Em semiaberto, traficante vendia drogas de dia e voltava para a cadeia à noite

Ele foi preso em ação da Polícia Federal nesta terça (01) como integrante de uma quadrilha especializada no tráfico de drogas sintéticas entre São Paulo e Piauí.

01/06/2021 08:35h - Atualizado em 01/06/2021 10:23h

Compartilhar no

A Polícia Federal amanheceu esta terça-feira (01) cumprindo 10 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão contra uma quadrilha especializada no tráfico de drogas sintéticas que atuava no Piauí e no Estado de São Paulo. As investigações que culminaram na operação iniciaram em outubro de 2019 e, no decorrer do inquérito, foi identificado que o grupo criminoso atuava em núcleos instalados nos dois estados. 


Leia também: PF apura obtenção ilegal de empréstimos junto à Caixa no Piauí 



Foto: Divulgação/Polícia Federal

Entre os presos na ação está um homem, de nome não informado, que cumpria regime semiaberto na Penitenciária Major César e, durante o dia quando estava em liberdade, fazia um bate e volta entre Teresina e cidades do Sul do Piauí levando e trazendo entorpecentes. Ele traficava de dia e retornava para dormir na penitenciária de noite. O nome da ação, Go and Back, vem justamente desse movimento que os traficantes faziam entre estas cidades, um “bate e volta” carregando a droga.


Foto: Divulgação/Polícia Federal

A investigação da Polícia Federal identificou pontos de apoio da quadrilha em Teresina, São João do Piauí, Floriano e São Vicente, esta última em São Paulo. Durante a investigação, a PF chegou a apreender 51 Kg de maconha oriundos de São Paulo com destino a Fortaleza, no Ceará. 

Para o cumprimento dos 17 mandados judiciais de hoje, estão sendo mobilizados 39 policiais federais e o canil da Polícia Militar. Os alvos responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas somadas podem chegar a 25 anos de prisão.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Com informações da Polícia Federal

Deixe seu comentário