Veja como fica o funcionamento do comércio durante esta semana no Piauí

Bares e restaurantes podem funcionar até as 24 horas, shoppings abrem das 12h às 22h. Piauí segue sob toque de recolher de 1h às 5h.

08/08/2021 13:34h

Compartilhar no

O governador Wellington Dias (PT) assinou um novo decreto neste domingo (08) no qual mantém as restrições de horário para funcionamento de estabelecimentos comerciais e o toque de recolher de modo a conter o avanço da covid-19. Pelas normas, seguem proibidas quaisquer atividades que gerem aglomeração e também o funcionamento de boates, casas de shows ou qualquer tipo de local que promova festas em espaço público ou privado.


Leia também: HGV registra redução de 86% nas internações por Covid-19 em quatro meses


Bares, restaurantes, trailers, lanchonetes, barracas de praia, lojas de conveniência e depósitos de bebias poderão funcionar até as 24 horas. O comércio em geral pode funcionar só até as 17 horas e os shoppings centers, das 12h às 22h. Mercearias, mercadinhos, mercados, supermercados, padarias e produtos alimentícios têm autorização para funcionar até as 24 horas exigindo o uso de máscara e restringindo o número de clientes no interior do estabelecimento.


Foto: O Dia

Atividades sociais, culturais e artísticas em cinemas, teatros, circos, auditórios e espaços de eventos abertos e semiabertos devem ter o público máximo de 100 pessoas observando um distanciamento mínimo de dois metros, podendo também utilizar som mecânico, instrumental ou apresentação ao vivo desde que não gere aglomeração.

Enquanto valer o decreto, ou seja, durante esta semana que se inicia hoje (08), vigorará também o toque de recolher entre 1h e 5h, período no qual fica vedado o deslocamento de pessoas por vias públicas, exceto em casos de atendimentos de saúde, atividades essenciais, atendimentos de segurança e entrega de produtos alimentícios e farmacêuticos.

Caberá à Guarda Municipal, à Polícia Civil e à Polícia Militar a fiscalização das medidas restritivas com apoio também da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Federal e do Ministério Público Estadual.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário