso de autoridade começou a valer na última semana. Como o senhor analisa ela? Ela pode prejudicar a atuação da Justiça e do Ministério público? Quais os avanços e riscos dela? 

O abuso de autoridade sempre deve ser combatido. Toda autoridade deve exercer seu poder nos limites da lei, ele não pode abusar da sua autoridade. Pode ser um juiz, promotor, delegado, auditor fiscal, enfim, qualquer autoridade. O que foi bastante criticado é que na lei pode ter algum dispositivo que vai intimidar a atuação destes profissionais. Alguns dispositivos tendem a criminalizar certos atos de autoridades. Por exemplo, se o promotor pedir a prisão preventiva de alguém, e o juiz decretar e for considerado que essa prisão  era indevida, eles poderão responder por abuso de autoridade. É claro que todo crime, para ser crime, tem que ter o dolo, o juiz ou qualquer autoridade só pode ser punida se tiver o dolo, o que é o dolo, é a vontade  livre e consciente de praticas um delito. Então se o juiz decreta a prisão e o Tribunal revoga, então ali não houve abuso de autoridade. Até porque ali ele tinha a convicção de que a prisão era necessária. Agora se o juiz pede desnecessariamente a prisão, cometendo um abuso, ele pode responder por isso. 

Quais as prioridades para este ano no Tribunal de Justiça? Tanto em relação a parte de infraestrutura quanto a parte administrativa?

 Nossa primeira preocupação sempre será aumentar a produtividade. Essa é a nossa meta número 1 junto ao Conselho Nacional de Justiça. Mas também temos uma meta com a Corregedoria Geral de Justiça que é a digitalização de todos os processos. Até maio vamos digitalizar os processos cíveis, vamos inaugurar ainda neste semestre, talvez em março, uma secretaria única. Será um projeto piloto de pegar 5 secretarias e juntar só em uma para economizar custo e pessoal. Mas os processos criminais ainda não estão digitalizados. A nossa meta é até dezembro estar com eles também digitalizados. Até porque para podermos implantar na prática o juiz de garantias.

E em relação a investimentos em tecnologia, serão feitos algum neste ano? 

Sim. Sempre estamos renovando o parque tecnológico, com computadores apropriados para o processo eletrônico. Tínhamos alguns notebooks que os juízes não conseguiam acompanhar o avanço tecnológico. E além disso estamos ampliando  a capacidade da nossa secretaria de tecnologia da informação para podermos implantar o projeto  2.1 do PJE nos processos criminais. 

Desembargador, por fim, quais suas considerações finais. O que o senhor ainda gostaria de acrescentar? 

É importante melhorar a estrutura física dos tribunais, ampliar o parque tecnológico, aumentar nossa produtividade, mas eu preciso dizer sempre: do Poder Judiciário a demanda sempre é crescente, temos que trabalhar e ampliar a cultura da paz, da conciliação, ao invés da cultura do litigio. Somente através da conciliação e da mediação o Poder Judiciário vai cumprir seu principal papel. O papel do Poder Judiciário é pacificação social. Pelo método tradicional de julgamento de processo é impossível. A Justiça é morosa e não vai dar conta das demandas cada vez mais crescentes. Temos que incentivar a cultura da paz, da conciliação e da fraternidade. E pra isso na pratica, já temos 19 centros de conciliação, 10 na capital e 9 no interior. Eles foram criados por determinação do CNJ e está presente no Código de Processo Civil que visa incentivar a conciliação e mediação.