Teresina deve ter chuvas isoladas nos próximos dias, mas temperatura não cai

Cidades do Sul do Piauí devem ter madrugadas mais frias nos próximos dias em razão da massa polar que atua no Sul e Sudeste brasileiro.

30/07/2021 09:26h - Atualizado em 30/07/2021 10:21h

Compartilhar no

Alguns bairros de Teresina foram surpreendidos com uma chuva rápida na tarde de ontem (29), assim como choveu por breves minutos em alguns municípios do interior do Estado. Essa precipitação, segundo a meteorologia, é normal para o período, mas por ser fraca e sem volume significativo, não traz tantas mudanças de sensação térmica para os teresinenses e piauienses. E deve chover mais vezes assim nos próximos dias: precipitações rápidas, fracas e sem volume significativo para provocar mudanças no tempo da capital.


A meteorologista Sônia Feitosa, da Semar (Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos), explica que essa chuva de ontem foi provocada pela ação dos ventos alísios do Norte conjugados com o calor e a umidade. “Depois de um dia quente, o calor conjugado com essa umidade favorece a condição de chuva e isso deve se repetir nos próximos dias em algumas regiões de Teresina e em parte do interior do Piauí. É a temperatura alta que provoca essas chuvas e o calor que faz, faz com que as nuvens se condensem”, explica.


Mas, se aqui na região de Teresina, a temperatura deve permanecer inalterada mesmo com a precipitações previstas para os próximos dias, nos municípios do Sul do Piauí pode haver uma resfriada, mas não por causa das chuvas, e sim como um reflexo da massa polar que vem atuando nas regiões Sul e Sudeste do Brasil nos últimos dias.

De acordo com Sônia Feitosa, as madrugadas, em algumas cidades do sul piauiense, ficarão mais frias que a média neste final de semana até a próxima quarta-feira (04), mas o calor deve permanecer durante a maior parte do dia.


Foto: Jailson Soares/O Dia

B-R-O-Bró tende a ser mais quente que o do ano passado

Com a chegada de agosto, se aproxima também o chamado B-R-O-Bró, período mais quente do ano no Piauí, sobretudo na região de Teresina. E a previsão da meteorologia é de que ele seja mais quente em 2021 do que foi em 2020. Para se ter uma ideia, de janeiro a junho deste ano, o número de focos de calor no Piauí já é 100% maior que no mesmo do período do ano passado e isso irá influir diretamente na sensação térmica durante os meses de setembro, outubro, novembro e dezembro.

“A previsão, principalmente para a região Norte e Centro-Norte do Piauí é de temperaturas dentro do normal para acima da média no período. E a tendência para esses dias é de que queda na umidade relativa do ar. No entanto, esse ano, por conta do período chuvoso, que foi abaixo da média, a umidade do ar, que já vem baixa desde junho, deve piorar em agosto”, diz Sônia Feitosa.


Sônia Feitosa é meteorologista da Semar - Foto: O Dia

Para agosto, a reserva de umidade na vegetação, que já é baixa, deve cair ainda mais por causa da quantidade de dias sem chuva. O efeito é em cadeia: baixa umidade em agosto causa temperaturas mais altas em setembro. Baixa umidade em setembro também deve causar temperaturas ainda mais altas em outubro e assim por diante, conforme explica a meteorologista. A presença de ventos fortes contribui ainda mais para a sensação térmica mais intensa.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário