• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Na reta final para o Enem, alunos devem focar na revisão

Professor dá dicas de como se preparar neste momento em que faltam menos de dois meses para as provas

21/09/2019 09:01h - Atualizado em 21/09/2019 11:49h

Faltam menos de dois meses para a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e, nesta reta final, a orientação dos professores para os candidatos é: revisar os conteúdos. As provas deste ano estão marcadas para os dias 3 e 10 de novembro. 

No Piauí, houve aumento do número de inscritos para a edição 2019 do Enem, atingindo a marca de 122.338 inscrições. Além das aulas convencionais nas escolas, os jovens também procuram fazer cursos preparatórios presenciais e online para garantir o ingresso no ensino superior. 

Atualmente, há uma infinidade de preparatórios gratuitos no Youtube, onde o aluno tem a possibilidade de fazer um cronograma de estudos que se adapte a sua rotina. 


Leia também:

Professora dá dicas que podem garantir bom desempenho no Enem 

Piauí ocupa 2º colocação do Nordeste em matrículas no Ensino Superior 

Enem 2019: Piauí tem 122.338 inscritos e provas em 32 cidades 


Diógenes Meneses, atualmente cursa medicina veterinária na cidade de Bom Jesus, e lembra que viu nas videoaulas disponibilizadas na internet a possibilidade de conquistar uma vaga em uma universidade e fazer o seu próprio horário de estudos.

“Comecei a estudar sozinho por questão de tempo, como eu trabalhava, não tinha como fazer um preparatório presencial, também porque os canais de preparatórias online são completos e têm todos os tipos de conteúdo”, conta Diógenes.

Já o professor de Língua Portuguesa, Patrick Lustosa, destaca a importância dos estudos para o Enem iniciarem no começo do ano letivo e que essa preparação também passe pelo lado psicológico. “Todo cuidado é pouco, o candidato precisa estar bem empolgado porque a prova é bem cansativa, exige não só conhecimento como psicológico, mas não é uma coisa impossível”, explica. 


Este ano, mais de 120 mil piauienses se inscreveram para o Exame Nacional do Ensino Médio - Foto: O Dia

Dicas

O professor destaca que o segredo é ter atenção, saber dividir o tempo das questões e treinar o conteúdo da prova. Além de cautela com a redação, pois é o material mais importante do exame. 

“Antes do candidato começar a responder a prova, nunca deve começar lendo o texto da questão e sim o enunciado. Em relação a Linguagens, é sempre importante o aluno revisar a literatura modernista, variação linguística, norma culta e coloquial, interpretação e compreensão de texto”, descreve.

De acordo com Patrick Lustosa, agora é o momento de revisar o conteúdo que o aluno tem mais dificuldade, alinhando a teoria e a prática, seja em aulas presenciais ou online. O Enem é um grande passo para ingressar no ensino superior, mas não deve ser visto como o único caminho.


“Antes do candidato começar a responder a prova, nunca deve começar lendo o texto da questão e sim o enunciado" - Patrick Lustosa


Meditação auxilia no controle da ansiedade dos vestibulandos, diz especialista

Quando o mês do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) se aproxima, estudantes de todo o país lidam com a ansiedade, estresse e uma rotina de aulas bem extensa. Como forma de minimizar os efeitos desses sentimentos, os alunos encontram na meditação e no yoga um escape para a tranquilidade e bem-estar.

A imersão no ato de focar na respiração afasta o modo automático da correria do dia a dia. Para a professora de yoga e meditação, Juliana Fiúza, os gestores das escolas precisam compreender que o contato dos jovens com a meditação e respiração é bastante importante para que lidem com a ansiedade diária, das provas e cobranças.

“Antes de focar em notas, é essencial que foquemos na saúde mental dos estudantes. Aulas com a prática da meditação promovem o equilíbrio da mente e do corpo por meio de movimentos corporais, respiração, tranquilizando a mente, tão essenciais para manter a segurança na hora do Enem, por exemplo”, explica.

Fiúza também pontua que a prática de meditação não pode ser feita prevendo benefícios a curtos prazos. Ela menciona que procurar grupos de práticas ou se disciplinar a praticar a meditação sozinho promove benefícios reais, influenciando na rotina de estudos, por exemplo.

“A constância traz muitos benefícios. Por exemplo, estudantes melhoram o controle do estresse, diminuem os sintomas de ansiedade que vêm com as provas, além da melhora da qualidade do sono e da atenção. Resumindo, tudo que interfere no desempenho”, finaliza Juliana Fiúza.

Por: Sandy Swamy, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário