Fábio Abreu admite possibilidade de retornar à Secretaria de Segurança Pública

Essa definição ainda depende de uma conversa com o governador Wellington Dias, que está licenciado do cargo ate o próximo dia 22 de fevereiro

12/02/2021 16:02h

Compartilhar no

O deputado Fábio Abreu (PL) não descarta assumir novamente o comando da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Piauí (SSPPI). Sua volta à pasta, no entanto, ainda depende de um entendimento com o governador Wellington Dias (PT), que se licenciou do cargo por dez dias na última quinta-feira (11) para realizar um procedimento cirúrgico. 

“Essa resposta ainda depende muito de uma conversa que vou ter com o governador. Houve esse imprevisto da cirurgia e vamos conversar quando ele retornar. O que posso destacar é que sempre tivemos essa proximidade com a segurança pública, jamais deixarei de estar próximo e de dar apoio”, disse o parlamentar em entrevista ao programa O Dia News.

Fábio Abreu aguarda fim da licença médica Wellington Dias para discutir retorno à SSPPI (Foto: Elias Fontenele/ODIA)

Abreu deixou a SSPPI no ano passado, para disputar a Prefeitura de Teresina nas eleições municipais do ano passado. Após derrota no pleito, negou que regressaria à secretaria pois iria dedicar mais tempo ao mandato na Câmara Federal. Uma decisão final deve acontecer após o próximo dia 22 de fevereiro, quando Dias reassume o Executivo estadual.

Fica no PL

Paralelo a uma eventual regresso à equipe administrativa do Governo do Estado, Fábio Abreu encaminhou sua permanência no PL. Ele esteve reunido recentemente com o presidente nacional da agremiação, Valdemar Costa Neto, que lhe assegurou apoio para o crescimento e fortalecimento da sigla no Piauí visando as eleições do próximo ano.

Novas adesões

Além de continuar no PL, Abreu tem atuado no sentido de atrair novos quadros ao partido, como o suplente de deputado federal Paes Landim, que continua no PTB mesmo após perder o controle da sigla. “Ele é uma referência no nosso estado, um decano da Câmara, então qualquer partido teria o interesse em sua filiação”, afirma o parlamentar.

“Tem outros nomes que estamos buscando para fortalecer o PL. Essa próxima campanha será com poucos partidos, então os que estiverem preparados irão figurar na disputa, outros que não conseguirem se estabelecer e se fortalecer ficarão de fora, porque esse foi o cenário apontado na última eleição municipal”, completou o parlamentar.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações da O Dia TV

Deixe seu comentário