• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Servidores prometem acionar a justiça parar barrar reforma

Além de denunciar irregularidades na tramitação em regime de urgência, as categorias também reclamam da falta de uma discussão mais aprofundada sobre a temática.

12/12/2019 08:19h

Representantes das categorias do funcionalismo público estadual prometem acionar a justiça para tentar barrar a implementação das novas regras previdenciárias aprovadas ontem pela Assembleia Legislativa. Além de denunciar irregularidades na tramitação em regime de urgência, as categorias também reclamam da falta de uma discussão mais aprofundada sobre a temática. 

“Já estamos irmanados na questão de denunciar a ilegalidade dessa PEC, onde foi colocado um regime de urgência que não cabe em uma matéria dessa natureza. Iremos conquistar e devolver para o servidor público do estado do Piauí aquilo que é o mais importante, os seus direitos que estão sendo arrancados”, disse o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Kleiton Holanda.


Kleiton Holanda, presidente do Sinpoljuspi - Foto: O Dia

Já a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação, Paulina Almeida, garantiu que as categorias vão realizar uma série de atos de protestos contra os parlamentares que votaram a favor do texto. 

“Nós vamos fazer o trabalho que o governador do estado e que esses deputados que votaram a favor merecem. Aqueles que estão em conluio com o governador, terão os seus rostos estampados em todo o Piauí, através de outdoors”, destacou. 

Greve Geral

Os sindicatos das categorias do funcionalismo também estudam a possibilidade de uma greve geral no estado para protestar contra as novas regras previdenciárias estabelecidas. Nos próximos dias, as categorias devem se reunir em Assembleia Geral para deliberar os próximos passos do movimento. 

Por: Natanael Souza, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário