Caso Gerciane é destaque em site nacional como crime homofóbico

Polícia divulgou foto do acusado e tem mandado de prisão.

10/06/2014 16:55h - Atualizado em 10/06/2014 17:22h

Compartilhar no

O assassinato de Gerciane Pereira Araújo, 26 anos, ganhou destaque em um site nacional que divulga casos de morte com motivação homofóbica. A página na internet se chama “Quem a Homotranfobia Matou Hoje?” e relata o caso com o título: Gerciane Pereira Araújo/Bissexual – 26 anos / D.H./PI, Teresina.

Foto: Reprodução/Internet

Gerciane foi morta no dia 16 de abril e a postagem no site foi feita um mês depois. O corpo da jovem foi encontrado no matagal, próximo aos trilhos do trem no bairro Matinha, zona Norte de Teresina. A vítima foi cortada ao meio, dos seios até a vagina. O órgão ainda foi tirado e colocado na boca de Gerciane.


Leia mais:

Polícia diverge sobre motivação para assassinato de professor 

Grupo homofóbico ameaça presidente do Conselho Municipal LGBT 

Militante do Matizes é ameaçada por grupo homofóbico 


Para militantes do movimento LGBT do Piauí, o crime realmente tem características homofóbicas. Segundo Marinalva Santana, do Grupo Matizes, a crueldade com a qual o assassinato foi praticado é um aviso. “O fato de ter colocado a vagina na boca da vítima passa um recado. Se ela ficava com mulher, o que o assassino fez é significativo”, afirma a militante.

O assunto foi discutido internamente em uma reunião do grupo. Os defensores dos direitos LGBTs defendem que determinados crimes não são investigados como deveriam, pelas autoridades policias. “Muitos delegados não sabem como funciona a mente de um homofóbico. Nós, que já vemos muitos casos assim, conseguimos identificar quando se trata de um”, disse Marinalva.

Fotos: Yuri Ribeiro/ODIA

O Matizes já contabiliza seis assassinatos com motivação homofóbica este ano, no Piauí, o que significa a média de uma morte a cada mês, sempre com características de crueldade extrema. Nem todos são investigados pela polícia considerando este viés.


Para a família de Gerciane, existe outro problema que dificulta a prisão do assassino: falta de interesse das autoridades. “Ela não é filha de um deputado ou de um vereador. Porque quando a polícia quer, ela descobre”, disse Francisca das Chagas, avó da vítima.

Hoje, a Delegacia de Homicídios divulgou a identidade do acusado de matar e cortar Gerciane ao meio e informou que tem um mandando prisão contra Cleilson da Conceição Mendes, 27 anos.

Contudo, a família da vítima teme que o acusado já tenha fugido devido à demora da polícia para prendê-lo. Desde o início, ele foi o único suspeito de praticar o crime. No dia seguinte à morte de Gerciane, o delegado Baretta afirmou ao PortalODIA.com que já tinha, inclusive, indicações de lugares para onde o assassino havia fugido. 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário