Polícia acaba com festa clandestina em sítio na Cacimba Velha

Na ocasião foi apreendido um som automotivo e abordadas 28 pessoas. Polícia lavrou dois flagrantes por perturbação do sossego e infração sanitária.

20/06/2020 10:04h - Atualizado em 20/06/2020 10:54h

Compartilhar no

A Polícia Militar, por meio do Batalhão de Polícia Ambiental, acabou com uma festa clandestina que acontecia em sítio localizado no povoado Cacimba Velha, zona Rural de Teresina. O local e o evento infringiam todas as normas sanitárias de combate ao coronavírus com formação de aglomeração

Leia também: Novo decreto no Piauí: Final de semana terá medidas de isolamento 

A denúncia foi recebida pela Guarda Civil Municipal (GCM) e feita pelos vizinhos ao sítio que relataram perturbação do sossego. A Guarda recrutou reforço da Polícia Militar e as guarnições se encaminharam até o local para averiguar a situação. Lá, eles se depararam com pelo menos 28 pessoas aglomeradas, consumindo bebida alcoólica e um som alto animando a festa.


Polícia Militar acabou com a festa clandestina que acontecia em um sítio no povoado Cacimba Velha - Foto: Divulgação/PMPI

Foram feitos dois procedimentos, porque a festa clandestina caracterizava infração sanitária além da perturbação do sossego. O coronel Teixeira, comandante do Batalhão de Polícia Ambiental, foi quem deu as orientações aos presentes na festa. “A festa está encerrada. Foram lavrados dois procedimentos, o som automotivo foi apreendido e o organizador da festa também assinará um termo. Cada veículo vai sair com seus respectivos motoristas e passageiros. Os senhores deverão voltar imediatamente para suas residências”, disse o coronel.

Leia também: Devido aglomerações, bancos e lotéricas estão sendo sanitizados 

Vale lembrar que eventos dessa natureza estão terminantemente proibidos pelo poder público mediante decretos de isolamento municipais e estaduais. A polícia chegou ao local após recebimento de denúncias. No sítio foi apreendida uma caixa de som automotivo e lavrados dois termos circunstanciados de ocorrência (TCO), sendo um por perturbação do sossego alheio e outro por infração sanitária.

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário