Sesapi avalia aplicação de terceira dose da CoronaVac por conta de variantes da Covid-19

Segundo Herlon Guimarães, superintendente do órgão, reforça a eficácia do imunizante para todas as versões do vírus já descobertas pela ciência

27/05/2021 16:36h

Compartilhar no

Apesar de todas as vacinas contra o novo coronavírus (Covid-19) disponíveis no Brasil serem eficazes para as variantes já identificadas, inclusive a cepa indiana identificada em um paciente internado no Maranhão, estudos indicam a possibilidade de reforço no esquema vacinal em relação a pelo menos um dos imunizantes contra a nova versão do patógeno. 

Segundo Herlon Guimarães, superintendente de Atenção Primária da Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi), isso já vem sendo discutido pela comunidade científica. “Já existe a questão da possibilidade da utilização de uma terceira dose para a vacina Butantan, mas tudo isso são estudos. As outras duas vacinas que temos no nosso território permanecem ainda com as duas doses”, afirma.

Herlon Guimarães (Foto: Elias Fontenele/ODIA)

O técnico da Sesapi pontua que a tendência é de todas as vacinas ainda em desenvolvimento já considerarem esse cenário, mas reforça que, no momento, as normas mais recentes emitidas pelo Ministério da Saúde mantém as duas doses da vacina em seu cronograma de imunização, justamente por conta dos estudos confirmarem a eficácia das mesmas para as novas variantes da Covid-19. 

Apesar disso, Guimarães avalia que, mesmo com o avançar da imunização no Brasil e no mundo, a população precisará ser vacinada continuamente contra as novas variantes do coronavírus que deverão surgir, como acontece em outras doenças. “O H1N1, por exemplo, tomamos anualmente vacinas diferentes que são produzidas de acordo com a variante do vírus daquele ano que está circulando no mundo. Não será diferente com a Covid-19”, explica.

O superintendente destaca ainda que não há uma maneira específica de combater as novas cepas. Por isso, é importante que a população continue com as medidas de prevenção amplamente divulgadas pelas autoridades sanitárias, como higiene das mãos, uso de máscara facial e distanciamento social.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações de Eliezer Rodrigues, da O Dia TV

Deixe seu comentário