Estágio: multinacional Mars seleciona universitários até amanhã (15)

Seleção também oferecerá monitoria para jovens negros; confira como participar

14/10/2021 17:32h

Compartilhar no

Vão até amanhã, dia 15, as inscrições para o Programa de Estágio 2022 da Mars – uma das maiores empresas de alimentos do mundo. As vagas são destinadas para as áreas de Compras, Corporate Affairs, Marketing, Tecnologia, Jurídico, Logística, Manufatura, Pesquisa em Desenvolvimento, Finanças, Vendas e Supply Chain. Podem participar do processo seletivo jovens do último e penúltimo ano da graduação.

Junto ao programa de estágio, a empresa está lançando o Transformars – programa que oferece uma mentoria exclusiva para os jovens candidatos negros. Os candidatos do TransforMars concorrerão às mesmas vagas do programa de estágio, porém contarão com um programa de desenvolvimento de cinco dias e ainda poderão ganhar duas sessões de mentoria. Todos poderão se inscrever no site: https://careers.mars.com/br/pt/job/P-100231/Programa-de-Est%C3%A1gio-de-Janeiro-2022

"Queremos ampliar a atração de estudantes negros para o processo seletivo do Programa de Estágio e entendemos que aumentar a visibilidade da Mars entre os estudantes das universidades e cidades onde temos unidades é uma forma de dar oportunidade de carreira, desenvolvimento e empregabilidade", explica Priscila Molina, Gerente da área de Early Talent.

Processo seletivo

O processo seletivo será 100% online e dividido em duas etapas. A primeira é composta por entrevistas digitais on demand, onde os candidatos gravam suas respostas. A etapa foi desenhada para dar maior flexibilidade aos estudantes e avaliar as competências requeridas para cada posição.

Já a segunda fase é uma nova entrevista com o gestor da área, incluindo apresentação de um business case. A mudança do modelo tradicional de recrutamento, que se deu por conta da pandemia, não impactou na adesão dos candidatos.

"A Mars trabalha para promover impactos positivos na vida das pessoas e os estagiários fazem parte dessa construção. Queremos contribuir para uma capacitação integral das habilidades desses estudantes e, consequentemente, para um mercado mais qualificados, mais humano e mais diverso", diz Priscila Molina.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Deixe seu comentário