Segundo turno em Teresina: PT não descarta apoio ao PSDB mas chance é 'muito pequena'

A direção estadual da sigla petista ainda avalia positivamente o resultado do pleito na capital do estado

17/11/2020 11:17h - Atualizado em 17/11/2020 11:39h

Compartilhar no

Após Fábio Novo ficar na quarta colocação na votação do último domingo (15), o Partido dos Trabalhadores (PT) avalia agora qual será a postura da agremiação no segundo turno da eleição pela Prefeitura de Teresina, a ser disputada por Dr. Pessoa (MDB) e Kleber Montezuma (PSDB).

Recentemente o candidato tucano chegou a manifestar a intenção de receber apoio de correligionários das siglas que não chegaram ao segundo turno do pleito, inclusive do PT. Apesar disso, a direção vê como improvável uma eventual composição com os pessedebistas na capital. 

“O partido discute, internamente, qual será sua posição. A possibilidade de apoiar a candidatura do PSDB é muito pequena. Não posso dizer que não exista. A tendência é essa, mas ainda não batemos o martelo”, afirmou o deputado Francisco Limma, presidente do  diretório estadual do PT.

Francisco Limma (Foto: Assis Fernandes/Arquivo/ODIA)

Segundo o parlamentar, a tendência é que os petistas declarem apoio ao candidato emedebista nos próximos dias. Vale lembrar que os dois partidos são aliados no âmbito estadual e que o PSDB tem no seu palanque a participação do Progressistas (PP) do senador Ciro Nogueira, potencial adversário da base governista em 2022.

Apesar do PT não ter chegado ao segundo da eleição na capital piauiense, Limma avalia positivamente tanto participação da legenda na corrida ao Palácio da Cidade com uma candidatura própria, o que não aconteceu quatro anos atrás, como o aumento da bancada do partido na Câmara Municipal de Teresina (CMT).

“O resultado está dentro do que esperávamos. Sabíamos que havia a possibilidade de irmos [ao segundo turno] mas o resultado não foi uma coisa desastrosa, pois praticamente dobramos a quantidade de votos em Teresina, tendo como referência as candidaturas proporcionais”, concluiu o deputado.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Breno Cavalcante

Deixe seu comentário