• Campanha Mobieduca
  • Teresina shopping
  • HEMOPI - Junho vermelho
  • ITNET
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att

Notícias Castelo do Piauí

14 de junho de 2019

Ambulância de Castelo está parada em Teresina há mais de 02 meses

Ambulância de Castelo está parada em Teresina há mais de 02 meses

Incompetência? Falta de gestão?

Após o Caminhão Caçamba do PAC - 2 (Programa de Aceleração do Crescimento) ter ficado vários meses abandonada no pátio de uma oficina nos fundos de um determinado posto de gasolina na Zona Sudeste de Teresina-PI, agora é a vez de uma ambulância.

Uma ambulância pertencente à Prefeitura Municipal de Castelo do Piauí encontra-se há mais de dois meses parada em uma oficina mecânica na capital piauiense. Todos os dias esse tipo de transporte é indispensável no município, já que o hospital Nilo Lima resolve pouca coisa. Para um simples procedimento de raio-x, por exemplo, é necessário que a população viaje até cidades vizinhas, pois Castelo não dispõe do equipamento.

A promessa que foi feita a população durante a campanha era que Castelo teria uma saúde que serviria de exemplo para todo o estado, mas estamos vendo que a realidade é bem diferente. Fatos como esse escancaram a falta de compromisso do atual prefeito com a saúde da população e com o bem público.


OUTRO LADO


Através do WhatsApp, o vice-prefeito e diretor do hospital Nilo Lima Daniel Machado nos contou que a ambulância citado na matéria apresentou um problema quando retornava à Castelo do Piauí, mais precisamente na cidade de Altos-PI, e foi rebocada até Teresina onde aguarda a peça que já foi solicitada. Ele ainda disse que hoje o município conta com duas ambulâncias em pleno funcionamento.

05 de junho de 2019

Falta de soro antiofídico teria provocado morte em Castelo

Falta de soro antiofídico teria provocado morte em Castelo

Trabalhador rural foi picado por cobra e levado pela família ao Hospital Nilo Lima. Sem soro no local, ele precisou ser transferido para Teresina, mas veio a óbito.

A falta de soro antiofídico na cidade de Castelo do Piauí é apontada como a possível causa da morte do senhor Elias Vieira da Cruz , de 69 anos, morador da zona rural do município. Ele morreu na madrugada de quinta-feira (25 de Abril), no Hospital Natan Portela, em Teresina, onde deu entrada depois de ser transferido do Hospital Nilo Lima após sofrer uma picada de cobra no Povoado Jatobá. Os familiares da vítima contaram a equipe do Portal O Dia que a falta de soro no atendimento ao morador e a demora na transferência até a capital teriam sido as principais causas do falecimento.

O que deixa este caso lamentável ainda mais estarrecedor é a família relatar que o trabalhador rural precisou esperar por várias horas até ser transferido para Teresina, onde supostamente receberia o soro antiofídico.

Durante a conversa, o filho de seu Elias disse que é importante alertar as autoridades para que outras pessoas não venham a morrer pelo mesmo motivo. Naquela região, apenas hospitais de referência, como é o caso do Nilo Lima, são intitulados a possuírem esse tipo de soro.

A escassez do medicamento na região chama atenção principalmente pelo fato de Castelo ser uma cidade com forte potencial no ecoturismo, que é o segmento da atividade turística que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural. Exemplo desse potencial é o Canyon do Rio Poti - um grande monumento com rochas no Rio Poti, que eleva a beleza natural com grandes paredões e o rio, possuindo vários escritos milenares em várias rochas; e hoje dá nome a um dos principais festivais do estado: o Canyon Fest Poti. O evento que antes tinha o nome de Cachaça Fest envolve turismo, música e a cultura local.

O OUTRO LADO

A redação tentou contato com a direção do Hospital Nilo Lima para saber mais detalhes da falta do soro antiofídico na instituição. Infelizmente o diretor e vice-prefeito, Daniel Machado, não foi localizado.

24 de maio de 2019

NOTA DE ESCLARECIMENTO

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Portal O Dia concede direito de resposta visando principalmente uma imprensa livre, pluralista e democrática.

A Prefeitura Municipal de Castelo do Piauí – PI vem a público esclarecer, com relação a matéria “Veículos estão parados há meses por descaso da Prefeitura de Castelo” veiculada pelo Portal O DIA (https://www.portalodia.com - 23/05/2019), que os veículos mencionados na matéria em apreço foram recebidos pela atual gestão em estado inservível, oriundos da gestão do ex-prefeito, inclusive tal pendência consta no relatório de transição realizado à época e entregue aos órgãos fiscalizadores.

É imprescindível se registrar que a situação das aludidas máquinas e automóveis, quando recebidos em 2017, já encontravam-se em estado irreversível, ao ponto de que qualquer tentativa de coloca-los em atividade geraria uma onerosidade desmedida aos cofres públicos, além da incerteza de que os mesmos permaneceriam aptos a prestar os serviços a que se destinam de forma continuada.

Em relação as licitações e valores destacados na matéria, a gestão municipal de Castelo do Piauí – PI informa que todos os procedimentos licitatórios realizados seguem fielmente os ditames presentes na Lei de Licitações e Contratos – Lei nº 8.666/93, e que os valores orçados/contratados são compatíveis com os preços praticados pelo mercado (alguns até mesmo com valores abaixo do ofertado), sempre respeitando os princípios da eficiência, eficácia e economicidade na administração da coisa pública.

23 de maio de 2019

Veículos estão parados há meses por descaso da Prefeitura de Castelo

Veículos estão parados há meses por descaso da Prefeitura de Castelo

Veículos que deveriam estar servindo a população foram encontrados abandonados no pátio de uma garagem/oficina

Apesar dos altos valores que vem sendo licitados pela administração municipal de Castelo do Piauí em serviços de manutenção da frota e aquisição de peças, grande parte dos veículos que deveriam estar servindo a população foram encontrados abandonados no pátio da garagem/oficina localizada na Av. Antonino Freire. Nas imagens enviadas é possível ver ambulância, tratores e veículos oficiais que ficam expostos à céu aberto em estado deplorável virando sucata. 

Em 20 deste mês a Prefeitura contratou a empresa J. L. SOARES DA SILVA EIRELI, situada na zona sul de Teresina-PI, no sentido de locar veículos para atender as necessidades das secretarias do município, o prefeito Magno Soares (PT) vai gastar exatos R$ 783.600,00 (setecentos e oitenta e três mil e seiscentos reais). Podendo dar um custo mensal de quase R$ 70 mil e diárias de quase R$ 3 mil. Ou seja, enquanto os automóveis de propriedade do município padecem abandonados há meses sem nenhum tipo de manutenção, o gestor resolve desperdiçar dinheiro público com aluguel de automóveis de uma empresa da capital. Já com peças automotivas, câmaras de ar e pneus ele pretende usar o montante de R$ 665.231,50. As informações são do Diário Oficial dos Municípios.

 

OUTRO LADO

A reportagem tentou contato por telefone com o prefeito Magno Soares (PT), para falar sobre o assunto, mas não obteve sucesso, pois, as nossas ligações foram direcionadas para a caixa postal.

19 de outubro de 2018

O forte potencial turístico de Castelo do Piauí

O território de Castelo do Piauí, antigo Rancho dos Patos, pertenceu à freguesia de Santo Antônio do Surubim, hoje cidade de Campo Maior.

Por conta da semelhança de um castelo na cidade de Marvão, em Portugal, os primeiros colonizadores batizaram a região com o nome de Castelo de Marvão, posteriormente Castelo do Piauí. Este é o nome da quinta cidade mais antiga do Piauí e que hoje tem 256 anos de fundação.

O território de Castelo do Piauí, antigo Rancho dos Patos, pertenceu à freguesia de Santo Antônio do Surubim, hoje cidade de Campo Maior. Foi elevado à condição de freguesia com o nome de Nossa Senhora do Desterro em 27 de novembro de 1742. Já pela Carta-Régia datada do ano de 1761, o povoado Rancho dos Patos foi elevado à categoria de vila, cuja instalação ocorreu em 13 de setembro de 1762, com o nome de Marvão. Através do decreto getulista n° 754, de 30 de dezembro de 1942, tornou-se, finalmente, Castelo do Piauí.

O município, que está localizado a 184 quilômetros ao Norte de Teresina, se destaca regionalmente por concentrar várias atrações turísticas naturais, a exemplo da Pedra do Castelo - uma grande estrutura de arenito que tem formato de um castelo, por dentro encontra-se várias pinturas rupestres; o Canyon do Rio Poti - um grande monumento com rochas no Rio Poti, que eleva a beleza natural com grandes paredões e o rio, possuindo vários escritos milenares em várias rochas; e os Picos dos André - formação rochosa que tem a aparência de picos, o nome André foi por homenagem a Santo André.

A origem do nome

De acordo com o professor e historiador Augusto Júnior (foto à direita), o nome de Castelo do Piauí estaria diretamente ligado ao monumento da Pedra do Castelo, formação rochosa que pode ser observada na entrada da cidade. “A história está intimamente ligada a este atrativo, até porque a semelhança da formação rochosa daquele monumento com um castelo medieval inspirou o nome da Vila de Marvão para que se tornasse Vila de Castelo. Foi lá que encontraram uma imagem de Nossa Senhora do Desterro e trouxeram para a então fazenda Rancho dos Patos; e chegando lá, construíram uma capela, onde essa fazenda passou para a condição de Freguesia. O então governador do Piauí recebeu uma carta para criar as primeiras vilas e aqui foi um dos lugares escolhidos, pois já existia uma fazenda de gado e uma freguesia. Essa imagem que foi encontrada na Pedra do Castelo pode ter sido responsável pela criação da Vila do Marvão, que foi instalada em 13 de setembro de 1762, uma das mais antigas do Piauí”, destaca.

Gestão busca melhorar em todos os setores

Para o prefeito Magno Soares, o objetivo de sua gestão é promover o desenvolvimento em todos os setores da administração municipal. Ele cita as conquistas já alcançadas ao longo de 1 ano e 9 meses à frente do executivo municipal.

Magno Soares elenca algumas das conquistas de sua gestão

“Tenho o orgulho e a dedicação de estar trabalhando por Castelo. Hoje estamos executando vários projetos, estamos construindo uma escola com 12 salas de aula, uma creche em fase de conclusão, inauguramos recentemente uma Unidade Básica de Saúde no bairro Piçarra. Temos uma equipe voltada para o desenvolvimento de projetos para melhoria da qualidade de vida da população e temos orgulho de ter hoje a melhor nota do Ideb, graças à dedicação dos profissionais que também se doam pela educação e não ficamos atrás no tocante à Saúde, onde temos hoje um serviço de qualidade e dedicação à população. Podemos nos orgulhar por termos estrutura boa na Educação, na Saúde e por ter uma equipe gestora focada no desenvolvimento do município como um todo”, conclui.

O sentimento da população

comerciante Meyre avalia de forma positiva a sua convivência no município de Castelo do Piauí. Para ela, o município caminha rumo ao progresso. “Ser uma castelense é um orgulho. Lembranças de infâncias são muitas. É tudo de bom viver aqui, somos um povo hospitaleiro, solidário e que recebe gente do país inteiro e até estrangeiros. Essas pessoas elogiam essas qualidades, a nossa gastronomia e tem sido assim. Apesar da crise que o país vive, eu avalio que a nossa cidade vai bem. Não temos muitas fábricas, temos duas grandes empresas, mas temos oportunidades e avalio de forma positiva em relação a outras cidades e temos o nosso turismo que é forte e é uma fonte que traz benefícios para muitas pessoas, muitos comerciantes”, descreve.

Uma figura ilustre e conhecida em Castelo e região é Dona Virgilina Visgueira. Já idosa, ela cita que é vaqueira desde que aprendeu a caminhar. Dona Virgilina coordenou a tradicional Festa dos Vaqueiros por aproximadamente 15 anos, sempre com total autonomia, continuando este trabalho que tanto caracteriza a cultura popular. Em conversa com a equipe de O DIA, ela cita o amor que sente pela vaquejada. “Meu maior orgulho é ser castelense, primeiro é que a água é cristalina e segundo porque o povo me respeita muito. Eu nunca esperei ser querida aqui em Castelo. Com 86 anos de vida, sempre gostei de ser vaqueira e tenho muitas lembranças”, destaca.

Um município acolhedor

Quem também enaltece as qualidades do município é o prefeito Marno Soares. “Nasci e me criei aqui e posso dizer que Castelo do Piauí sempre foi uma cidade ordeira, de povo pacato, acolhedor e de famílias. Posso dizer que tive uma infância bem conservada e preservada do que se tem hoje por aí. Íamos para a escola pela manhã e ficávamos esperando a professora abrir o portão para entrarmos e cantarmos o hino antes de ir para a sala de aula. São recordações muito boas e, quando fomos crescendo, tivemos a sorte de ter boa formação aqui em Castelo, assim como várias pessoas da minha época tiveram essa oportunidade, o que é motivo de orgulho. Castelo é uma cidade com muitas histórias, cheia de belezas e encantos naturais, para as pessoas visitarem”, cita.

02 de agosto de 2018

Canyon Fest Poti fortalece turismo na região de Castelo do PI

Festival atraiu grande público em sua 14ª edição

O município de Castelo do Piauí (189 km de Teresina) sediou entre os dias 26 e 29 de julho a 14ª edição do Canyon Fest Poti, evento que anteriormente era conhecido como Cachaça Fest. Agora reestruturado e com muitas inovações, o festival vem evoluindo com o objetivo exaltar as potencialidades do município e da região, além de fomentar o turismo e a economia local.

Este ano foram 4 dias de evento, com programações quer envolveram o turismo, a música e a cultura local. Passaram pelo palco do festival artistas como: Lucy Alves, Tony Garrido, Roberta Miranda, Avine Vinny, Solange Almeida e Alexandre Pires, além das bandas regionais. Com isso o evento bateu mais um recorde de público entre as suas edições.

Para o prefeito de Castelo do Piauí, Magno Soares, o evento vem evoluindo e expondo os roteiros turísticos da região. “A cada ano o evento vai evoluindo, houve toda uma mudança no projeto original para abranger, além de Castelo do Piauí, os municípios vizinhos e oferecer mais opções de passeios turísticos a quem vem participar. É uma ideia que vem dando muito certo e com isso toda a região é beneficiada”, disse. 

O secretário de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, Anderson Lima, lembrou que hoje Castelo do Piauí é uma cidade conhecida não só a nível de Piauí, mas também em todo o Brasil. “A cidade é beneficiada não só pelo potencial turístico que tem, mas também pela população hospitaleira, que tem um jeito especial de receber os visitantes. Quem vier a Castelo [pela primeira vez] vai se apaixonar e querer voltar mais vezes, pois Castelo é o local ideal para se fazer o turismo de forma responsável, preservando e respeitando o meio ambiente e isso é o que importa”, concluiu.

A secretária de Governo, Nina Soares, destacou a integração da equipe da prefeitura para a realização do trabalho que faz com que o evento aconteça. O secretário de infraestrutura, Raimundinho Mineiro, disse que por determinação do prefeito teve que ir “virado nos trinta” para preparar a cidade para receber da melhor forma os turistas que vieram ao município durante os três dias do evento, assim como atender os munícipes.

Um festival completo

O prefeito Magno Soares avaliou de forma positiva a realização desta edição do Canyon Fest Poti e garantiu que em 2019 o evento será ainda maior. “Foi o esforço de toda uma equipe empenhada que possibilitou o sucesso deste evento. Muita tranquilidade e segurança, oportunidades, geração de renda... Alcançamos o nosso objetivo e de já iremos trabalhar para que as próximas edições sejam ainda melhores e maiores. Castelo do Piauí estará mais uma vez de braços abertos para receber a todos que vierem prestigiar o evento”, frisou.

O Canyon Fest 2018 deixou saudades para todos que participaram. Durante a programação do evento, o município recebeu visitantes das cidades vizinhas: Juazeiro do Piauí, São Miguel do Tapuio, Assunção do Piauí, São João da Serra, Sigefredo Pacheco, Campo Maior e de outras cidades do Ceará e da região. “Gente de todas as partes esteve aqui participando com a gente. É sinal que o evento vem ultrapassando novas fronteiras e já se tornou referencial”, disse o prefeito.

Shows marcantes

O sertanejo de raiz da cantora Roberta Miranda, o reggae do cantor Tony Garrido, o pé de serra e as lindas interpretações da cantora Lucy Alves, o forró com as cantoras Solange Almeida, Taty Girl e também com Avine Vinny levaram o público a loucura. A programação contou ainda com show de Alexandre Pires, que surpreendeu a todos com uma imensa estrutura, além das apresentações das bandas locais.

“Foram momentos marcantes, shows bem produzidos e uma diversidade musical para agradar a todos os gostos. O festival trouxe pessoas de todas as faixas etárias e podemos dizer que agradou a “gregos e troianos”, agora é trabalhar e organizar uma programação ainda melhor para a próxima edição”, disse o prefeito, Magno Soares.

FOTOS: Ascom

30 de julho de 2018

Agespisa reforça abastecimento em Castelo do Piauí para

Agespisa reforça abastecimento em Castelo do Piauí para o Canyon Fest Poti

A Agespisa adotou medidas para reforçar o abastecimento na cidade de Castelo do Piauí, que promove o Canyon Fest Poti de 27 a 29 de julho. Localizada a 189 quilômetros de Teresina, a cidade deve receber um maior fluxo de visitantes em razão do evento que busca fortalecer as atividades turísticas da região.

A empresa substituiu as bombas de dois dos nove poços que abastecem a cidade. Também foram executados serviços de manutenção corretiva e preventiva nos quadros de comando de todos os poços, o que garante um funcionamento mais eficaz do sistema.

Uma equipe vai trabalhar em regime de plantão durante o Canyon Fest Poti, inclusive, com um caminhão munck à disposição para qualquer eventualidade. “Além deste veículo importante para a execução dos serviços, também encaminhamos bombas e quadros de comando de reserva que estarão disponíveis para casos de emergência”, ressalta Etewalter Costa, gerente de Eficiência de Água e Energia.

Atualmente, a Agespisa está produzindo 2,6 milhões de litros de água por dia através do sistema de poços de Castelo do Piauí. A companhia montou um plantão especial para atendimento dos clientes e turistas. As solicitações e reclamações podem ser feitas por meio do telefone 0800 086 8888, de segunda a sexta, das 7 às 19 horas. A ligação é gratuita também de telefones celulares.

16 de março de 2017

Banco do Brasil de Castelo deve reabrir após anúncio de reforço policial

Banco do Brasil de Castelo deve reabrir após anúncio de reforço policial

A Secretaria de Segurança fará modificações estratégicas para fortalecer a segurança pública em Castelo do Piauí. A confirmação veio com o Secretário Fábio Abreu, que esteve no município em reunião que definiu investimentos para o não fechamento da agência do Banco do Brasil.

O encontro, promovido pela SSP-PI em parceria com o Banco do Brasil, aconteceu no Fórum Eleitoral com a participação do prefeito, judiciário, vereadores, delegado e representantes do comércio local. Fábio Abreu confirmou que o GPM passará a ser Companhia de Polícia Militar e terá como base um prédio em frente a agência bancária.

"Estivemos na agência e agora viemos conhecer o prédio onde funcionouo  Banco do Estado. É perfeito e estratégico. Vou solicitar ao secretário Franzé e faremos reforma para reforçar a estrutura e construir guaritas para dar segurança aos policiais em caso de confronto. Também teremos outras estratégias operacionais e um novo comandante para a Companhia", afirmou Fábio Abreu, acrescentando que, como parlamentar, destinou emenda para videomonitoramento no município.

O gerente local, o diretor de Segurança e o gerente Administrativo da Superintendência do Banco do Brasil representaram a instituição. Foi confirmado que será construída uma nova e reforçada estrutura com todos os aparatos de segurança e dispositivos eletrônicos nos caixas de autoatendimento. A proposta prevê ainda apoio à criação de um Conselho Municipal de Segurança e investimentos em videomonitoramento.

"Saímos daqui satisfeitos porque percebemos o envolvimento de todos. Ainda na próxima semana enviaremos um engenheiro para iniciar os estudos técnicos e assim termos o pleno funcionamento da agência de Castelo o mais rápido possível", afirmou Renato Vasconcelos, da Superintendência do BB.

A prefeitura também garantiu fazer adequações nas vias de acesso ao banco de acordo com as estratégias de segurança. Os vereadores se comprometeram a realizar audiência pública com o gerente do BB, Jefferson Carvalho, para a criação do Conselho Municipal de Segurança.