• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Justiça solta membros de grupo especializado em traficar crack

Elielton Pereira Portela e Edilaine Cassola foram detidos em operação da Depre em agosto. Grupo ostentava carros de luxo. 8kg de crack foram apreendidos.

24/09/2019 12:16h - Atualizado em 24/09/2019 17:33h

Os integrantes da 1ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí decidiu, por unanimidade, conceder habeas corpus a Elielton Pereira Portela, que foi preso em uma operação da Delegacia de Entorpecentes (Depre) no último mês de agosto, como integrante de um grupo especializado no tráfico de crack que atuava em Teresina

Na operação que culminou na prisão de Elielton, a polícia desarticulou o grupo criminoso e apreendeu diversos carros de luxo, além de um jet ski na residência de um dos envolvidos. O imóvel onde foi cumprido o mandado de busca e apreensão ficava localizado no bairro Recanto das Palmeiras, na zona Leste da Capital.


Elielton Pereira Portela, à esquerda, foi solto por decisão unânime - Foto: Divulgação/Poícia Civil

Na decisão, a justiça entendeu que, como a soltura de Elielton não implicaria em danos no andamento processual, o pedido de habeas corpus impetrado por sua defesa era válido. Em sua decisão, o desembargador Edvaldo Moura, relator do processo, fixou outras medidas cautelares alternativas à prisão, tais como o comparecimento a todos os atos processuais, a proibição de se ausenta da comarca sem prévia autorização judicial, e o recolhimento ao endereço domiciliar informado à justiça em horários previamente estabelecidos.

Em caso de descumprimento de qualquer uma dessas medidas, Elielton poderá ter sua prisão imediatamente decretada.

Além de determinar a soltura mediante habeas corpus de Elielton Pereira, a justiça autorizou também a conversão preventiva de Edilaine Cassola Ferreira, outra presa na operação, em prisão domiciliar.

Pela medida, Edilaine só poderá se ausentar de sua residência mediante parecer prévio do Ministério Público Superior. Vale ressaltar que Edilaine Cassola é esposa do líder do grupo criminoso, Valdir Alves Caldeira, que permanece preso.


Edilaine Cassola, à direita, é casada com o líder da quadrilha, Valdir Caldeira - Foto: Divulgação/Polícia Civil

Entenda

No dia 08 de agosto, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) desarticulou um grupo criminoso especializado no tráfico de crack que atuava na região metropolitana de Teresina. Foram presos Elielton Pereira Portela, Pedro Vitor Rosa da Silva, Valdir Alves Caldeira e Edilaine Cassola Ferreira. 

Eles usavam uma residência no bairro Recanto das Palmeiras como ponto de apoio para as atividades ilícitas. Durante as buscas no local, a polícia apreendeu 8 Kg de crack prontos para consumo, documentos falsos e vários veículos, sendo alguns de luxo, e, inclusive, um jet ski.


Foto: Divulgação/Polícia Civil

Segundo o delegado Cadena Júnior, coordenador da Depre, foi justamente a rotatividade de veículos foi que chamou a atenção da vizinhança e levantou suspeitas. As investigações começaram a partir de denúncias anônimas recebidas juntos à delegacia e os suspeitos foram monitorados por cerca de quatro meses.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário