Cepa indiana: MP recomenda barreiras sanitárias para evitar variante no Piauí

Além disso, foi recomendada a realização de testagem de antígeno para tentar evitar a disseminação da cepa indiana.

25/05/2021 09:40h - Atualizado em 25/05/2021 10:29h

Compartilhar no

O Ministério Público do Piauí expediu uma recomendação para que o Piauí adote providências para evitar a incidência da variante indiana no novo coronavírus, após confirmação de casos no Maranhão. Dentre as medidas está a realização de barreiras sanitárias nos limites territoriais em terminais de passageiros nas rodoviárias e aeroportos. 

O documento foi assinado nesta segunda-feira (24) pelo promotor de Justiça Eny Marcos Vieira Pontes, responsável pela 12ª Promotoria de Justiça de Teresina. Além disso, foi recomendada a realização de testagem de antígeno para tentar  evitar a disseminação da cepa indiana.

(Foto: Ascom/Sesapi)

O MP recomendou ainda a feitura de busca ativa quanto aos possíveis casos de contaminação dessa variante. O promotor de Justiça solicitou ainda que as autoridades estaduais, por meio do secretário de Estado da Saúde (Sesapi) Florentino Neto, encaminhe à 12ª Promotoria de Justiça todos comprovantes que demonstrem o acatamento da recomendação.

Os gestores têm o prazo de cinco dias, a contar do recebimento das orientações, para apresentar resposta acerca do acolhimento da recomendação. O promotor de Justiça adverte que a tomada de conhecimento da recomendação é elemento de prova para o ajuizamento de ações cíveis ou criminais.

“Vamos ter cuidado maior nas barreiras”, diz Dr. Pessoa

Ainda na manhã de ontem (24), o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB) e o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), se reuniram para definir ações a nível estadual e municipal , como forma de frear a disseminação do novo coronavírus diante da variante indiana após casos confirmados no Maranhão

Os gestores enfatizaram que serão elaborados protocolos sanitários, considerando a taxa de ocupação de leitos. O prefeito de Teresina destacou que “vamos ter mais cuidado nas barreiras” e que a fiscalização deve ser intensificada.

O governador do Estado classificou o momento como “delicado” e reforçou a necessidade de estratégias de atuação para combater a Covid-19.

Sesapi realiza reunião para definir estratégias

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) informou ao O Dia que será realizada uma reunião na manhã desta terça-feira (25) para definir as estratégias para instalação de barreiras sanitárias na fronteira com o estado do Maranhão. O objetivo é definir quais medidas sanitárias serão adotadas no Piauí afim de evitar o espalhamento da cepa indiana.

Rastreio de variante não é feito com teste comum

Uma das dificuldades encontradas no rastreamento da cepa indiana está no fato de que as variantes do novo coronavírus não são detectadas em testes comuns de diagnóstico da covid-19. Através do teste de PCR/Lacen é possível apenas detectar se há mutação no vírus. A partir disso, o exame é encaminhado para centros especializados em análise genômica. 

No caso do Piauí, os testes coletados são enviados para o Laboratório Evandro Chagas, no estado da Bahia. No laboratório, é possível fazer o sequenciamento genético e determinar as variantes e linhagens do vírus. Segundo a Sesapi, até o momento não há nenhum caso suspeito da variante da Índia no estado.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário