• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Especialista dá dicas de como traçar metas para o ano que vem

Com a proximidade do novo ano, muitas pessoas já começam a planejar o que desejam alcançar

21/11/2019 06:57h

Faltando pouco mais de um mês para 2019 acabar, as pessoas já começam a fazer o balanço das metas que conseguiram alcançar e o que vai ficar para o próximo ano. A autora e empreendedora Arlene Torres dá algumas dicas de como lidar com as frustações e sobre formas de se organizar para as metas de 2020.

“Eu sempre recomendo que, quando chega o final do ano, a gente faça uma avaliação das metas que estipulamos no início do ano. E é muito comum as pessoas perceberem que elas não atingiram. E para todas ou a grande maioria isso gera um desânimo”, avalia Arlene.


Leia também: Empreendedores teresinenses buscam conhecimentos em cursos on-line 


Todavia, a escritora explica que é neste momento que deve ser feita uma avaliação de tudo que aconteceu durante o ano, pois existem transformações e metas que não foram planejadas, mas se concretizaram. O importante é ter em mente que um novo ano se inicia e que há outra oportunidade de fazer diferente.

“É preciso estipular novas metas que estejam mais conectadas com a nossa realidade, isso é uma linha de pensamento. A outra é verificar se você realmente tem certeza que aquilo que você estipulou é importante, se você ainda deseja alcançar, e se a resposta for sim, a gente tem que mudar o comportamento para o ano seguinte”, diz Arlene Torres.


Uma das dicas de Arlene é definir 'metinhas' até chegar naquela meta mais difícil de ser alcançada - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Uma das dicas da empreendedora é escrever em um papel, não deixar somente nos pensamentos; além disso, criar o hábito de ler tais metas faz com que o cérebro foque nas atividades.

“Podemos também adotar algumas técnicas que são as metas de curto, médio e longo prazo. É importante você ter metas variadas e o que a gente pode chamar de metinhas. Existem as metas difíceis de serem alcançadas, uma meta muito distante ou porque exige um financeiro muito grande, ou preparo que poderia lhe causar desestímulo. Então, você faz metinhas que tenham relação com a meta maior e que você possa ir alcançando e experimentando a sensação de conquistar, e você tem mais vontade de ir atrás de outras metas”, orienta Arlene Torres.

Pro fim, a especialista destaca que vale aproveitar a jornada da vida, pois muitas vezes a meta não é alcançada, mas a pessoa conquistou aprendizado, conheceu outras pessoas e talvez tenha muito mais valor do que a meta estipulada inicialmente.

Por: Sandy Swamy, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário