Em Teresina, eleição pela prefeitura será decidida em segundo turno

A grande surpresa neste pleito foi Gessy Fonseca (PSC), que conseguiu uma expressiva votação

16/11/2020 08:03h - Atualizado em 16/11/2020 08:15h

Compartilhar no

Dr. Pessoa (MDB) Kleber Montezuma (PSDB) disputarão o segundo turno das eleições pela Prefeitura de Teresina, no próximo dia 29 de novembro. Após a conclusão da apuração das urnas na capital do estado nesse domingo (15), o emedebista obteve cerca de 34% dos votos válidos enquanto o pessedebista conquistou pouco mais de 26%.

A grande surpresa neste pleito foi Gessy Fonseca (PSC), que conseguiu uma expressiva votação. A jovem candidata ficou na terceira colocação do primeiro turno ultrapassando a casa dos 12 pontos percentuais, à frente de nomes com mais experiência política, como do deputado Fábio Novo (PT), que teve 11,5%, e do deputado Fábio Abreu (PL), com apenas 7%.

A previsão do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) era que o resultado final fosse divulgado por volta das 20h30, porém, uma falha no sistema de processamento de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atrasou a apuração e prorrogou a espera a quase meia noite.

Apesar disso, a Justiça Eleitoral afirma que o problema pontual não teve impactos significativos ao processo de apuração. “O importante é que a transmissão do resultado aconteceu normalmente. O que atrasou um pouco a divulgação foi esse problema no processamento pelo TSE”, esclareceu Anderson Lima, secretário de tecnologia da informação do TRE-PI.

Dr. Pessoa afirma que vai buscar contato direto com eleitores

O candidato do MDB à prefeitura de Teresina, Dr. Pessoa, comemorou o resultado das eleições e sua presença no segundo turno e ressaltou que vai buscar o contato direto com o eleitorado no decorrer desta campanha. O médico agradeceu o apoio recebido da população e questionado se vai buscar o apoio dos demais candidatos que ficaram pelo primeiro turno, afirmou que este contato partidário vai ficar a cargo dos líderes do seu partido, como João Henrique Sousa, coordenador da campanha do candidato.

(Foto: Jailson Soares/ODIA)

Dr. Pessoa liderou toda a apuração dos votos. Ele acompanhou o processo eleitoral em casa, e se dirigiu ao comitê de campanha assim que sua presença no segundo turno das eleições na Capital foi apurada. Ele obteve 142.769 votos, representando 34,53% dos válidos em Teresina. É a segunda vez consecutiva que Dr. Pessoa concorre à prefeitura da Capital. A diferença para o segundo colocado, Kleber Montezuma, foi de cerca de 30 mil votos.

O candidato já deve retomar a agenda de campanha nesta segunda-feira (16). Acompanhado de líderes da sigla, ele avaliou os números positivamente. O candidato que tem como vice o ex-deputado Robert Rios, do PSB, garantir que vai intensificar o corpo a corpo. “O que eu sei fazer é pedir voto, falar com o povo e vamos fazer isso de manhã, de tarde e de noite”, pontuou.

“Queremos que a população faça a comparação”, reforça Montezuma ao chegar no segundo turno

Segundo colocado na corrida ao Palácio da Cidade com 26,7% dos votos válidos, Kleber Montezuma (PSDB) chega confiante ao segundo turno da disputa. Em coletiva de imprensa, concedida antes do término da apuração das urnas neste domingo (15), o pessedebista agradeceu aos seus leitores e analisou o cenário para a eleição do próximo dia 29 de novembro.

Além de rechaçar o uso de institutos de pesquisas como “instrumento de propaganda política”, principalmente na véspera da votação, Montezuma afirma que o resultado do primeiro turno demonstra uma queda eleitoral de Dr. Pessoa (MDB), que em 2016 teve uma votação melhor que a registrada neste pleito, ao passo que ele mesmo conseguiu surpreender os adversários.

(Foto: Jailson Soares/ODIA)

“A cidade está olhando para ele de forma diferente (...) tínhamos apenas 3% de intenção de voto quando começamos nossa campanha. Nosso adversário dizia que ganharia no primeiro turno, mas chegamos ao segundo turno graças ao povo de Teresina, que nos colocou no segundo turno e com certeza vai nos colocar na prefeitura a partir do dia 1 de janeiro”, disse o tucano.

Com a disputa reduzida a apenas dois nomes, o ex-secretário municipal de Educação subiu o tom e endureceu as críticas ao candidato emedebista. Ele destacou a ausência deste em alguns debates com os demais candidatos a prefeito de Teresina, principalmente na reta final do primeiro turno, e reforçou a importância da comparação entre os candidatos.

“A cidade de Teresina tem dois caminhos a seguir, um é vinculado ao Palácio de Karnak, e o outro é representado por este modelo que traz benefícios e soluções para a cidade. Queremos que a população faça a comparação, entre quem tem preparo, toma decisões sem ser escondido, autonomia para tomar decisões frente aos desafios que a cidade enfrenta”, concluiu Montezuma.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: João Magalhães, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário