• Cobertura Zé Pereira
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Com soltura de acusados de feminicídios, famílias fazem ato

Os familiares se concentraram na porta a sede do Tribunal de Justiça do Piauí em busca de conseguir conversar com o presidente do TJ-P

28/01/2020 15:40h - Atualizado em 29/01/2020 09:28h

A soltura de dois acusados de feminicídios motivou protesto de familiares na manhã desta terça-feira (28) na porta da sede do Tribunal de Justiça do Piauí. Com cartazes e camisas com frases e imagens das vítimas mortas, os parentes queriam ser recebidos pelo presidente do TJ-PI.

Nessa segunda-feira (20), uma decisão da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri decretou a liberdade deFrancisco das Chagas Pinheiro dos Santos. Ele é acusado de assassinar a facadas a companheira Marlusia da Conceição Jacob dos Santos dentro da própria casa. O crime aconteceu no dia 4 de junho de 2019, no bairro Socopo, na zona Leste de Teresina.


Leia também 

Acusado de assassinar cabeleireira Aretha Dantas ganha liberdade 


Na semana passada, já havia ganhado relaxamento da prisão Paulo Alves Santos Neto, acusado do feminicídio da ex-companheira Aretha Dantas Claro, crime ocorrido na Avenida Maranhão, zona Sul de Teresina, em 16 de maio de 2018. O acusado teria esfaqueado e em seguida atropelado a vítima por não aceitar o fim do relacionamento


Leia também

Justiça libera mais um acusado de feminicídio no Piauí 



Nas duas decisões, o juiz Antônio Nollêto justificou o excesso de prazo para o julgamento dos réus para garantir a soltura. Francisco das Chagas estava preso há 236 dias e Paulo Neto há 609 dias, O magistrado lembrou que a legislação penal estabelece o prazo de 90 dias para a conclusão da instrução processual.

Tribunal de Justiça do Piauí (Foto: Assis Fernandes / Arquivo O Dia)

Por: Otávio Neto

Deixe seu comentário