Iracema defende que prefeitos sigam nos cargos até 2022

A deputada avalia que o adiamento das eleições municipais como alternativa diante da crise da Covid-19

15/06/2020 16:41h

Compartilhar no

A deputada federal Iracema Portella (Progressistas) saiu em defesa da proposta de prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores até 2022, possibilitando a unificação das eleições no Brasil. Ela defende que não será possível a realização de um processo eleitoral em 2020, por conta da grave crise ocasionada pela pandemia da Covid-19.

Em conversas com gestores de municípios piauienses, a deputada manifestou o posicionamento, que já vem sendo defendido por entidades municipalistas, como a APPM. “Sou a favor da prorrogação dos mandatos até 2022. Acho que o Brasil não tem condições mínimas para a realização dessas eleições, seria um grande risco para a população, porque estamos no pico da pandemia da Covid-19. Poderia acontecer mais um pico no país, e isso seria desastroso”, defendeu a parlamentar.


Leia também: Adiamento das eleições: senadores e prefeitos do Piauí debatem possibilidade 

                       Adiamento das Eleições 2020; Propostas de piauienses serão discutidas 


A tese da prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos até 2022 vem sendo defendida fortemente pela Associação Piauienses de Municípios (APPM), que tem buscado apoio junto à bancada federal.

O senador piauiense Elmano Ferrer (Podemos) é autor de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que propõe o adiamento das eleições municipais para 2022 , possibilitando a unificação das eleições no país, e, consequentemente, a prorrogação dos atuais mandatos de prefeitos.

Além da proposta de Elmano, diversas outras estão sendo debatidas pelo Congresso Nacional, que deve anunciar nos próximos dias uma definição sobre a data das eleições municipais de 2020, que, pelo atual calendário eleitoral, estão marcadas para o próximo dia 04 de outubro. 

Compartilhar no
Por: Natanael Souza

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário