• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Acusado de matar esposa a facadas vai a júri popular nesta quinta (28)

Zé Ioiô já possuía medida protetiva por violência doméstica, chegou a ser preso, mas foi solto pela Justiça. Crime aconteceu em junho de 2018.

28/11/2019 08:53h - Atualizado em 28/11/2019 09:20h

Acontece na manhã desta quinta-feira (28), no Fórum Desembargador João Turíbio, o julgamento de Fernando José de Sousa Silva, conhecido como Zé Ioiô. O réu é acusado de matar a facadas a ex-companheira, Irismar Castro, em 19 de junho de 2018, na cidade de Piripiri.


Leia mais:

Homem é solto após denúncia de agressão e volta para matar a ex-esposa 


A vítima trabalhava de empregada doméstica em uma casa no Centro de Piripiri, quando foi abordada pelo ex-companheiro. Na época do crime, a Polícia Militar informou ao O Dia que Zé Ioiô teria ido até a casa e os dois começaram uma discussão. A doméstica foi atingida por várias facadas desferidas pelo ex-companheiro na região da barriga e acabou vindo à óbito ainda no local do crime. 

Segundo a denúncia, o réu não aceitava o fim do relacionamento com Irismar Castro, com quem foi casado por 15 anos, e já possuía uma medida protetiva por violência doméstica contra a ex-esposa. 

Segundo consta no sistema do Tribunal de Justiça, em abril de 2017, o réu invadiu a casa da vítima na madrugada e quebrou vários objetos. Na época,o ele chegou a ameaçar a vítima de morte. Zé Ioiô chegou a ser preso em flagrante pelo crime, mas foi solto pela Justiça.

Irismar Castro foi morta pelo ex-marido. (Foto: Reprodução)

A vítima deixou duas filhas, uma delas com o réu. Zé Ioiô foi preso em flagrante em posse da arma do crime e indiciado por feminicídio.

Nesta quinta-feira (28), o júri formado por membros da sociedade deverá avaliar as provas levantadas pela Polícia Civil durante o inquérito e ouvir as testemunhas, inclusive o acusado, para julgar se o réu cometeu de fato o feminicídio e se deve cumprir pena pelo crime. 

Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário