• Banner OAB
  • Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia

PMT declara estado de emergência pública e suspende atividades

Aulas nas escolas públicas, eventos culturais e até visitas nos hospitais serão suspensas pelos próximos 15 dias. Atendimento nas UBS’s serão ampliados.

17/03/2020 11:45h

A Prefeitura de Teresina decretou nesta terça-feira (17) estado de emergência em saúde pública por conta da pandemia do Novo Coronavírus. Dentre as diversas medidas adotadas a partir de agora está a suspensão pelos próximos 15 dias das aulas nas escolas públicas municipais, dos eventos culturais, eventos esportivos ou qualquer outro evento que gere aglomeração de pessoas em ambientes fechados ou abertos.


Leia também:

Piauí possui 28 casos suspeitos de Coronavírus, diz secretário 

Morre em São Paulo primeira vitima do novo coronavírus 


O anúncio foi feito pelo próprio prefeito Firmino Filho (PSDB) durante coletiva com os demais gestores do serviço municipal de saúde. Ficarão suspensas por duas semanas as seguintes atividades do calendário de Teresina: as atividades coletivas dos centros de convivência, CRAS, CREESS na Semcaspi; o atendimento para desbloqueio do Passe Livre Estudantil e renovação da Carteira de Estudante pelo Setut; e os atendimentos dos programas de transferência de renda.

Ficarão suspensos ainda a Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, os eventos culturais, apresentações da Orquestra de Câmara de Teresina e demais atividades do calendário da Fundação Cultural Monsenhor Chaves; o Campeonato de Futebol Infantil e demais atividades do calendário da Fundação de Esporte e Lazer; as atividades do Março Mulher, bem como a Conferência Municipal dos Direitos da Mulher.


Foto: Reprodução

O Procon Municipal também deixará de receber denúncias presenciais, devendo as queixas serem feitas somente via online. As visitas ao Mirante da Ponte Estaiada também ficam suspensas pelos próximos 15 dias. Passado este período, a Prefeitura fará uma análise sobre o quadro geral da pandemia do COVID-19 em Teresina para avaliar as medidas a serem tomadas.

FMS suspende e restringe visitas em hospitais

Como medida de prevenção para evitar o espalhamento do Novo Coronavírus aqui em Teresina, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) anunciou que vai restringir e até suspender em alguns casos a visita em hospitais da rede pública da Capital. Será baixada hoje uma portaria formalizando esta medida e tornando-a imediatamente efetiva.

“Existem áreas que a gente não vai suspender totalmente, mas alternar as visitações e restringi-las a apenas um visitante, porque entendemos que algumas pessoas estão em áreas específicas dos hospitais e que precisam trocar de acompanhante. Pedimos consciência de todo mundo. E as pessoas que não estão doentes não devem ir aos hospitais”, explicou a doutora Amariles Borba, gerente de vigilância em saúda da FMS.

UBS’s terão atendimento ampliado

Além da suspensão de diversas atividades do calendário municipal, a Prefeitura anunciou também  a ampliação da oferta de consultas médicas e de atendimentos de enfermagem nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) para diminuir o impacto nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) e hospitais.

O Programa Saúde na Hora prevê o funcionamento das UBS’s das 07 horas às 21 horas de segunda a sexta e a ampliação do atendimento aos sábados nas unidades dos bairros Porto Alegre, Vila Irmã Dulce, Todos os Santos, Novo Horizonte, Dagmar Mazza, Poty Velho, Santa Maria da Codipi, Taquari, Planalto Uruguai e Cidade Jardim.

As ações da PMT incluem ainda a aquisição de materiais médicos-hospitalares, especialmente os Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para os profissionais que lidarem diretamente com o Coronavírus; o aluguel de 20 respirações mecânicos para os hospitais, a aquisição de monitores cardíacos e o controle de internação nos hospitais do Monte Castelo, Mariano Castelo Branco e do Parque Piauí, para o aumento de leitos livre para casos de COVID-19 leves que necessitem de internação.

Por: Maria Clara Estrêla, com informações de Breno Cavalcante

Deixe seu comentário