Acusados de explodir caixas eletrônicos em Teresina são presos

Ação do GRECO culminou na detenção de cinco pessoas envolvidas nos crimes e nos roubos dos veículos utilizados pelas quadrilhas nos ataques aos bancos.

18/09/2020 11:16h - Atualizado em 18/09/2020 11:36h

Compartilhar no

Cinco pessoas foram presas nesta quinta-feira (17) em Teresina acusadas de integrarem uma organização criminosa especializada em atacar caixas eletrônicos e roubar veículos. Os detidos foram identificados como sendo Jonas Moreira Lima, mais conhecido como Lalá; Jairo Lima dos Santos, Francisco das Chagas Alves da Silva, mais conhecido como Pinguim; e Jonathas Soares Aquino, conhecido no mundo do crime como “Piru”.

Leia também: Bandidos explodem cofre de supermercado no bairro Gurupi em Teresina

Os acusados foram identificados e localizados a partir de investigações que apuraram crimes praticados aqui em Teresina em agosto e setembro. Após informações compartilhadas entre da Polinter e a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a polícia conseguiu chegar aos veículos supostamente utilizados nestes crimes e localizar os responsáveis pelos ataques.

Foram apreendidos quatro veículos, sendo dois deles roubados ainda ontem aqui na capital, além de um Gol usado nos ataques aos caixas eletrônicos e um quarto carro roubado em agosto. Em uma das diligências, feita no Loteamento Orgimar Monteiro em Teresina, foram apreendidos armamentos, munições, coletes à prova de balas e “miguelitos – pregos usados para furar pneus de viaturas usados pelos criminosos para impedir a aproximação da polícia.


Material apreendido em poder dos presos - Foto: Divulgação/Polícia Civil

Ainda durante as diligências, também foi preso um homem de nome Daniel Alves da Silva, conhecido como Ceará, que estava com Jonathas no momento da prisão dele. Contra Daniel, havia um mandado de prisão em aberto para cumprimento de pena de 11 anos por delitos praticados no Piauí.

Leia também: Vídeo: Em Teresina, bandidos explodem posto de atendimento da Caixa 

“Estamos avançando nas investigações acerca dos últimos estouros de caixas eletrônicos nesta capital e agora estamos visando os demais envolvidos nesses crimes, que serão alcançados aonde estiverem”, destacou o delegado Tales Gomes, coordenador do GRECO.

Teresina teve pelo menos dois ataques com explosões de caixas eletrônicos e cofres nos últimos 30 dias. Em 17 de agosto, bandidos armados estouraram terminais bancários do posto de atendimento da Caixa Econômica localizado na Avenida Dom Severino. Os criminosos chegaram de madrugada atirando para o alto e dinamitaram a porta de acesso ao espaço, levando o dinheiro que havia nos caixas. 

Já no dia 04 deste mês, o alvo foi o centro de distribuição de um supermercado localizado na Avenida Joaquim Nelson, bairro Gurupi, onde bandidos explodiram a sala na qual supostamente havia o cofre do estabelecimento. A quadrilha era formada por seis pessoas, que fugiram em direção à Taboca do Pau Ferrado levando o que havia de valor dentro do local atacado.

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário