• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Criança venezuelana é flagrada pedindo esmolas em Teresina

Flagra aconteceu na manhã de hoje (09) no cruzamento das Avenidas Cajuína com Padre Humberto Pietrogrande. Semcaspi apura.

09/10/2019 11:00h - Atualizado em 09/10/2019 17:00h

Apesar de toda ação desenvolvida junto às famílias refugiadas, alguns venezuelanos voltaram a utilizar crianças para pedir esmolas em semáforos nos cruzamentos das principais avenidas de Teresina. 


Leia também: Prefeitura faz ação para inibir mendicância de venezuelanos 


Na manhã desta quarta-feira (09), a equipe de O Dia flagrou uma criança venezuelana acompanhada de um adulto no cruzamento das Avenidas Cajuína com Padre Humberto Pietrogrande, próxima à ponte Wall Ferraz. Ele segurava carregava uma lata nas mãos, pedindo ajuda aos motoristas que paravam no semáforo. No vídeo, é possível ver que a criança está descalça


Foto: Reprodução

Desde que os refugiados venezuelanos começaram a chegar a Teresina, a o poder público tem feito uma série de ações no sentido de acolher estas famílias e dar-lhes uma fonte de renda. Uma das frentes destas ações é justamente reduzir a mendicância e impedir que as famílias utilizem suas crianças para pedir esmolas nos sinais.

É que a prática fere o Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca) e, embora os venezuelanos desconheçam a legislação local, eles precisam se adequar a ela. Foi o que explicou Leila Paiva, gerente de proteção social da Semcaspi: "Nós tentamos sensibilizá-los para não trazer as crianças para o espaço das ruas. Elas devem ao menos ficar nos abrigos da Prefeitura participando das atividades pedagógicas, lúdicas e socioeducativas", frisa.

Atualmente, cerca de 150 famílias de venezuelanos ainda buscam abrigo em Teresina, mas a Prefeitura tem alegado dificuldades em manter as casas de acolhimento. No mês passado, o secretário da Semcaspi, Samuel Silveira, se encontrou com as entidades envolvidas no atendimento aos imigrantes venezuelanos e de expôs que o Governo Federal ainda não encaminhou os recursos obrigatórios. Por causa disso, os abrigos estão sendo mantidos em sua totalidade pela Prefeitura.

A reportagem do Portal O Dia entrou em contato com a Semcaspi que disse já ter conhecimento do vídeo da criança venezuelana no sinal. Por meio de sua assessoria, a secretaria disse que está avaliando a situação e que está preparando uma nota oficial para poder se manifestar.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário