Teresina tem recorde de abstenção no segundo turno das eleições municipais

Mais de 138 mil eleitores não compareceram às urnas para decidir entre os dois candidatos que disputavam o cargo de prefeito de Teresina

30/11/2020 14:44h

Compartilhar no

O segundo turno das eleições municipais de Teresina, ocorrido neste domingo (29), registrou um recorde de abstenções. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mais de 138 mil eleitores não compareceram às urnas para decidir entre os dois candidatos que disputavam o cargo de prefeito de Teresina, o que representa uma abstenção de 24,79%.


Leia também: O maior desafio será enfrentar a pobreza, avalia Dr. Pessoa 

A abstenção deste segundo turno dobrou o número registrado nas eleições de 2016, quando a abstenção foi de apenas 11,73%, enquanto em 2012, foi de 18,47%, totalizando 62 mil eleitores e 98 mil eleitores, respectivamente. No primeiro turno, no dia 15 de novembro, 111.883 eleitores não foram às urnas.

 

(Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Ao todo, a quantidade de eleitores que deixaram de votar ontem, é quase equivalente ao número de votos recebidos pelo segundo colocado na disputa, Kleber Montezuma (PSDB), o qual recebeu quase 143 mil votos, um percentual de 37,69% dos votos válidos.

Já o prefeito eleito, Dr. Pessoa (MDB), ficou com 236.339 votos, levando a maioria de 62,31%, e se consagrando como o primeiro prefeito de Teresina eleito fora da chapa do PSDB desde a redemocratização do país.

Em relação aos eleitores que compareceram às urnas, mas que optaram por não votar nos dois concorrentes, o percentual foi de quase 10%, sendo 12.094 votos brancos e 28.803 votos nulos. No geral, 420.177 votos foram registrados neste segundo turno.


É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário