• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Ansiedade no dia do Enem pode ser controlada com relaxamento e respiração

Professora de yoga lista técnicas para ajudar os candidatos a se manterem calmos no dia do exame.

01/11/2019 07:13h - Atualizado em 01/11/2019 17:24h

Sentir ansiedade antes de uma prova ou decisão importante é comum. E os candidatos que estão se preparando para enfrentar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos próximos dois domingos começam a sentir essa preocupação mais presente. Incertezas, pressão dos pais e dos professores e a autocobrança aumentam a ansiedade neste período.



Leia também: Na reta final para o Enem, alunos devem focar na revisão 


Contudo, a psicóloga Ianny Luizy explica que essa sensação é normal e pontua quando ela passa a ser um sinal de alerta. “Ansiedade é transtorno psicológico, porém temos que lembrar que todos nós a temos por questões de que é algo inato e intuitivo, trabalhamos com o que o nosso corpo prevê como um perigo. Porém, existe a ansiedade patológica, que é quando o ser humano está com o corpo e a mente em alerta constante em um futuro que não existe”, detalha.

Para auxiliar os estudantes que vão fazer o Enem este ano, a professora de yoga Juliana Fiúza indica que eles façam alongamento para melhorar a postura e a respiração antes e durante a prova. “O Enem é uma prova muito estressante, recomendo que os jovens façam alongamento para permitir que o quadril e as costas fiquem relaxados. Com isso, é possível controlar a ansiedade, porque você respira melhor”, esclarece.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

A professora destaca que, antes de começar a prova, é possível girar o quadril, tentar tocar as mãos nos pés, esticar os braços para cima e fazer exercícios de respiração.

“Você pode inspirar, encher o pulmão de ar e expirar bem devagar para controlar a saída de ar, isso causa relaxamento. Outra técnica fácil é apertar entre o dedão e dedo indicador e massagear por 5 minutos, isso ajuda a circulação sanguínea e a se manter acordado”, orienta Fiúza.

Todavia, é importante ter em mente que, quando se estar estressado, a memória não funciona, como lembra a estudante do 3º Ano, Thalita Kellen, que já fez outras provas do Enem como teste. Ela conta ainda que a preparação é uma construção de anos, tudo que foi acumulado durante a vida escolar.

“Essa prova é totalmente diferente porque tem uma cobrança por trás, uma expectativa maior. Mas o necessário é manter a cabeça focada e ter confiança no que estudou. A minha ansiedade, por exemplo, aumenta quando estou ociosa, sem fazer nada. Portanto, no dia da prova, pretendo não ficar desocupada, quero sair com os amigos pela manhã, almoçar com a família e ir para a prova”, fala Thalita Kellen.

Já Júlio Cesar, que está concluindo o 3° Ano do Ensino Médio, explica que muita gente fica apreensiva por ser uma etapa que vai mudar a sua vida, mas se manter o foco e entrar de cabeça erguida, o resultado esperado vem.

“Eu não estou ansioso agora, mas se no dia sentir algo, peço para ir ao banheiro esvaziar a cabeça e manter a calma, porque sei que o essencial já fiz, que é estudar bastante. E mesmo se eu não conseguir nota suficiente para entrar no curso que eu quero, vou tentar novamente depois. As pessoas não devem se sentir frustradas por isso”, pondera Júlio Cesar.

Por: Sandy Swamy, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário