Sem poder trabalhar, diarista vítima de estupro em Teresina precisa de doações

Mulheres do Projeto Dance e Balance estão organizando o recebimento e a entrega das arrecadações. Manifestação está marcada para a próxima sexta (23).

21/07/2021 12:21h

Compartilhar no

A diarista de 28 anos, que foi violentamente estuprada pelo advogado Jefferson Moura Costa em Teresina, está sem trabalhar no atual momento e precisando de doações. Com dois filhos pequenos para criar a renda de seu marido não é suficiente para manter a casa e a jovem está recorrendo à ajuda de conhecidos para conseguir o básico.


Leia também: Advogado acusado de estuprar diarista em Teresina é réu por homicídio 


O projeto Dance Balance de Teresina – projeto de aulas de dança ao ar livre – é um dos que tem buscado auxiliar a diarista neste momento. As participantes do projeto, quem em boa parte também são diaristas, estão organizando o recebimento e a entrega de alimentos para a vítima do advogado.

Para quem puder ajudar, as doações podem ser entregues diretamente à coordenação do Projeto Dance Balance a partir das 18 horas de hoje (21) na Praça da Vila Maria, zona Leste de Teresina; e a partir das 18 horas de amanhã (22) na Praça da Cidade Jardim, também na zona Leste. As doações serão recebidas pela coordenadora do projeto, a professora de dança Clara Melo, que estará nestes locais com as alunas.


Foto: Reprodução

Também podem ser feitas doações financeiras por PIX. As informações sobre a chave e a conta serão fornecidas diretamente àqueles interessados em doar. Para fazer a doação, a pessoa deve entrar em contato com a professora Clara Melo pelo número (86) 99900-22640 para obter os dados da transação.

“Nós preferimos fazer dessa forma, informar diretamente só àqueles interessados, para não expor os dados dela de forma indiscriminada e acabar expondo-a também. Temos que ter em mente que ela foi vítima de um crime brutal e que seu nome e identidade têm que ser preservados, por isso as informações de conta serão repassadas somente à medida que as pessoas forem nos buscando para fazer as doações”, explica Clara.

Além das doações à diarista vítima de Jefferson Moura, as mulheres do Projeto Dance e Balance estão também organizando uma manifestação para a próxima sexta-feira (23) pedindo justiça e a manutenção da prisão do advogado. Trata-se de um ato em defesa das mulheres e contra todo e qualquer tipo de violência por elas sofridos. 

“Nós queremos mostrar que não estamos caladas e que algo precisa ser feito para parar essas barbáries das quais nós somos vítimas todos os dias. Não é só pelo crime de estupro, é pela violência patrimonial, psicológica e pela violência física que as mulheres sofrem diariamente. Nós morremos todo dia quando uma de nós é atacada e tem a vida tirada. Precisamos que haja justiça e que os responsáveis pelo nosso sofrimento sejam punidos como tem que ser e respondam pelos crimes que cometeram”, afirma Clara Melo.

A manifestação está marcada para as 17 horas da sexta-feira (23) tendo como ponto de concentração o cruzamento das avenidas Brasil com Zequinha Freire.

OAB solicitou transferência de Jefferson Moura Costa

Vale lembrar que a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Piauí (OAB-PI) pleiteia junto à justiça a transferência de Jefferson Moura Costa  a uma unidade prisional onde ele possa ficar em uma Sala de Estado Maior, uma espécie de sala especial, à qual tem direito na condição de advogado. Ele foi transferido na semana passada ainda para a Penitenciária Irmão Guido e sua defesa pede à Justiça que seja averiguado se está havendo violações de direitos seus enquanto representante da lei. 

Quando decretou sua prisão preventiva, o juiz Markus Calado Schultz indeferiu o pedido de prisão domiciliar com pagamento de fiança pleiteado pela defesa de Jefferson.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário