• Águas de Teresina
  • assinatura jornal

Notícias Buriti - MA

08 de agosto de 2012

Casa de empresário é invadida e família inteira feita como refém

Dono de um comercial viveu noite de terror com a família

O empresário Antônio Ferreira Cruz Filho (o Nena), dono do Comercial Nena e de uma rede de pontos comerciais, além da Pousada Buriti, viveu uma noite de terror na sua própria casa. O empresário, sua esposa e seus dois filhos, foram mantidos sob o poder de três assaltantes por quase duas horas.

Por volta das 20h de ontem (06), três assaltantes (dois deles encapuzados e outro sem nada encobrindo o rosto), invadiram a casa do empresário, fazendo dele e toda sua família reféns. Os criminosos faziam ameaças e a todo o momento diziam querer os 600 mil reais. Eles fizeram uma busca pela casa e, como não encontraram nada, foram para casa da mãe de Nena, que fica ao lado. Lá continuaram as ameaças e mantiveram sobre a mira de um revolver calibre 38 e de um rifle, a mãe, irmã e uma sobrinha do empresário, que estavam na casa.

Após manter a família do empresário em cárcere privado, um dos criminosos tomou a iniciativa de roubar a Casa Lotérica, de propriedade do empresário, e para a façanha levaram a irmã e a sobrinha de Nena até a lotérica. Os demais reféns ficaram trancados em um quarto com os outros dois bandidos na casa da mãe do empresário.

A irmã do empresário dirigiu, sob a mira de arma de fogo, o veículo até a Lotérica. Chegando lá se depararam com uma viatura da Policia Militar, que fazia ronda, conduzida pelo Cabo Chagas, estacionada próximo ao Abrigo Central. A presença da polícia assustou o assaltante, que ficou nervoso, afirmando que haviam ligado para os policiais. O assaltante, então, mandou dar uma volta, esperando que a polícia saísse do local.

Após a saída da PM, a sobrinha de Nena entrou na Lotérica, pegou uma quantia em dinheiro ainda não revelada, e voltaram pra residência onde estavam sendo mantidos em cárcere privado os demais parentes do empresário. Lá, os criminosos cortaram fios de telefone, roubaram os celulares, e, em seguida, fugiram na motocicleta Pop 100, marca Honda, do empresário. Eles ainda chegaram a caçoar, afirmando que ligariam para dizer onde a moto seria largada.