CAGED: 262 piauienses perderam o emprego a cada 24 horas em fevereiro

Segundo os dados da Secretaria Especial do Trabalho e Emprego, o Piauí registrou ainda 4.217 requerimentos de seguro desemprego ao longo do segundo mês do ano.

04/04/2021 15:09h - Atualizado em 04/04/2021 15:26h

Compartilhar no

Que a crise sanitária causada pelo coronavírus mexe com a economia não é mais nenhuma novidade. O aumento do preço de produtos básicos para a alimentação do brasileiro e a alta no desemprego são exemplos da desaceleração econômica imposta pela covid-19 a nível de país e de mundo. O Piauí não é nenhuma exceção. 

De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) da Secretaria Especial do Trabalho e Emprego, vinculada ao Ministério da Economia, 7.341 piauienses perderam seus empregos formais ao longo de fevereiro deste ano. A média é de 262 demissões a cada dia.


Foto: O Dia

Mas mesmo com um alto saldo de desligamentos formais do mercado de trabalho, o Piauí ainda conseguiu terminar o segundo mês de 2021 com um saldo positivo na geração de emprego. Ao todo, foram feitas 10.092 contratações com carteira assinada no período, ou seja, subtraindo-se as demissões, o Piauí fechou fevereiro com 2.751 vagas formais preenchidas, uma média de 98 por dia. Em pontos percentuais, a taxa de ocupação do piauiense subiu 0,92% no segundo mês do ano.

Quando se observa o primeiro bimestre todo (janeiro e fevereiro), o Piauí também ficou com saldo positivo na geração de empregos, segundo o CAGED. Foram 19.136 admissões nos primeiros 59 dias do ano, contra um total de 14.846 demissões, o que gerou um salto de 4.290 vagas formalmente preenchidas no mercado de trabalho (1,45 ponto percentual).

Com relação aos ramos de atividade econômica, no Piauí, o setor que mais contratou em fevereiro foi o do comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas, que somou 935 admissões formais com carteira assinada. Em seguida, aparece o setor da Construção, que contratou 604 profissionais, os Serviços, com 518 contratações e a Administração Pública, Defesa e Seguridade Social, Educação, Saúde Humana e Serviços Sociais, que representaram 359 das 2.751 vagas preenchidas em fevereiro no estado.

Em contrapartida, as atividades profissionais científicas e técnicas foi o setor que mais perdeu gente em fevereiro no Piauí, tendo somado 311 demissões.


Foto: O Dia

Piauí registrou 4.217 requerimentos de seguro desemprego em fevereiro

Proporcional às demissões é a quantidade de requerimentos de seguro desemprego. De acordo com os dados da Secretaria Especial do Trabalho e Emprego, o Piauí registrou 4.217 pedidos de seguro desemprego em fevereiro de 2021, sendo o oitavo do país com a menor quantidade. O número representa um aumento de 9,2% em relação aos 3.859 pedidos de seguro desemprego feitos no Piauí em fevereiro de 2020. Em relação ao mês anterior, janeiro, quando houve 3.821 requerimentos, fevereiro registrou um acréscimo de 10,3% nas solicitações de seguro desemprego.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário