Motoristas e cobradores de ônibus de Teresina vão voltar a paralisar as atividades

Categoria saiu da reunião com os empresários sem assinar a convenção coletiva e agora delibera greve geral do transporte na cidade

13/10/2021 09:19h - Atualizado em 13/10/2021 10:17h

Compartilhar no

Sem acordo com o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut), motoristas e cobradores de ônibus de Teresina vão voltar a fazer paralisações no transporte coletivo. A informação foi confirmada pela presidência do Sintetro na manhã desta quarta-feira (13). Junto com a agenda de paralisações, a categoria vai se reunir em assembleias para deliberar a deflagração de uma greve geral dos ônibus de Teresina.

As assembleias estão marcadas para ocorrer na quinta-feira (14) pela manhã e pela tarde no Sintetro (Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Teresina). Até lá, no dia de hoje, os ônibus ainda seguem circulando normalmente com a frota ampliada de 200 veículos, conforme previsto na ordem de serviço emitida pela Prefeitura no começo da semana.

(Fotos: Assis Fernandes/ODIA)

"Infelizmente o Setut não aceitou assinar nossa convenção e nós não vemos outra saída que não voltar com as paralisações e fazer assembleias para, se for necessário, deflagrarmos greve", explicou o presidente do Sintetro, Ajuri Dias.

Na segunda-feira (11), a categoria se reuniu em frente ao Ministério Público do Trabalho (MPT-PI) em protesto. Os motoristas e cobradores pediram o diálogo entre a classe patronal e de trabalhadores e que não foram procurados pelo Setut a respeito da ampliação da frota, como anunciado pela Prefeitura de Teresina. 

Na decisão, ficou definido que cerca de 200 ônibus iriam circular no início desta semana. Contudo, os trabalhadores destacaram que não foram informados oficialmente, nem que a assinatura da convenção coletiva, para regularização dos salários, foi assinada. A população também destacou não ter percebido o aumento da frota na segunda

Contraponto

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) informa que se reuniu na última terça-feira (12) com o Sindicato dos Trabalhadores (Sintetro), buscando esclarecer sobre as negociações firmadas com o Município de Teresina.

Tratadas as dificuldades da categoria dos motoristas e cobradores de ônibus, esclareceu-se que: tão logo seja realizado o pagamento pelo Ente Municipal dos meses de outubro, novembro e dezembro, há o compromisso de atualização das folhas que atrasadas referentes à 2021; 

Além disso, será realizado o pagamento da última parcela do Acordo 2020 feito entre Sintetro e Prefeitura, no valor aproximado de R$ 720 mil, como também, será preservado o pagamento do piso salarial da categoria mantido ao longo da pandemia.

A entidade reitera que, infelizmente no momento, não há condições financeiras de se discutir quaisquer pontos econômicos e financeiros no sistema, tendo em vista que a demanda de passageiros transportados ainda se encontra num patamar inferior aos 25% do que era, antes da pandemia.

Ou seja, o sistema ainda se encontra muito distante do que seja necessário para a sua manutenção.

Os empresários estão à disposição e abertos para o diálogo com os trabalhadores, afim de solucionar as dificuldades do setor. Destacando que o objetivo principal de ambos os lados, deve ser o atendimento das demandas dos passageiros, sempre com segurança, eficiência e agilidade.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário