Ex-companheiro é suspeito de matar mulher no bairro Aroeiras; família não sabia do namoro

Lídia Maria da Silva tinha 45 anos, era doméstica e tinha um filho de 5 anos.

04/10/2021 12:04h

Compartilhar no

A mulher assassinada e encontrada em uma estrada vicinal na manhã de ontem (03) no bairro Aroeiras, zona Leste de Teresina, foi identificada como Lídia Maria da Silva, de 45 anos. Segundo a família da vítima, o suspeito de cometer o crime é o ex-companheiro, que ainda não teve a identidade revelada e está foragido.

Lídia Maria aparece ao lado do filho de 05 anos e do ex-companheiro e suspeito do crime (Fotos: Reprodução/WhatsApp)

Lídia Maria residia no Parque Universitário, localizado no bairro Samapi, zona Leste da Cidade, e estava se relacionando com o suspeito há poucas semanas. Amigos lamentaram a morte trágica da mulher e escreveram em uma postagem que haviam informado sobre a índole do ex-companheiro. “O meu amor, te avisei tanto que esse moleque ia te matar. Assassino. Mas tu vai pagar, infeliz”, diz a mensagem.

Outro parente de Lídia, que preferiu não se identificar, contou que a vítima tinha se afastado da família há alguns meses. Lídia trabalhava como doméstica e tinha um filho adotivo de apenas 5 anos. 

“Segundo uma pessoa da família, ele teria pego a criança e deixado na casa de familiares, trancado, e levou ela. A matou e roubou os documentos. Encontraram a criança gritando, chorando. Segundo o IML, ela havia sido morta no início da noite”, disse o parente.

O titular da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Robert Lavour, informou que o caso será investigado pela Delegacia de Feminicídio para descobrir a autoria do crime e os últimos passos da vítima. Ainda de acordo com o delegado, somente o laudo poderá determinar se Lídia Maria foi morta no local ou se o corpo foi deixado na estrada. O ex-companheiro da vítima é considerado o principal suspeito.

Delegado Robert Lavour, titular da DHPP (Foto: Tony Silva/Roda do Dia)

“Ele é uma peça chave. Como o suspeito não foi encontrado no local, ficou só a criança que é filho dela, a moto da vítima também não foi encontrada, então a Delegacia de Feminicídio passa a procurá-lo, no sentido de esclarecer o que ocorreu”, informou Robert Lavour.

Entenda o caso 

O corpo de Lídia Maria da Silva foi encontrado às 7h30 de domingo (03) em uma estrada vicinal que dá acesso a uma fábrica, no bairro Aroeiras, zona Leste de Teresina. A mulher apresentava lesões no crânio, que, segundo a polícia, podem ter sido provocadas por pancadas.

Segundo o delegado Danúbio Dias, há possibilidade dela ter sido apedrejada, uma vez que próximo ao corpo foram encontrados pedaços de tijolos. A vítima também apresentava sinais de luta corporal, inclusive, um de seus brincos chegou a ser arrancado.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Com informações de Tony Silva, do Roda do Dia (ODIA TV)

Deixe seu comentário