Covid-19: Leito de UTI atinge maior taxa de ocupação no Piauí

A preocupação maior é com a disparidade dos números entre os hospitais do Norte e Sul do estado

01/07/2020 19:33h - Atualizado em 01/07/2020 19:48h

Compartilhar no

A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) atingiu o maior número desde o início da pandemia do novo coronavírus. Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), até essa terça-feira (30/07), 324 pacientes da Covid-19 estavam nesse tipo de leito, o que representa uma taxa de ocupação de 75,9% da capacidade.

O Piauí tem atualmente 427 leitos de UTI para tratamento de pacientes da Covid-19. Com a alta da ocupação, apenas 103 leitos estão disponíveis. A preocupação maior, porém, é com a disparidade dos números entre os hospitais do Norte e Sul do estado. Enquanto o Hospital Regional Justino Luz, em Picos, está com 15% de ocupação de UTI, o Hospital Nossa Senhora de Fátima, em Parnaíba, tem 87,5%.


Leia também

Reabertura do comércio em Teresina pode ser cancelada, diz Firmino 

Reabertura do comércio de Teresina é aprovada por Comitê Emergencial 


Os dados da Sesapi, por outro lado, apontam queda na ocupação de leitos de estabilização, que são equipados com respirador e essenciais para manter o paciente enquanto aguarda transferência para uma UTI. Apesar de ter avançado na semana passada, a taxa de ocupação desses leitos apresentou o menor número nessa terça-feira (30/06). Com capacidade de 71 unidades, 21 estavam ocupadas, o que representa 29,6%.

Teresina, com 81,1% das unidades intensivas com pacientes, apenas 56 estavam livres nesta quarta-feira (01/07). A maior parte deles estão em hospitais da rede pública, enquanto a rede privada está próxima do colapso com apenas 17 leitos de UTI disponíveis. A capital tem ainda 32 leitos de estabilização; apenas quatro estavam livres até esta quarta.

O Piauí registrou no último Boletim Epidemiológico 22.059 casos confirmados do novo coronavíus e 686 óbitos provocados pela Covid-19. O estado tem ainda 20.479 pessoas recuperadas. Segundo o governo, apenas 17 municípios do interior ainda não registram casos da doença. 

Compartilhar no
Por: Otávio Neto

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário