• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Marcelo Castro nega atrito com Dr. Pessoa e cumprirá mandato

Parlamentar garantiu que não se ausentará do Senado, mas irá participar das campanhas eleitorais do ano que vem.

30/09/2019 15:16h - Atualizado em 01/10/2019 11:36h

O senador Marcelo Castro (MDB) esteve no programa O Dia News, da O Dia TV nesta segunda-feira (30) e garantiu que não irá se ausentar de seu mandato no Senado Federal para se dedicar as campanhas eleitorais do pleito de 2020 e nem pensa em candidatura para as eleições estaduais de 2022.

“A minha preocupação é fazer um bom mandato, representar bem o povo do Piauí. Evidentemente que eu não tenho esse pensamento de ser candidato a governador em 2022”, declarou o senador.


Apesar de manter sua atuação no mandato de senador,Marcelo Castro afirma que irá participar das campanhas eleitorais do município no ano que vem. O objetivo do MDB, partido do qual Marcelo é presidente, é que a sigla consiga eleger um grande número de prefeitos e vereadores. Sobre os comentários a respeito de ‘incômodo’ entre o senador e o ex-deputado Dr. Pessoa, o senador negou qualquer atrito.


Senador Marcelo Castro no estúdio do O Dia News. (Foto: Elias Fontenele/O Dia)

“Pura fake news! Eu me entendo perfeitamente com o Dr. Pessoa, nos afinamos 100%, todas as conversas que tivemos foram maravilhosas. Dr. Pessoa é uma pessoa muito inteligente, analisa o quadro político do Piauí com muita profundidade, concordamos na analise e vamos fazer todo empenho para o MDB disputar com chance de vitória aqui em Teresina”, explica Marcelo.

Sobre a sua atuação no senado, Marcelo explica porque se posicionou contra o aumento da cota dos partidos no Fundo Partidário. Segundo Marcelo, o momento pelo qual passa o país explica seu posicionamento, já que a crise financeira perdura e limita os orçamentos de estados e municípios.

“Pra este ano a gente aumentar esse recurso ficaria ruim, é uma coisa assim muito chocante. Não é hora. Então nós estamos fazendo uma campanha no Congresso Nacional, para não deixar que esses recursos sejam aumentados”, destaca o parlamentar.

Por: Rodrigo Antunes

Deixe seu comentário