Lotes suspensos: Teresina investiga suposta aplicação de dose

Ao todo, a Capital recebeu 11.920 doses que tiveram aplicação suspensa.

08/09/2021 14:02h - Atualizado em 08/09/2021 14:22h

Compartilhar no

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) investiga uma suposta aplicação de doses da vacina Coronavac que pertenciam a um dos lotes suspensos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no início de setembro. Ao todo, a Capital  recebeu 11.920 doses que tiveram aplicação suspensa.


Leia tambémCoronavac: Piauí recebeu 23 mil doses de lotes interditados; vacinas não foram aplicadas 


Nas redes sociais, ganhou repercussão uma imagem de um cartão de vacinação com o registro do lote L202106038 (um dos 25 lotes interditados pela Anvisa). A suposta aplicação de segunda dose teria ocorrido no dia 27 de agosto no posto de vacinação do Teresina Shopping.

Foto: Divulgação / FMS

Ao Portal O Dia, a FMS afirmou que está realizando um levantamento sobre a possível aplicação e já realizou contato com o Ministério da Saúde. “A FMS está fazendo o levantamento e aguarda orientações do Ministério da Saúde sobre como proceder”, disse a FMS. 

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) declarou ao Portal O Dia que apenas Teresina recebeu doses dos lotes suspensos, e reafirmou que nenhuma das doses foram aplicadas. 

Lotes suspensos 

A Anvisa determinou no último sábado (04), a interdição de 25 lotes da vacina Coronavac. Ao todo, cerca de 12,1 milhões de doses tiveram o uso suspenso pela agência. A medida vale por até 90 dias.

Segundo a agência, os 25 lotes de Coronavac interditados foram envasados em uma unidade fabril chinesa não inspecionada pela Anvisa e nem aprovada na Autorização de Uso Emergencial no Brasil. As doses foram enviadas pela Sinovac, parceira do Instituto Butantan no desenvolvimento e produção da Coronavac.

Em nota, o Instituto Butantan afirmou que os imunizantes são seguros para a população e que todas as doses foram atestadas pelo "rigoroso controle de qualidade do Butantan".

Leia a nota da FMS

A FMS informa que recebeu comunicado do Ministério da Saúde no dia 4 de setembro recomendando a suspenção da aplicação de alguns lotes da vacina CoronaVac (RESOLUÇÃO RE Nº 3.425, DE 4 DE SETEMBRO DE 2021) e imediatamente reteve as doses a partir desta data.

Para as doses aplicadas antes do comunicado do Ministério da Saúde (04 de setembro) a orientação do órgão só foi enviada no dia 06 de setembro em uma nota informativa (Nº 187/2021-CGPNI/DEIDT/SVS/MS) com a seguinte determinação: “Os lotes já distribuídos e/ou aplicados estão sendo rastreados pelas equipes técnicas responsáveis e serão monitorados e controlados até definição final da Anvisa”. A FMS segue o que determina o Ministério da Saúde que é quem compra e faz a distribuição da vacina contra a Covid.

Compartilhar no
Fonte: Com informações do Estadão Conteúdo

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário