• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Homem suspeito de assaltos a bancos em Campo Maior planejava nova ação

Além de Marcelo Nery, Mizael Queiros Alves foi preso acusado de participar de roubos a caixas eletrônicos no Piauí.

03/12/2019 14:55h - Atualizado em 03/12/2019 19:15h

Marcelo Pimentel Cunha Nery, suspeito de comandar assaltos as agências do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal,  planejava atacar mais uma instituição financeira no Piauí. Segundo o delegado do Greco, Laércio Evangelista, o próximo alvo do suspeito seria um banco do município de Campo Maior. Com ele, foi preso Mizael Queiroz Alves acusado de participar de roubos a caixas eletrônicos no Piauí e que também participaria da ação criminosa.


LEIA MAIS: Bando explode três agências bancárias simultaneamente em Campo Maior 


“Marcelo Pimentel, mais conhecido como “Marcelo Negão” já foi preso em 2016 com um grupo de criminosos que faziam roubos de caixas eletrônicos. Neste ano, ele se envolveu novamente nesse tipo de crime, mas desta vez com um grupo de mineiros. Marcelo em São Paulo e veio para Teresina visitar a família e resgatar o armamento usado nos assaltos aos bancos feitos em abril deste ano em Campo Maior. Para isso, segundo ele, estava planejando um novo assalto a uma instituição para levantar dinheiro e retornar ao estado de São Paulo”, disse Laércio Evangelista.

Agências roubadas. Foto: Reprodução O Dia.

A dupla foi presa na manhã de hoje (03) durante operação da Secretaria de Segurança Pública do Piauí, através do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco). Durante a ação, a polícia apreendeu um fuzil AK-47, uma pistola .40 além de dezenas de munições.

Ainda segundo a polícia, os suspeitos estavam em um veículo modelo Hyundai HB20 e furaram um bloqueio montado por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-343, em frente a Unidade Operacional de Campo Maior. No momento da prisão, um deles chegou a usar a pistola contra os policiais e fez um proprietário de uma loja de conveniência de refém. O Mizael conseguiu fugir, mas foi preso muitos depois pelos agentes.

Tanto Marcelo como Mizael foram encaminhados à delegacia de Campo Maior. Eles vão responder por roubo, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e associação criminosa. A polícia informou que eles passarão por audiência de custódia. 

Edição: Adriana Magalhães
Por: Jorge Machado, do Jornal O Dia / Nathália Amaral, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário