Após chuvas, Firmino decreta estado de emergência em Teresina

Para o prefeito, com o inverno rigoroso verificado em todo Nordeste, é preciso manter o estado de alerta e monitorar algumas regiões da cidade.

03/04/2019 16:37h

Compartilhar no

O prefeito Firmino Filho vai decretar estado de emergência em Teresina nesta quinta-feira (04) em decorrência das fortes chuvas ocorridas nos últimos dias e do aumento do volume dos rios que cortam a cidade. A decisão do prefeito ocorre no mesmo dia em que a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) revelou que o nível do Rio Poti deve chegar a 8,01 metros em Teresina, atingindo assim o Nível de Atenção para inundação.

Segundo a Prefeitura de Teresina, a medida caracteriza uma situação emergencial para dar agilidade burocrática nas ações das Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs) e na Defesa Civil do município.  “Só no mês de abril tivemos mais 200 milímetros de chuva na cidade e a previsão é que as chuvas continuem intensas. O rio Parnaíba vem subindo, com sua bacia recebendo água, e a situação do rio Poti é alarmante, podendo colocar em risco a população ribeirinha”, destacou o prefeito durante visita realizada no final da manhã de hoje a alguns pontos de alagamento.

Devido à quantidade de chuvas dos últimos dias, a Defesa Civil Municipal informou, na manhã de hoje, que está monitorando 56 áreas de risco onde foram identificadas ocorrências de desabamento. Algumas residências da Vila Dagmar Mazza, do bairro Satélite, Vila da Fraternidade e do Planalto Bela Vista correm risco de desabamento e as famílias devem receber a notificação da Defesa Civil para que as casas sejam desocupadas e os atingidos serão encaminhados ao programa de assistência Cidade Solidária.

Para o prefeito, com o inverno rigoroso verificado em todo Nordeste, é preciso manter o estado de alerta e monitorar algumas regiões da cidade. “Sabemos que, na construção de uma cidade, a infraestrutura urbana é fundamental e, dentro dela, a última obra a ser construída é a de drenagem, porque ela serve por pouco tempo durante o ano e é muito cara. Mesmo assim, temos duas grandes galerias sendo feitas, a da zona Leste e a do Portal da Alegria, além de outras seis que estamos buscando recursos financeiros para execução das obras”, acrescentou o prefeito.

Até o momento, Teresina tem casos pontuais de desabrigados em decorrência das chuvas. Na zona Norte, uma região vulnerável, o conjunto de sistema de drenagem executado através do Programa Lagoas do Norte deu resultados positivos. “Se não tivéssemos feito essas intervenções, teríamos cerca de 5 mil famílias desabrigadas”, lembrou Firmino Filho ao frisar que, além de todos os serviços se melhorias, é preciso respeitar o meio ambiente.

“Mais do que investir e corrigir problemas do passado, é necessário ter uma observância rigorosa na legislação de drenagem, para que, com o passar tempo, a gente não tenha mais problemas. Temos na nossa cidade rios, riachos e caminhos de água, e eles precisam ser respeitados”, concluiu.

Compartilhar no
Por: Nathalia Amaral, com informações da PMT.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário