Dr. Pessoa promete 100% dos ônibus; trabalhadores aguardam acordo

Os usuários do transporte, contudo, não têm a garantia que a normalidade permaneça pelos demais dias da semana

17/10/2021 15:15h - Atualizado em 17/10/2021 16:04h

Compartilhar no

A Prefeitura de Teresina promete que 100% da frota da ordem de serviço prevista para o período estará em circulação na Capital a partir desta segunda-feira (18). De acordo com a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) serão 200 veículos no transporte coletivo, o que permitirá retorno de linhas como Rodoviária Circular I e II e Universidade Circular I e IIA mesma promessa tinha sido realizada para segunda-feira passada

Os usuários do transporte, contudo, não têm a garantia que a normalidade permaneça pelos demais dias da semana, já que motoristas e cobradores ainda agradam a assinatura de uma convenção coletiva de trabalho e não descartam uma paralisação na próxima quarta-feira (20) caso o problema não seja resolvido.

Foto: Arquivo / O Dia

Em reunião no último sábado (16), o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários (Sintetro) suspendeu a paralisação programada para esta segunda-feira, e resolveu aguardar 72h para que a Procuradoria-Geral do Município analise convenção coletiva. Para o líder sindical Miguel Arcanjo, se não houver acordo os trabalhadores deverão parar. 

"Os trabalhadores acataram o pedido da PGM de suspender o movimento previsto para acontecer na segunda-feira (18). Vamos esperar o prazo de 72 horas solicitado pela Procuradoria Geral do Município (PGM) para se manifestar. O órgão vai avaliar o que pode ser feito para que a convenção dos trabalhadores seja assinada e, a partir desse prazo, se não houver nenhuma resolução em relação a assinatura do documento, os trabalhadores que decidiram pela suspensão retornam o movimento na quarta-feira (20)", disse Miguel Arcanjo. 

A Strans, por sua vez, explicou que as empresas já receberam o valor referente a primeira parcela do acordo celebrado com a Prefeitura de Teresina e deverão agora realizar o repasse para os trabalhadores, em cumprimento aos termos celebrados no ano passado. O superintendente da Strans, Cláudio Pessoa, afirmou que as empresas deverão cumprir a ordem de serviço para a circulação da frota porque já receberam o montante e o pagamento das demais parcelas estão condicionados à execução do serviço. 

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) afirmou através de nota que a atualização das folhas salariais estão garantidas de acordo com que a Prefeitura realize os pagamento. Por outro lado, sobre a assinatura da convenção coletiva, disse não ter condições financeiras para discutir essa demanda.

“A entidade reitera que, infelizmente no momento, não há condições financeiras de se discutir quaisquer pontos econômicos e financeiros no sistema, tendo em vista que a demanda de passageiros transportados ainda se encontra num patamar inferior aos 25% do que era, antes da pandemia. Ou seja, o sistema ainda se encontra muito distante do que seja necessário para a sua manutenção”, disse. 

Terminais estarão fechados

Mesmo com a promessa de retorno de 100% da frota, os terminais permanecerão fechados. A Strans explicou que permanece o formato radial de atendimento que está em atuação, com percursos do bairro para o Centro, assim como a integração temporária. 

“Lembramos que a integração continua, a integração temporária, que é aquela em que o usuário se desloca em diferentes zonas da cidade pagando somente uma passagem no tempo máximo de duas horas”, pontua o gerente de Transporte Público da Strans, Felipe Leal.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário