Motorista e cobradores aprovam paralisação para segunda (18)

Os ônibus deixarão de circular na Capital na próxima segunda-feira (18) em protesto contra a não assinatura do acordo de convenção coletiva

14/10/2021 14:16h - Atualizado em 14/10/2021 14:45h

Compartilhar no

Reunidos em assembleia geral nesta quinta-feira (14), motoristas e cobradores do transporte público de Teresina aprovaram a paralisação das atividades. Os ônibus deixarão de circular na Capital na próxima segunda-feira (18) em protesto contra a não assinatura do acordo de convenção coletiva por parte das empresas que operam o transporte. 

De acordo com o secretário de Assistência Social do Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Transporte Rodoviário da Capital (Sintetro), Francisco Sousa, a paralisação acontece na segunda-feira caso a convenção coletiva não seja assinada até esta sexta-feira (15). 


Leia tambémUsuários de ônibus em Teresina reclamam da frota após acordo: "não senti diferença" 


“O que ficou decidido é se até o final dessa semana as empresas não assinarem a convenção coletiva, a partir de segunda-feira os trabalhadores irão fazer paralisação”, disse ao Portal O Dia. A assembleia foi convocada pelo sindicato da categoria após uma reunião na última terça-feira (12) não levar a um consenso entre trabalhadores e empresários . 

Foto: Assis Fernandes / O Dia

Na última segunda-feira (11), motoristas e cobradores se concentraram em frente ao Ministério Público do Trabalho requerendo o fim dos pagamentos em diárias e manutenção do piso salarial dos trabalhadores. Eles alegam ainda que o acordo só foi celebrado entre as empresas e a Prefeitura de Teresina.

Após a aprovação da paralisação para a segunda-feira (18), o Setut se manifestou através de nota e afirmou que logo a Prefeitura de Teresina realize os repasses acordados as folhas atrasadas referentes à 2021 serão atualizadas. O sindicato pontuou também que será preservado o pagamento do piso salarial da categoria mantido ao longo da pandemia.

Leia a nota da íntegra

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) informa que se reuniu na última terça-feira (12) com o Sindicato dos Trabalhadores (Sintetro), buscando esclarecer sobre as negociações firmadas com o Município de Teresina.

Tratadas as dificuldades da categoria dos motoristas e cobradores de ônibus, esclareceu-se que: tão logo seja realizado o pagamento pelo Ente Municipal dos meses de outubro, novembro e dezembro, há o compromisso de atualização das folhas que atrasadas referentes à 2021; 

Além disso, será realizado o pagamento da última parcela do Acordo 2020 feito entre Sintetro e Prefeitura, no valor aproximado de R$ 720 mil, como também, será preservado o pagamento do piso salarial da categoria mantido ao longo da pandemia.

A entidade reitera que, infelizmente no momento, não há condições financeiras de se discutir quaisquer pontos econômicos e financeiros no sistema, tendo em vista que a demanda de passageiros transportados ainda se encontra num patamar inferior aos 25% do que era, antes da pandemia.

Ou seja, o sistema ainda se encontra muito distante do que seja necessário para a sua manutenção.

Os empresários estão à disposição e abertos para o diálogo com os trabalhadores, afim de solucionar as dificuldades do setor. Destacando que o objetivo principal de ambos os lados, deve ser o atendimento das demandas dos passageiros, sempre com segurança, eficiência e agilidade.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário