• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

Notícias Castelo do Piauí

21 de agosto de 2019

14 de agosto de 2019

Ficou tudo no palanque? Quadras esportivas em péssimas condições de uso

Ficou tudo no palanque? Quadras esportivas em péssimas condições de uso

O local que poderia ser aproveitada pela comunidade é o verdadeiro retrato da ineficiência do executivo municipal

Piso desgastado, fiação elétrica exposta, portas arrancas e muita sujeira são alguns dos vários problemas encontrados na quadra esportiva do Bairro COHAB, mantida pela prefeitura de Castelo do Piauí. O local que poderia ser aproveitada pela comunidade é o verdadeiro retrato da ineficiência do executivo municipal. Os moradores da região já perderam a conta de quanto tempo faz que a quadra de esportes está abandonada. Falta de dinheiro? De interesse? Ficam muitas indagações diante da situação.

Toda a cidade de Castelo, pelo que consta, tem sofrido com a falta de atenção ao esporte. O ginásio poliesportivo, localizado no centro da cidade, encontra-se com a estrutura igualmente abandonada. Os moradores denunciam que nos arredores do prédio a iluminação é mínima, causando a sensação de insegurança. Nas redes sociais diversas pessoas comentam que ao procurar o poder público as respostas são sempre as mesmas: "Que a gestão em breve irá realizar as reformas", mas nunca informam uma data concreta para manutenção dos prédios.

OUTRO LADO

Entramos em contato com o Secretário de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, Anderson Lima, e ele nos disse que ainda não existe nenhuma reforma programada. No final de 2016 o teto do ginásio poliesportivo foi reformado. Mas apenas o teto, nada no que tange a instalação elétrica, hidráulica ou na alvenaria. Anderson falou inclusive que em 2017 foi dado entrada em uma reforma para o estádio Portelão, mas por questões burocráticas até agora não obtiveram êxito.

12 de agosto de 2019

Lideranças sinalizam apoio à pré-candidatura de Osmano Moura

Lideranças sinalizam apoio à pré-candidatura de Osmano Moura

Entre outras lideranças, o pré-candidato esteve no último sábado (10) reunido com o ex-prefeito Dr. Zé Maia, o empresário e também ex-gestor do município Wilmar Cardoso e o Deputado Federal do PSD Júlio César

Em clima de muita articulação e diálogo o empresário Osmano Moura, pré-candidato a prefeito pelo PSB, participou de várias reuniões onde recebeu o apoio de inúmeras lideranças em Castelo do Piauí nas ultimas semanas. Osmano explicou que esses eventos fazem parte de um trabalho para unir os diversos segmento da sociedade em torno de um projeto para a cidade.

Entre outras lideranças, o pré-candidato esteve no último sábado reunido com o ex-prefeito Dr. Zé Maia, o empresário e também ex-gestor do município Wilmar Cardoso e o Deputado Federal do PSD Júlio César, além dos Vereadores Raimundinho Mineiro (PSB) e Adalberto Neirane (PSDB). Ele nos contou que entende ser muito importante essa união, principalmente na busca de realizar projetos que realmente alcancem o desenvolvimento. "Com a cabeça tranquila e focado na chance de construirmos juntos uma cidade e um futuro melhor para os Castelense, sob um ponto de vista ético, técnico e responsável, agradeço de coração os inúmeros abraços, apertos de mão e declarações de apoio já recebidos no início dessa caminhada. Seguimos firme rumo ao futuro promissor que nossa gente tanto necessita e sem sombra de dúvidas merece", disse o empresário à equipe do Portal O Dia.

(Osmano Moura e Ver. Neirane em reunião com JR, Fátima Maia e família)


(Osmano Moura com o Dep. Estadual Marden Menezes, Lalá Cardoso, Douglas Soares, Arnaldo Soares e demais lideranças locais)


(Osmano Moura recebendo o apoio do Suplente de Vereador João Pedro Cardoso)


(Osmano Moura recebendo apoio da Suplente de Vereadora Ana Félix)


(Reunião com o Dep. Estadual Wilson Brandão)

Aos 49 anos de idade, 22 deles dedicados à sua empresa que atua na área de construção civil na cidade de São Paulo, Osmano decidiu ingressar na vida pública com o objetivo de proporcionar dias melhores para o povo da sua terra. Ainda em conversa com a nossa equipe, salientou também que as discussões que serão levantadas terão como principais pautas o controle das contas públicas, promover o bem-estar social e fomentar a economia da cidade de forma técnica e competente gerando renda no município, para os munícipes.

O PSB municipal esteve com o atual prefeito até 2018, em abril do corrente ano o Vereador Raimundinho Mineiro, que era responsável pela Secretaria de Obras, pediu exoneração e consequentemente rompeu laços políticos com Magno Soares (PT). Segundo o próprio edil, um dos principais motivos do rompimento teria sido o fato da gestão não oferecer as condições necessárias para desempenhar o trabalho de acordo com a demanda que o município necessitava, colocando em cheque seu compromisso e sua seriedade à frente do cargo. Desde então diversas lideranças do partido seguiram no rumo oposicionista. Uma idéia que começou pequena e até mesmo desacreditada por muitos políticos da base situacionista, hoje é realidade, causando inclusive desconforto em quem governo como se estivesse reinando na Monarquia Britânica.

08 de agosto de 2019

Vereador cobra transparência do Executivo na realização do Canyon Fest Poti

Vereador cobra transparência do Executivo na realização do Canyon Fest Poti

Segundo o parlamentar a prefeitura descumpre a Lei de Acesso à Informação, ao não disponibilizar à Câmara dados sobre os gastos efetivos do evento e outras informações necessárias para o acompanhamento do Legislativo.

O Vereador Milton Maia (PSD) novamente apresentou requerimento na Câmara Municipal de Castelo do Piauí solicitando ao Prefeito Magno Soares (PT) informações relativas a organização e realização do evento Canyon Fest Poti, como por exemplo, o tipo de recurso financeiro que foi utilizado para o pagamento das bandas que se apresentaram nos dias 02, 03 e 04 de Agosto na Praça Aluísio Lima. Segundo o parlamentar a prefeitura descumpre a Lei de Acesso à Informação, ao não disponibilizar à Câmara dados sobre os gastos efetivos do evento e outras informações necessárias para o acompanhamento do Legislativo.

O requerimento solicita que seja apresentado:

1-Cópia integral do Processo Administrativo Nº 043/2019(Carta Convite 002/2019). Apresentar o processo completo com todas as peças necessárias (Memorandos, Despachos, Autorizações, Pareceres, Justificativa de Preços, Contrato com a prefeitura etc, incluindo as publicações exigidas na forma legal).

2-Informar detalhadamente, as justificativas de haver no evento palco e som de apoio, e os mesmos não terem sidos relacionados na Carta Convite 002/2019.Qual foi o “Modus Operandi” para a presença deles no evento? Quais os procedimentos de contratação dos dois(enviar cópias completas).

3-Favor informar e encaminhar cópia do TCE(Tribunal de Contas do Estado), o qual cancelou(não aceitou) a Tomada de Preço 013/2019 para o evento devido denúncia por a mesma estava eivada de vícios, conforme amplamente divulgada nas redes sociais(em anexo).

4-Favor informar (e encaminhar cópias) sobre quais processos e contratos culminaram nas apresentações dos artistas/bandas no evento, visto que não encontramos nada publicado por parte do município. Caso a Prefeitura tenha celebrado convênios com qualquer órgão, seja Estadual  ou Federal, enviar cópias dos mesmos.

5-Qual o procedimento utilizado para a Segurança Privada, caso tenha havido, enviar Processo de contratação, empenho e pagamento, completos.

6-Apresentar os projetos de: tráfego, segurança, programa  de gerenciamento de resíduos sólidos, corpo de bombeiros com seu respectivo laudo de inspeção, de autorização ou nao, ART's(crea):  estrutural(palco),elétrica (som, iluminação e dos geradores).

7-Informar o motivo do problema ocorrido na grade artística oficial do evento, amplamente divulgada (em anexo), os quais cito: Artistas/Bandas que não se apresentaram no evento como: Melhor de 03 (João Cláudio Moreno/Soraya Castelo Branco/Flávio Moura), Banda Waldo e Felipe e Banda Forró Absoluthe;

-Walkiria Santos que estaria prevista para se apresentar no Domingo e acabou se apresentando na Sexta;

-Banda não elencada para se apresentar, BANDA CHICABANA, fazer show no Domingo.

8-Enviar planilhas analíticas de gastos adicionais com a organização do evento, acompanhado das Notas Fiscais, empenhos e etc, sejam relacionados a hospedagem, alimentação, passagens aéreas, abastecimento dos camarins, traslados Teresina a Castelo e vice-versa e demais gastos efetuados. 

9-Justificar qual motivo da mudança da data de um evento altamente tradicional (último final de semana de Julho), onde todos já se programam e que nas suas 15(quinze) edições só duas vezes foi mudado por motivo de força maior (situação eleitoral e tragédia das jovens de Castelo).

10-Informar como foi realizado a contratação da empresa de áudio visual, enviar toda documentação relacionada.

11-Justificar a relutância do SEBRAE de não participar do Canyon Fest, o qual é um grande agregador de valor em todos os eventos que participam. Vale salientar que foi um dos idealizadores do Festival de Castelo do Piauí.

Ainda de acordo com Milton Maia, o vereador é a pessoa que o cidadão tem acesso fácil para cobrar informações e explicações a respeito da Administração Pública. Além de atender aos questionamentos dos cidadãos castelenses, também cabe ao Vereador acompanhar os processos licitatórios desde seu início até a sua efetiva conclusão.

29 de julho de 2019

25 de julho de 2019

Fotos mostram máquina da prefeitura trabalhando em propriedade particular

Fotos mostram máquina da prefeitura trabalhando em propriedade particular

As fotos mostram um Trator Enchedeira da prefeitura sendo utilizado em um terreno particular

A equipe do Portal O Dia recebeu fotos denunciando que uma Trator Enchedeira do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), sob responsabilidade da Prefeitura Municipal de Castelo do Piauí, estaria sendo utilizado na execução de serviços em um terreno particular do município. Nas imagens é possível ver a máquina trabalhando em pleno vapor no terreno de um morador da cidade, ao invés de estar empenhada na revitalização das estradas na zona rural, por exemplo. As fotos foram feitas na Rua Hermelino Cardoso, Bairro Centro. 

Outra questão interessante é que a Sec. de Obras, antes ocupada pelo vereador Raimundinho Mineiro (PSB), encontra-se vazia desde Abril ou pelo menos não se tem conhecimento de nenhuma nomeação, a menos que haja uma portaria retroativa após o fechamento desta matéria.

Diante dos fatos, espera-se que a Câmara de Vereadores acione Ministério Público Estadual (MPE) para investigar o caso. O prefeito, Magno Soares (PT), poderá responder pelo crime de peculato, já que o uso indevido ou desvio dos bens públicos para fins particulares é crime previsto no Código Penal e também na Lei de Improbidade Administrativa.


Outro lado


O Portal O Dia se colocou à inteira disposição para a Prefeitura de Castelo trazer os esclarecimentos sobre este caso. Entramos em contato com o Sec. de Governo, Barbosa Vieira, que nos contou não ter conhecimento sobre o assunto.

12 de julho de 2019

Zona rural esquecida: saúde pública agoniza em Castelo do Piauí

Zona rural esquecida: saúde pública agoniza em Castelo do Piauí

Consultas atrasadas, doenças não tratadas e atendimento precário

Sem médico há cerca de quatro meses, moradores da zona rural do município de Castelo do Piauí sofrem sem atendimento do PSF - (Programa de Saúde da Família). Nossa equipe fez um levantamento e chega a aproximadamente 600 (seiscentos) o número de famílias desassistidas, fato esse lamentável e preocupante. Confira a lista de localidades que sofrem com o descaso;

Saco da Lagoinha - Bom sucesso - Bica - Lagoa do Saco - Pedra Branca - Açudinho - Sol Nascente -  Lagoa do Frio

Jatobá - Lagoa da Pedra - Nova Divisão Sítio Novo - Curral Velho - Projeto - Sonho a Mais - Alegrete - Cumbi de Baixo

Bom Descanso - Bom Futuro - Passagem Funda - Fazenda de Baixo - Boa Esperança - Lagoa da Ininga - Livramento

EMBRAPA - Brotas - Manoel Lopes - Faveira I - Faveira II - São Francisco - Saco da Serra - Novo São José - Bom Jardim

De acordo com uma moradora que preferiu não ter sua identidade divulgada, "o PSF atua apenas com enfermeiro e técnico em enfermagem. Nossa sorte é que o Dr. Zé Maia fica atendendo todas as pessoas em sua residência com renovação de consultas para hipertensos, diabéticos, crianças, adultos e idosos. Se não fosse isso a situação seria muito pior", disse. A pauta já foi abordada até na Câmara de Vereadores, mas infelizmente até o presente momento nenhuma posição foi tomada na tentativa de amenizar ou até mesmo solucionar o problema. O Ministério da Saúde diz que as equipes do programa devem ser compostas, no mínimo, por um médico de família, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e agentes comunitários de saúde. O número de agentes deve ser suficiente para cobrir 100% da população cadastrada. 

O descaso com a saúde pública na cidade vem prejudicando inúmeras pessoas, e mesmo assim, é notória a tentativa de camuflar a realidade com publicidade. Uma área literalmente na UTI. A Constituição da República Federativa do Brasil em seu artigo 196 define que "saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação". Mas, por onde andam as políticas públicas voltadas para a área da saúde no município de Castelo? Na condição de candidato, Magno Soares (PT) prometia que se chegasse à prefeitura, a realidade iria mudar! Ademais, enquanto o gestor chora a falta de recursos; os valores das licitações e o inchaço da folha de pagamento revelam nestes dois anos e meio a discrepâncias entre o "candidato" e o "administrador".

28 de junho de 2019

Prefeito pede nova autorização para obter empréstimo

Prefeito pede nova autorização para obter empréstimo

É a segunda autorização de empréstimo enviada pelo prefeito Magno Soares (PT) ao legislativo

O prefeitura de Castelo do Piauí encaminhou, no dia 17 de junho de 2019, projeto de lei à Câmara Municipal pedindo autorização para obter empréstimo de R$ 2 milhões junto ao Banco do Brasil. É a segunda autorização de empréstimo enviada pelo prefeito Magno Soares (PT) ao legislativo. No final do ano passado o gestor também encaminhou um projeto de lei solicitando autorização para realizar empréstimo de R$ 4,6 milhões de reais junto à Caixa Econômica Federal (CEF). O dinheiro desta vez é para ser utilizado na compra de equipamentos voltados para saúde e educação, no intuito de promover melhorias nestas duas áreas.

Na última sexta-feira (21) o Portal O Dia mostrou através de números do Portal da Transparência do Governo Federal que, apesar da crise, o ICMS (Imposto sobre Circulação de Merca­dorias e Serviços), FPM (Fundo de Parti­cipação dos Municípios), e o FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), as principais receitas do município, apresentaram crescimento significativo entre 2017 e 2018. Quando avaliadas as três fontes de recursos destinados ao município, ainda de acordo com os números do Portal da Transparência, tem o aumento de impressionantes  R$ 4.869.700,71 de um ano para o outro.

Não consta no histórico de gestões anteriores a realização de empréstimo para suprir as necessidades do município. É importante salientar que o ex-prefeito entregou a prefeitura com mais de R$ 3 milhões em caixa ao seu sucessor, como comprovado no documento abaixo assinado pelo próprio prefeito e alguns membros de sua equipe.

21 de junho de 2019

Gestor atribui problemas da cidade à crise econômica, números deixam dúvidas

Gestor atribui problemas da cidade à crise econômica, números deixam dúvidas

Conforme análise, os repasses referentes aos cinco primeiros meses deste ano, a exemplo de 2018, também apresentam uma entrada elevada de recursos nas contas municipais

Mesmo em meio à tão usada crise política e econômica que o país atravessa nos últimos anos, o ICMS (Imposto sobre Circulação de Merca­dorias e Serviços), FPM (Fundo de Parti­cipação dos Municípios), e o FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), as principais receitas do município, apresentaram crescimento significativo entre 2017 e 2018. Quando avaliadas as três fontes de recursos destinados ao município, ainda de acordo com os números do Portal da Transparência, tem o aumento de impressionantes  R$ 4.869.700,71 de um ano para o outro, conforme tabela abaixo.


Ano 2017

Ano 2018

Janeiro

R$ 2.132.724,15

R$ 2.543.463,68

Fevereiro

R$ 3.301.697,61

R$ 3.850.549,82

Março

R$ 2.037.982,61

R$ 2.418.649,83

Abril

R$ 2.208.279,02

R$ 2.251.790,38

Maio

R$ 2.525.285,84

R$ 3.294.662,59

Junho

R$ 2.297.552,05

R$ 2.786.857,24

Julho

R$ 2.434.654,92

R$ 2.804.933,85

Agosto

R$ 2.135.108,41

R$ 2.479.832,68

Setembro

R$ 2.192.078,10

R$ 2.104.256,85

Outubro

R$ 2.049.598,48

R$ 2.343.764,68

Novembro

R$ 1.948.341,81

R$ 2.868.491,34

Dezembro

R$ 3.387.979,79

R$ 3.773.730,56

Total

R$ 28.651.282,79

R$ 33.520.983,50


De acordo com o Portal da Transparência, do Governo Federal, o município de Castelo vem registrando um aumento no valor dos repasses e a tendência segue durante o ano de 2019. No acumulado até o mês de maio, já houve um acréscimo de R$ 908.747,60 em comparação com o mesmo período em 2018. Só de FPM houve um aumento no montante de R$ 588.234,35. O FUNDEB subiu R$ 200.848,20 e o ICMS teve o acréscimo de R$ 119.665,05.


Os dados comprovam que o curso financeiro da prefeitura têm sido positivo nestes 02 últimos anos. O prefeito recebeu o município com mais de R$ 3 milhões em caixa do seu antecessor, Dr. Zé Maia, como comprovado no documento exposto abaixo assinado pelo gestor e alguns membros de sua equipe. Castelo foi uma das poucas cidades do Piauí que iniciou 2017 em uma situação financeira invejável. Há quem diga que o deslocamento de recursos públicos para sustentar apoio político e midiático, e o inchaço na lista de comissionados tem sido cada vez mais prejudicial aos interesses da população. Graves problemas em serviços essenciais como saúde, transporte escolar e infraestrutura podem ser frutos da inexperiência e incompetência do alcaide castelense.

14 de junho de 2019

Ambulância de Castelo está parada em Teresina há mais de 02 meses

Ambulância de Castelo está parada em Teresina há mais de 02 meses

Incompetência? Falta de gestão?

Após o Caminhão Caçamba do PAC - 2 (Programa de Aceleração do Crescimento) ter ficado vários meses abandonada no pátio de uma oficina nos fundos de um determinado posto de gasolina na Zona Sudeste de Teresina-PI, agora é a vez de uma ambulância.

Uma ambulância pertencente à Prefeitura Municipal de Castelo do Piauí encontra-se há mais de dois meses parada em uma oficina mecânica na capital piauiense. Todos os dias esse tipo de transporte é indispensável no município, já que o hospital Nilo Lima resolve pouca coisa. Para um simples procedimento de raio-x, por exemplo, é necessário que a população viaje até cidades vizinhas, pois Castelo não dispõe do equipamento.

A promessa que foi feita a população durante a campanha era que Castelo teria uma saúde que serviria de exemplo para todo o estado, mas estamos vendo que a realidade é bem diferente. Fatos como esse escancaram a falta de compromisso do atual prefeito com a saúde da população e com o bem público.


OUTRO LADO


Através do WhatsApp, o vice-prefeito e diretor do hospital Nilo Lima Daniel Machado nos contou que a ambulância citado na matéria apresentou um problema quando retornava à Castelo do Piauí, mais precisamente na cidade de Altos-PI, e foi rebocada até Teresina onde aguarda a peça que já foi solicitada. Ele ainda disse que hoje o município conta com duas ambulâncias em pleno funcionamento.

05 de junho de 2019

Falta de soro antiofídico teria provocado morte em Castelo

Falta de soro antiofídico teria provocado morte em Castelo

Trabalhador rural foi picado por cobra e levado pela família ao Hospital Nilo Lima. Sem soro no local, ele precisou ser transferido para Teresina, mas veio a óbito.

A falta de soro antiofídico na cidade de Castelo do Piauí é apontada como a possível causa da morte do senhor Elias Vieira da Cruz , de 69 anos, morador da zona rural do município. Ele morreu na madrugada de quinta-feira (25 de Abril), no Hospital Natan Portela, em Teresina, onde deu entrada depois de ser transferido do Hospital Nilo Lima após sofrer uma picada de cobra no Povoado Jatobá. Os familiares da vítima contaram a equipe do Portal O Dia que a falta de soro no atendimento ao morador e a demora na transferência até a capital teriam sido as principais causas do falecimento.

O que deixa este caso lamentável ainda mais estarrecedor é a família relatar que o trabalhador rural precisou esperar por várias horas até ser transferido para Teresina, onde supostamente receberia o soro antiofídico.

Durante a conversa, o filho de seu Elias disse que é importante alertar as autoridades para que outras pessoas não venham a morrer pelo mesmo motivo. Naquela região, apenas hospitais de referência, como é o caso do Nilo Lima, são intitulados a possuírem esse tipo de soro.

A escassez do medicamento na região chama atenção principalmente pelo fato de Castelo ser uma cidade com forte potencial no ecoturismo, que é o segmento da atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural. Exemplo desse potencial é o Canyon do Rio Poti - um grande monumento com rochas no Rio Poti, que eleva a beleza natural com grandes paredões e o rio, possuindo vários escritos milenares em várias rochas; e hoje dá nome a um dos principais festivais do estado: o Canyon Fest Poti. O evento que antes tinha o nome de Cachaça Fest envolve turismo, música e a cultura local.

O OUTRO LADO

A redação tentou contato com a direção do Hospital Nilo Lima para saber mais detalhes da falta do soro antiofídico na instituição. Infelizmente o diretor e vice-prefeito, Daniel Machado, não foi localizado.