COVID-19: MP investiga irregularidades na vacinação em seis cidades do Piauí

Os alvos são prefeitos e até um vereador que teriam utilizado do cargo para garantir a imunização

20/01/2021 17:52h

Compartilhar no

O Ministério Público do Piauí já soma pelo menos seis processos administrativos instaurados para investigar gestores que teriam furado a fila de prioridade e recebido doses da vacina contra o novo coronavírus. Os alvos são prefeitos e até um vereador que teriam utilizado do cargo para garantir a imunização. 


Leia tambémVacinação Covid: municípios devem seguir orientação dos grupos prioritários 


No município de Uruçui, o prefeito Dr. Wagner Coelho, foi a primeira pessoa da cidade a receber a vacina . Aos 74 anos, ele é médico, mas não atua na linha de frente do combate a pandemia. Caso parecido com o registrado em Guaribas, onde o prefeito Joercio Andrade foi o vacinado e gerou polêmica.  

Foto: Reprodução

O promotor da comarca de Pio IX, Eduardo Palácio, também investiga a denúncia de que um vereador do município furou a fila e conseguiu a vacina. Já o promotor Márcio Carcará abriu investigação para apurar irregularidade na aplicação da CoronaVac em São José do Divino, Piracuruca e São João da Fronteira.

O Ministério Público havia recomendado que a Sesapi respeite a lista de prioridade estabelecida pela Ministério da Saúde. Segundo o documento, a aplicação deveria começar pelos ‘trabalhadores da saúde, pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas), pessoas maiores de 18 anos com deficiência que estão em residências inclusivas (institucionalizadas) e indígenas vivendo em terras indígenas’.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário