Covid: Santana do Piauí é a cidade que menos registrou as doses que aplicou na população

Para incentivar as Prefeituras a registrarem as doses aplicadas, Sesapi vai voltar a pagar R$ 1,50 aos municípios por cada registro feito.

19/10/2021 13:01h

Compartilhar no

O município de Santa do Piauí é a cidade piauiense que menos registrou junto ao Sistema Nacional de Imunização do Ministério da Saúde as doses aplicadas das vacinas contra a covid-19. O dado consta no levantamento divulgado nesta terça-feira (19) pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi): das 7.143 doses recebidas pelo município, apenas 3.477 foram devidamente registradas no sistema do Governo Federal como tendo sido aplicadas na população. Isso equivale a apenas 48,7% do total de imunizantes entregues à cidade.


Leia também: Confira o cronograma de vacinação para a próxima semana em Teresina 


Vale lembrar que a distribuição das doses de vacinas conta covid-19 aos municípios varia de acordo com o avanço da vacinação nas cidades e isso é medido conforme a inserção dos dados de imunizantes aplicados junto ao sistema nacional controlado pelo Ministério da Saúde. 

Além de Santa do Piauí, mais nove cidades piauienses integram o grupo das 10 com a menor taxa de registro de vacinas aplicadas junto ao Sistema do Plano Nacional de Imunização. São elas: Juazeiro do Piauí (64,2%), Barreiras do Piauí (63,9%), Milton Brandão (63,5%), Sebastião Barros (63,3%), Campinas do Piauí (63,2%), Lagoinha do Piauí (60,7%), Nazária (58%), Várzea Grande (57,2%), São Gonçalo do Gurgueia (50,8%) e Santana do Piauí (48,7%).

Estas cidades receberam, em média, de 7 mil a 11 mil doses de vacinas contra a covid-19 desde o início da vacinação no país, mas só registraram de 3 mil a 4 mil doses devidamente aplicadas junto ao sistema do Governo Federal.


Foto: O Dia

Teresina ainda tem mais de 219 mil doses aplicadas aguardando registro

Teresina figura no levantamento da Sesapi como sendo a cidade com o maior número de vacinas a serem cadastradas no sistema do Ministério da Saúde de acordo com o tamanho de sua população. A cidade recebeu desde o início da campanha nacional de imunização 1.305.545 doses e, até o momento, cadastrou 1.086.195 doses. Ou seja, falta para a capital cadastrar 219.530 doses aplicadas das vacinas contra o coronavírus.

Também aparecem entre os municípios com o maior número de doses aplicadas a contabilizar por possuírem os maiores contingentes populacionais Parnaíba, União, Piripiri, Campo Maior, Barras, Picos, Altos, José de Freitas, Pedro II, Esperantina, Batalha, São Raimundo Nonato, Cocal, Bom Jesus, Luís Correia, Oeiras, Canto do Buriti, Floriano e Miguel Alves.

Na outra ponta o ranking, aparecem as cidades que mais inseriram as doses aplicadas no sistema do Ministério da Saúde: Francisco Ayres, Fronteiras, Jacobina do Piauí, Socorro do Piauí, João Costa, São Lourenço do Piauí, Wall Ferraz, Antônio Almeida, Colônia do Gurguéia e Arraial. 


Foto: O Dia

Governo volta a pagar R$ 1,50 por dose registrada

Para incentivar os municípios a cadastrarem as doses aplicadas da vacina contra a covid-19 no Sistema do Plano Nacional de Imunização, a Sesapi decidiu retornar com a campanha de estímulo financeiro: o Estado voltará a pagar R$ 1,50 por cada dose registrada durante o período de um mês entre os dias 11 de outubro de 11 de novembro.

Vale lembrar que os números contabilizados para o pagamento do incentivo serão referentes à primeira, segunda ou terceira dose dos imunizantes, e que foram registrados no período de vigor da resolução. “Este cadastro é de extrema significância, pois nos possibilita saber a real situação da vacinação em nosso estado, o que nos ajuda a estabelecer as ações de enfrentamento à pandemia e novas medidas. Por isso pedimos aos municípios que façam os seus registros de doses no tempo mais célere possível”, lembra o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

A primeira resolução foi estabelecida em junho deste ano, e vigorou por um mês. Por estes cadastros a Sesapi pagou R$ 914.110,50 dos R$ 951.903,00 previstos da compensação financeira pelo registro das vacinas. As vinte prefeituras que ainda não receberam o valor correspondente, algo em torno de R$ 37.793,50, estão com problemas nas contas e a transferência não pode ser efetivada. A secretaria aguarda a situação ser resolvida, para fazer o repasse. Os valores estão devidamente empenhados.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações da Sesapi

Deixe seu comentário