• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Estudante que agrediu árbitra em jogo de futsal é expulso de universidade

Rodrigo Quixaba agrediu Eliete Fontenele com socos após ser expulso por ela da partida. Caso ocorreu em Parnaíba.

12/09/2019 07:52h

A Universidade do Delta do Parnaíba (UFDPar) decidiu expulsar o estudante de Engenharia de Pesca, Rodrigo Quixaba, que agrediu a árbitra Eliete Fontenele durante um jogo de futsal. O fato aconteceu no dia 03 de junho, quando Eliete apitava uma disputa entre a equipe do curso de Rodrigo e a equipe do curso de Ciências Contábeis.


Leia também:

Estudante agride árbitra durante jogo de futsal em Parnaíba 

“Não vai ficar impune”, diz árbitra após ser agredida por estudante 

Agressão: sem acordo, árbitra processará atleta agressor 


Durante o jogo, teve início a uma confusão entre integrantes dos dois times. Para poder retomar o controle da partida, a árbitra distribuiu alguns cartões vermelhos e um deles foi para Rodrigo. Sem aceitar a expulsão, ele partiu para cima de Eliete desferindo socos. O momento foi registrado em vídeo por torcedores e alunos.


A gravação viralizou e foi amplamente compartilhada nas redes sociais. O episódio se tornou um dos mais comentados do país naquele dia. Revoltada, a comunidade acadêmica da UFDPar pediu a expulsão de Rodrigo Quixaba e diversas Associações Atlético Acadêmicas (AAA) se manifestaram contra a atitude do estudante, emitindo notas de repúdio e lamentado o ocorrido.


Eliete foi agredida com o soco no rosto e teve o lábio cortado - Foto: Reprodução/WhatsApp

A árbitra Eliete Fontenele conversou com o Portal O Dia e disse que a situação não passaria em branco e que o estudante “não ficaria impune”. O caso foi levado para a justiça, mas as partes não chegaram a um acordo mesmo com as audiências de conciliação. Rodrigo foi condenado a pagar uma indenização por danos morais a Eliete, mas alegou não tem condições de arcar com os valores estipulados.

A portaria com a expulsão de Rodrigo Quixaba foi publicada nesta quarta-feira (11) e o estudante terá um prazo de 10 dias para recorrer da decisão. Nenhum representante da defesa dele foi encontrado. Rodrigo estava cursando o último período de Engenharia de Pesca.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário