Nível do Rio Poti sobe em Teresina e chega na Cota de Atenção

Segundo o monitoramento da Chesf, o acumulado de chuva nas próximas 24 horas pode chegar a 17,6 mm e o rio Poti deve passar de 8 metros.

03/04/2019 08:36h - Atualizado em 03/04/2019 11:33h

Compartilhar no

Com o intenso volume de chuva que se acumula em Teresina nas últimas 24 horas, as atenções se voltam para os rios que banham a Capital e que têm registrado um aumento considerável no nível de suas águas. O monitoramento da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) revela que o nível do Rio Poti, por exemplo, deve chegar a 8,01 metros em Teresina ainda nesta quarta-feira (03), atingindo o Nível de Atenção para inundação. Até o momento, somente o Rio Parnaíba em Luzilândia havia chegado a este patamar no monitoramento da Chesf.


Rio Poti - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Os dados mostram que para as próximas 24 horas, o acumulado de chuva no Rio Poti pode chegar a 17,6 milímetros; já nas próximas 72 horas, esse acumulado pode atingir 69,4 milímetros e nas próximas 120 horas, ou seja, nos próximos cinco dias, pode chegar a 120 milímetros de chuva acumulados. Na noite de ontem (02), o Poti já estava com suas águas em um nível de 7,86 metros.


“O Poti até o exato momento atingiu a altura de 7,88 metros. Essa altura já e o maior índice de 2019, mas ainda não se compara ao que foi registrado em 2018, quando tivemos uma alta de 9,1 metros e, mesmo assim, Teresina não alagou”, explica Roberto Fernandes, engenheiro e hidrólogo do Centro Geológico Nacional no Piauí (CPRM). Vale lembrar que apesar de chegar ao Nível de Atenção, não há risco de inundações no Rio Poti. A Chesf explica que para que o rio transborde, ele tem que passar primeiro do Nível de Alerta, que é de 900 metros, e chegar ao Nível de Inundação, que é de mil metros.

Já no que respeita ao Rio Parnaíba, embora já tenha atingido a Cota de Atenção em Luzilândia, aqui em Teresina seu nível deve chegar a 4,6 metros – um patamar que ainda está abaixo da Cota de Atenção, embora muito próximo a ela (a Cota de Atenção para o Rio Parnaíba é cinco metros). O monitoramento da Chesf mostra que a previsão do acumulado de chuva no Velho Monge está acima do previsto para o Rio Poti: nas próximas 24 horas, o acúmulo da água da chuva no Parnaíba deve ser chegar a 52 milímetros; já nas próximas 72 horas, este acumulado deve ser de 101,6 milímetros e para os próximos cinco dias, deve ser de 186,8 milímetros.

Importante ressaltar que embora a previsão seja de mais chuva para os próximos dias, assim como acontece com o Rio Poti, o nível do Rio Parnaíba em Teresina ainda se encontra longe da Cota de Inundação, que é 7 metros. Para chegar a este patamar, as águas do Velho Monge em Teresina precisam, primeiro, ultrapassar a Cota de Atenção (5 metros) e a Cota de Alerta (5,5 metros) para chegar ao risco de transbordar.


Rio Parnaíba - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Luzilândia se aproxima da Cota de Alerta

O nível do Rio Parnaíba em Luzilândia é mais preocupante que em Teresina, segundo aponta o monitoramento da Chesf. De acordo com os dados, o nível do Velho Monge naquela cidade atingiu ontem (02) a Cota de Atenção, ultrapassando 4 metros. Já na manhã desta quarta-feira (03), as águas do Parnaíba em Luzilândia já chegam a 4,78 metros, se aproximando da Cota de Alerta, que é de 5 metros. Se subir mais um metro, pode chegar à Cota de Inundação (5,78 metros) com risco de transbordar.

"Luzilândia é o município que mais inspira cuidados, mas que mesmo assim, pela situação de hoje, não pode se falar em risco concreto de alagamento. Pode se falar na necessidade de ficar em alerta", finalizou Roberto Fernandes.

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla e Lívio Galeno

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário