• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Preso segundo suspeito de ameaçar ataque a escola em São Pedro

Gerson da Conceição Viera, de 21 anos, foi preso temporariamente pela Polícia Militar de São Pedro do Piauí. Ele é o segundo suspeito envolvido no suposto massacre à Escola Landri Sales

28/12/2019 15:00h - Atualizado em 29/12/2019 17:46h

O estudante de Pedagogia Gerson da Conceição Vieira, de 21 anos, foi preso temporariamente pela Polícia Militar (PM) do município de São Pedro do Piauí na tarde da sexta-feira (27). Ele é o segundo suspeito de envolvimento no suposto massacre à escola Landri Sales, caso registrado em novembro deste ano.

Segundo o delegado Otony Neto, plantonista da Delegacia de Polícia Civil de Água Branca, Gerson foi preso no mesmo momento que Regina Maria da Conceição, suspeita de jogar um bebê no lixão da cidade de São Pedro do Piauí. 

Escola Landri Sales. Foto: ASCOM

“Ontem ele foi preso no mesmo momento que a Regina, também pela PM de São Pedro do Piauí. O Gerson é ex-aluno da escola Landri Sales e o segundo suspeito que aterrorizou alunos e professor da Escola Landri Sales com esse suposto ataque”, contou.

A polícia informou ainda que o suspeito foi deito em sua residência, quando estava na companhia da mãe e das irmãs. A prisão temporária tem prazo máximo de 5 dias.

Sobre o caso

Gerson da Conceição publicou em uma rede social mensagens de invasão a escola Landri Sales, que deixou os pais de alunos e autoridades locais apavorados. O caso aconteceu em novembro deste ano. Em depoimento à polícia, Gerson confessou que o suposto massacre teria partido de um adolescente de 16 anos, que está apreendido desde o último dia 19 de novembro no Centro Educacional de Internação Provisória (Ceip), em Teresina.

Publicações de Gerson no Twitter. Foto: Reprodução Rede Social.

Na internet, Gerson chegou a dizer que vivia em um “inferno” e que a “sociedade só sabe destruir os mais fracos”. O jovem revelou também a polícia que sofreu bullying quando era aluno da escola Landri Sales, e que chegou a ser agredido fisicamente.


Edição: Adriana Magalhães
Por: Jorge Machado, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário