Piauí realiza Dia D de coleta de amostras de DNA de familiares de desaparecidos

Amostras serão incluídas nos bancos de perfis genéticos. Atendimento será feito das 8h às 18h nesta quarta-feira.

16/06/2021 09:06h - Atualizado em 16/06/2021 09:18h

Compartilhar no

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), realiza nesta quarta-feira (16) o Dia D da Campanha de Coleta de Amostras Biológicas de Familiares de Pessoas Desaparecidas. O objetivo da coleta é a realização de exame de DNA e posterior inclusão nos bancos de perfis genéticos. Com a ação, as famílias poderão encaminhar também as amostras de referências diretas da vítima desaparecida, como por exemplo, escovas de dentes e aparelhos de barbear.


Leia também: Piauí tem mais de 100 ossadas humanas sem identificação; polícia coleta DNA 


A Secretaria de Segurança Pública do Piauí esclarece que quem deve procurar as delegacias para realização do registro policial são os familiares de primeiro grau da pessoa desaparecida. Eles é que vão assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Depois da assinatura do termo, os familiares serão encaminhados para os núcleos de perícia mais próximos.


Foto: O Dia

A ordem de apresentação dos familiares deve obedecer a seguinte ordem, de preferência

  1. Pai e mãe
  2. Filho ou filha e cônjuge (pai, mais do filho)
  3. Irmãos, quantos forem possíveis.

A coleta acontece das 8h às 18h desta quarta-feira (16).

A Campanha de Coleta de Amostras Biológicas de Familiares de Pessoas Desaparecidas foi lançada no dia 25 de maio pela Secretaria Nacional de Segurança Pública através da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos. No Piauí, a campanha está sendo coordenada pelo Instituto de DMA Forense. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Secretaria de Segurança Pública do Piauí

Deixe seu comentário