Piauí: denúncias de fura-filas da vacinação Covid continuam sendo investigadas

No Estado, 29 municípios estão sendo investigados; em Teresina, foram recebidas 68 denúncias.

25/07/2021 11:24h - Atualizado em 25/07/2021 11:38h

Compartilhar no

Os casos de denúncias de fura-fila continuam sendo apurados pelos órgãos competentes do Piauí. Com apenas três semanas do início da vacinação contra Covid-19, em 18 de janeiro de 2021, 29 municípios piauienses estavam sendo investigadosOs processos foram instaurados pelo Ministério Público Estadual (MPE) para averiguar os casos.

É considerado fura-fila aquela pessoa que não se enquadra no grupo prioritário definido pelo Plano Nacional de Imunização (PNI). Em 21 dias de campanha nacional, mais de três mil denúncias já haviam sido recebidas em todo o Brasil

Até o dia 11 de fevereiro, somente em Teresina, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) já contabilizava 68 denúncias de doses da vacina aplicadas em pessoas que não estavam na lista de prioridades. Cinco meses após as denúncias, os casos continuam sendo investigados, porém, os resultados ainda não foram divulgados.

(Foto: Tânia Rego/Agência Brasil)

O Ministério Público do Estado, que chegou a instaurar seis processos administrativos para investigar prefeitos e vereadores piauienses que furaram a fila na vacinação contra a covid-19, informou apenas que “o procedimento investigativo está sendo realizado. Não há possibilidade de expor dados, sob pena de prejudicar o trabalho investigativo”, disse o órgão por meio da assessoria de comunicação.

Já a Fundação Municipal de Saúde destacou, por meio de nota, que todas as doses de vacina contra a covid-19 aplicadas pela FMS em Teresina estão disponíveis para consulta pública para a população no site da FMS. E informou também que regularmente são enviados relatórios para os órgãos de controle (Ministério Público, tribunal de Contas do Estado e Ministério da Saúde), que acompanham o processo de perto.


Leia também: Coronavac: Políticos que furaram fila podem responder por improbidade administrativa


No Piauí, um dos casos que chamou a atenção foi o do prefeito de Uruçuí, dr. Wagner Coelho, a primeira pessoa a ser imunizada no município. O que chama atenção é que o gestor, apesar de ser médico, não atuava na linha de frente no atendimento a pacientes com Covid. É bom lembrar que os profissionais da Saúde foram os primeiros a receber os imunizantes, já que estão lidando diretamente com pacientes com coronavírus.

De acordo com o vacinômetro, divulgado na noite deste sábado (24) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), até o momento, 14,89% da população foi completamente imunizada, ou seja, recebeu a primeira e segunda dose da vacina contra a Covid-19. 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário