Acusado de estuprar e assaltar jovem em Picos é preso pela PM no Piauí

Identificado pelas iniciais N.J.N.F, ele foi localizado nas proximidades do bairro Bomba e preso por força de mandado. Crime aconteceu na madrugada de 19 de dezembro de 2019.

30/06/2020 07:24h

Compartilhar no

A Polícia Militar do Piauí, por meio do 4º BPM, prendeu nesta segunda-feira (29) um homem identificado pelas iniciais N.J.N.F, acusado de crimes de roubo e estupro praticados contra uma jovem na cidade de Picos em 19 de dezembro de 2019. Ele foi localizado e detido em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela justiça piauiense.

Leia também: Homem é preso em Picos acusado de estuprar menino de 6 anos 

De acordo com o major Estanislau Felipe, comandante do 4º BPM, o acusado se encontrava nas imediações do Posto União no bairro Bomba, em Picos. A polícia recebeu denúncia anônima via COPOM no 190 e se dirigiu até o local. “Na época em que foi praticado, o crime gerou grande repercussão aqui na cidade. Ele estuprou uma jovem na rua Cruzeiro e em seguida roubou dela a quantia de R$ 120,00 e o celular”, relatou o comandante.

Segundo o major Felipe, não houve resistência à prisão por parte de N.J.N.F. Ele foi autuado e conduzido para a Central de Flagrantes de Picos para a adoção das medidas cabíveis.


Foto: Divulgação/PMPI

PM tem feito triagem de foragidos da justiça

A Polícia Militar de Picos tem trabalhado nos últimos meses em um modelo de ação baseado na triagem de foragidos da justiça ou do sistema prisional. Ao receberem denúncias, as guarnições procedem com a identificação e consulta do suspeito junto aos bancos de dados de segurança pública para, além de prender em flagrante, conseguir cumprir os eventuais mandados judiciais que estejam em aberto.

Segundo o major Estanislau Felipe, somente neste mês de junho, a PM já conseguiu cumprir cinco mandados de prisão e recapturar cinco foragidos da justiça. “Estamos trabalhando com base nas abordagens enfatizando a checagem dos dados dos suspeitos que localizamos para ir dando baixa junto ao sistema no cumprimento dos mandados. Com isso, tiramos elementos de periculosidade das ruas e conseguimos ajudar a polícia judiciária no encaminhamento para cumprimento dos trâmites processuais devidos com a Justiça”, finaliza o major.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário