Governo do Piauí mantém flexibilizações em novo decreto; veja

O governo explicou que o novo decreto leva em conta necessidade de manter as medidas sanitárias de enfrentamento à Covid-19

11/07/2021 16:41h

Compartilhar no

O governador Wellington Dias manteve as flexibilizações nas atividades econômicas e sociais no novo decreto assinado neste domingo (11) que contém medidas contra a pandemia da Covid-19 no Piauí. As determinações são as mesmas que já estão em vigor a algumas semanas no estado e possuem validade até o dia 18 de julho. 

O setor de bares, restaurantes, lanchonetes, barracas de praia e estabelecimentos similares bem como lojas de conveniência e depósitos de bebidas, só poderão funcionar até as 24h, ficando vedada a realização de festas, eventos, confraternizações, dança ou qualquer atividade que gere aglomeração.


Leia tambémPiauí é o estado brasileiro com maior redução do número de mortes por Covid 


Já o comércio em geral poderá funcionar somente até as 17h e os shoppings centers somente das 12h às 22h. Mercearias, mercadinhos, mercados, supermercados, hipermercados, padarias e produtos alimentícios deve encerrar-se até as 24h.

Foto: Otávio Neto / O Dia 

Poderão ser realizadas atividades sociais, culturais e artísticas em cinemas, teatros, circos, auditórios e espaços de eventos, em ambientes abertos e semiabertos, com público máximo de 100 (cem) pessoas, observado o distanciamento mínimo de 2 metros, podendo haver a utilização de som mecânico, instrumental ou apresentação de músico, desde que não gerem aglomeração, nem permitam dança. 

A permanência de pessoas em espaços públicos abertos de uso coletivo, como parques, praças, praias e outros, fica condicionada à estrita obediência aos protocolos específicos de medidas higienicossanitárias das Vigilâncias Sanitárias Estadual e Municipais, especialmente quanto ao uso obrigatório de máscaras, ao distanciamento social mínimo e ao horário de vedação à circulação de pessoa.

O governo explicou que o novo decreto leva em conta necessidade de manter as medidas sanitárias de enfrentamento à Covid-19 e de contenção da propagação do novo coronavírus, bem como de preservar a prestação das atividades essenciais. 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário